Jump to content


Foto

GSM: diferença entre frequencias 850/900/1800/1900



Existem 5 respostas neste tópico

#1 MACker    

MACker
  • Participante
  • 82 mensagens

Publicado 24 January 2004 - 10:16 AM

como se já não bastasse já existirem 3 frequencias diferentes na rede gsm, 900/1800/1900, fiquei sabendo que já existem paises adotando frequencias de 850. ateh onde eu sei no Brasil usa-se 1800(TIM) e 900(Claro)'http://www.babooforum.com.br/idealbb/images/smilies/question.gif, as outras eu não sei...
Isso parece meio insensato já que agora os fabricantes vao ter que fabricar celulares quad-band (naum sei se é assim que escreve), uq deve torna-lo ainda mais caro...
Dai pergunto eu: porque existem tantas frequencias diferentes? porque não adotam um padrao unico? existe alguma vantagem em cada frequencia em particular?

NO caso do Brasil, qual frequencia é melhor, 900 ou 1800? é verdade que 900 seria melhor pois gasta menos bateria, já que é uma frequencia mais baixa? alguém pode cofirmar isso?

PUBLICIDADE  
 

#2 samuel_ramos    

samuel_ramos
  • Participante
  • 158 mensagens

Publicado 24 January 2004 - 02:04 PM

No Brasil a única freqüência utilizada - no momento - para telefonia celular GSM é 1800mhz.

As freqüências 800/900mhz são usadas no TDMA e CDMArgh.

Na realidade não existem só essas 4 freqüências que tu citaste, mas sim 5:
GSM 400, 500, 850, 900, 1800 e 1900.

Para o 3G - 3a. geração de celulares - se usa, inclusive, até freqüências como 2025, 2110, 2170 e 2200mhz.


Ou seja, quando vocês virem a Morto dizendo que usa tecnologia 3G, não acreditem! É pura balela!

A freqüência 850mhz em GSM só é utilizada nos EUA, enquanto que na Europa o padrão é 900mhz (aliás, essa é freq. a mais usada no mundo).

A regulação do uso dessas freqüências é feita por um órgão internacional, o International Telecommunication Union (ITU), que é quem determina qual freqüência será usada para determinado uso.

Como o TDMA foi a primeira tecnologia a surgir em telefonia móvel no Brasil, acabou ficando com o 800mhz, isso tem a ver com a tal distribuição das bandas a, b, c e d da telefonia (lembram disso?, se falava toda hora nos jornais esses tempos atrás, problema era que eles não explicavam o que era).

Nos EUA, por exemplo, a freqüência 1800mhz é usada só para fins militares.

Na realidade não existe benefício ou prejuízo em usar uma ou outra freqüência, é tudo questão de planejamento (ou falta dele) na hora de definir quais bandas (freqüências) ficam com cada sistema.


#3 clmendes    

clmendes
  • Participante
  • 250 mensagens

Publicado 24 January 2004 - 05:23 PM

Na verdade há uma pequena diferença entre as frequencias. Quanto maior ela for menor é o seu alcance... Portanto precisa-se de mais antenas 1800 (GSM no Brasil) do que 850 (TDMA e CDMA no Br) para cobrir uma mesma área.
Mas isso não é um grande problema, pois com o custo de uma antena TDMA ou CDMA dá para se instalar várias GSM.
Li em algum lugar que a Claro está instalando um amplificador de alcance... Acho que outras operadoras também devem utilizar...
No Brasil todas as operadoras GSM utilizam 1800Mhz, TIM, Oi, Claro e BrT.

O que eu ainda não'entendi é porque nenhuma operadora banda A e B optou pelo GSM na época...


#4 fmenah    

fmenah
  • Participante
  • 1188 mensagens

Publicado 24 January 2004 - 05:55 PM

----------------
clmendes escreveu:

Na verdade há uma pequena diferença entre as frequencias. Quanto maior ela for menor é o seu alcance... Portanto precisa-se de mais antenas 1800 (GSM no Brasil) do que 850 (TDMA e CDMA no Br) para cobrir uma mesma área.
Mas isso não é um grande problema, pois com o custo de uma antena TDMA ou CDMA dá para se instalar várias GSM.
Li em algum lugar que a Claro está instalando um amplificador de alcance... Acho que outras operadoras também devem utilizar...
No Brasil todas as operadoras GSM utilizam 1800Mhz, TIM, Oi, Claro e BrT.

O que eu ainda não'entendi é porque nenhuma operadora banda A e B optou pelo GSM na época...


