Ir para conteúdo

A partir do dia 19/11/2018, o foco do Fórum do BABOO é apenas Windows e Segurança Digital conforme informado no início de 2018.
As áreas que não têm relação com esses dois assuntos foram arquivadas e seus tópicos estão disponíveis para consulta na área Tópicos Antigos.

tafreire

  • Postagens

    115
  • Desde

  • Última visita

Perfil

  • Sexo
    masculino
  • Escolaridade
    Superior completo
  1. São justamente os 24 fps que fazem os filmes entregarem sensação de filme. Taxas de quadros altas, como 60 fps, tornam o vídeo "liso, fluido" demais, como se fosse um vídeo amador, caseiro.
  2. Existem Blu-Rays com vídeo entrelaçado sim. E daqui a 10 anos, já vai haver codecs MUITO melhores do que os que eu citei no 1º post.
  3. Referências: https://www.anandtech.com/show/13365/YouTube-publishes-first-videos-transcoded-using-av1 https://www.anandtech.com/show/12601/alliance-for-open-media-releases-royaltyfree-av1-10-codec-spec https://en.wikipedia.org/wiki/Alliance_for_Open_Media https://en.wikipedia.org/wiki/AV1 https://en.wikipedia.org/wiki/Opus_(audio_format) https://opus-codec.org/
  4. Rode o programa CPU-Z e nos diga qual é o modelo exato do seu PC. Pode ser tb algum aplicativo ou vírus usando seu PC para minerar criptomoedas. Olhe no Gerenciador de Tarefas pra você ver se você descobre por lá qual aplicação está ocupando o seu CPU.
  5. A TV digital aberta no Brasil usa sinal de vídeo 1080i e não 1080p, que teria qualidade de imagem melhor do que o atual 1080i. O motivo disso, pelo que eu sei, é que o sinal em 1080p precisa de uma vazão de dados (MB/s) maior do que o sinal em 1080i, mas como a faixa de frequência necessária para transmitir o sinal em 1080p já estava ocupada, acabamos ficando mesmo com o sinal em 1080i, em vez do 1080p. Tudo isso com os melhores codecs (lossy) de vídeo (h.264) e áudio (AAC-HE) da época em que a tecnologia foi desenvolvida. Quanto à taxa de quadros por segundo, eu não sei dizer (ajudem aí nos comentários). Acontece que o desenvolvimento de novos codecs de vídeo e de áudio, com melhor relação "compressão vs. qualidade da imagem ou do áudio" nunca parou. Há até poucos meses, o codec h.265 era o "suprassumo" da tecnologia de compressão de vídeo, sendo 50% mais eficiente, em termos de "compressão vs. qualidade da imagem", que o bom h.264. Ou seja, com um bitrate (taxa de bits por segundo) de aproximadamente 50% menor, o codec h.265 já consegue entregar uma qualidade de imagem praticamente igual a do codec h.264. Mas já foi lançado um novo codec de vídeo, o AV1, que é (incrivelmente) cerca de 40% mais eficiente que o codec h.265, em termos de "compressão vs. qualidade da imagem". Chuto que os GPUs de PCs e de celulares que serão lançados em 2019 (ou, no máximo, em 2020) já farão decode e encode por hardware desse novo codec (o AV1). E o desenvolvimento de codecs de vídeo mais eficientes que o AV1 (AV2, AV3, etc.) continua em andamento... Em relação ao áudio, também já há codecs com melhor "compressão vs. qualidade" que o AAC-HE, como o codec Opus, já muito usado em versões mais novas de apps VoIP. E o desenvolvimento de codecs de áudio mais eficientes também continua em andamento... Pergunto: será que, daqui 10 ou 15 anos, o sinal da TV digital aberta (e da TV por assinatura) poderá ter qualidade de imagem melhor (1080p ou 4Kp) com o uso dos futuros codecs de vídeo e de áudio na mesma faixa de frequência usada atualmente pela TV aberta? (sei que teríamos que usar receptores externos para as atuais TVs) Eu não considero sinais de vídeo entrelaçados (480i, 1080i, 4Ki) como sinônimo de boa qualidade de imagem. Pra mim, o sinal entrelaçado é uma solução porca (um câncer) que nunca deveria ter existido. Até mesmo as antigas TVs CRT deveriam ter sempre usado sinal progressivo.
  6. tafreire

    CPU em 100% de uso

    Pode ser algum aplicativo ou vírus usando seu PC para minerar criptomoedas. Olhe no Gerenciador de Tarefas pra você ver se você descobre por lá qual aplicação está ocupando o seu CPU.
×