----------------


Porque simplesmente não podiam, a escolha de frequência foi feita no início da década de 90, nessa época o GSM era estreiante, o TDMA estava em implementação, mas 80% da rede era analógica, optou-se pelo AMPS, mais difundido, alinhando o país com os EUA e sua frequência de 850MHz, lembrando que na época a telefonia era prioritáriamente estatal (fora a CTBC telecom, Sercontel e outras menores). O GSM de 850MHz só apareceu a poucos anos, sob encomenda da AT&T americana, que além do PCS de 1900MHz, precisava instalar 2,5G também na sua rede principal de 850MHz, que utilizava anteriormente AMPS e TDMA (as três funcionam juntamente). Legalmente não há nada que impeça de utilizarem GSM nas bandas A e B, na banda B basta que a tecnologia seja digital e, que a banda A mantenha rede AMPS, inclusive não nada que diga que a faixa de 1800MHz seja GSM, a Vésper até pensou em instalar CDMA de 1800MHz, mas o custo seria proibitivo.

Quanto a quantidade de antenas é simples, física básica, quanto maior o comprimento de onda, menor a frequência e maior propagação e interferência ela vai ter, o inverso é verdadeiro, ou seja quanto maior a frequência maior sua reflexção e menor sua penetração (o caso dos GSM nos elevadores exemplifica isso, quando não se tem bom sinal ao entrar-se no elevador perde-se a conexão).
Pelo que me consta, o GSM existe em 4 faixas: 450MHz (praticamente abandonada, tem muita interferência, no Brasil está em estudo o uso para Internet banda larga em áreas rurais, com o CDMA), 850MHz (EUA e países alinhados), 900MHz (Europa, Ásia e África), 1800MHz (os mesmos do 900Mhz, mais Brasil) e 1900MHz (EUA e alinhados). Ainda existe as faixas de 1900MHz (downstream) e 2100MHz (upstream) do GSM de 3ª geração, o WCDMA.

#5 david17    

david17
  • Participante
  • 557 mensagens

Publicado 25 January 2004 - 02:02 PM

No Brasil só existe GSM 1.8...

E para quem não sabe TDMA,CDMA E AMPS trabalham a 850Mhz...

Na colômbia tem GSM 1900 e GSM 850.

Na Argentina tem GSM 1900,GSM 850
E eu acho que em breve o GSM 850 deve chegar aqui no Brasil também...

#6 fmenah    

fmenah
  • Participante
  • 1188 mensagens

Publicado 25 January 2004 - 03:41 PM

----------------
david17 escreveu:

No Brasil só existe GSM 1.8...

E para quem não sabe TDMA,CDMA E AMPS trabalham a 850Mhz...

Na colômbia tem GSM 1900 e GSM 850.

Na Argentina tem GSM 1900,GSM 850
E eu acho que em breve o GSM 850 deve chegar aqui no Brasil também...

----------------



Enquanto houver "espaço" na faixa de 1800MHz acho difícil, vale lembrar que a maior operadora usa CDMA, portanto não teria interesse na faixa adicional em 1800MHz, além disso existem apenas mais dois players fortes em áreas de grande densidade, a TIM, com overlay em Minas e a Claro com overlay em São Paulo, porém em ambos os estados existem bandas disponíveis, o estado do Rio talvez vivencie alguma saturação de espectro, pois tem todas as faixas do 1800MHz (existe apenas uma pequena reserva a disposição da Vivo) ocupadas, mas ainda assim conseguiriam enfiar mais de um aparelho por pessoa, seria muito improvável, tendo as 5 bandas em uso, mas tudo depende da Claro como ela só dispõe de 1/2 banda C (a outra metade é reservada para a Vivo), aliado a alta concentração do Rio (Brasília tem maior penetração, mas com 1/4 da população), talvez chegue a saturar daqui a muitos anos, se conseguir concentrar muitos clientes GSM, meio improvável num mercado de 4 companhias, nas outras a chance é remota. Em São Paulo, com o maior número de terminais instalados é provável que a Claro acabe por arrematar uma banda adicional disponível, já que existe muita banda sem dono, o mesmo é o caso de Minas Gerais.
Não é preciso lembrar que a utilização dos 850MHz iria acarretar uma nova arquitetura de rede, com um bom investimento, coisa que nenhuma empresa pensa no momento, a hora agora é de consolidação e fusões, os alvos são Telemig e CTBC Telecom, os interessados são a Vivo e a Claro, parece até conhicidência com a área de atuação principal, mas todos negociam "À mineira", nada está a venda e não existe nehum interessado, mas é só abanar com a possibilidade que logo aparecem as propostas.


PUBLICIDADE