Ir para conteúdo

BABOO e KTS 2018 no YouTube Loja online do BABOO

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''VÍDEO''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • PRINCIPAIS
    • Windows 10
    • Serviço de remoção de vírus e malwares
    • Segurança
    • Vídeos do BABOO
    • Como utilizar este fórum
  • WINDOWS
    • Windows 8 e Windows 8.1
    • Windows 7
    • Windows XP e Vista
    • Azure, Windows Server 2016 e 2012/R2
    • Windows Server 2008/R2 e anteriores
  • WINDOWS SERVER
  • HARDWARE
    • Hardware Geral
    • Notebooks
    • Redes
    • Compra e Venda
  • SOFTWARE
    • Microsoft Office
    • Virtualização
    • Multimídia (Áudio e Vídeo)
    • Design
    • Navegadores, E-mail, Skype...
    • Programas em geral
    • Jogos
    • Desenvolvimento
  • BABOO
    • BABOO Profissional
    • BABOO Administração
    • 2018

Cats

  • Keywords

Foram encontradas 135 postagens

  1. mais 1 video para complementar aqui, achei que ficou a mesma performance também
  2. Vídeo sobre driverpack

    Baboo fiz um vídeo de opinião sobre o driverpack solution, gostaria que você olha-se depois eu vou. fazer minhas videos aulas.. tenho que colocar vídeo no meu canal um grande abraço! _VÍDEO_DE_RESPOSTA_A_BABOO.mp4
  3. Videos com qualidade ruim

    Gente comprei uma placa de vídeo gtx 1070 g1 Gaming e um monitor AOC de LED 23,6 polegadas, que eu conecto o cabo hdmi no adaptador para colocar na entrada DVI-D da placa de vídeo, só que quando eu estou jogando ou vendo videos na internet a qualidade ta ruim e eu n sei o que fazer.
  4. Resposta ao vídeo da BPV

    O canal BPV publicou um vídeo comentando meu vídeo publicado recentemente "A praga dos Otimizadores de PC". Abaixo está a minha resposta clara e direta a cada um dos (fraquíssimos) argumentos do vídeo dele. Meu trabalho é profissional e sério, e as minhas respostas estão abaixo. Eu realmente espero que sirva de exemplo para outros "especialistas" e youtubers para não perderem tempo tentando me desacreditar - ou ao menos estudem bastante antes de fazer isso.. 1. Eu não estou errado sobre os "otimizadores de PC": se o PC antigo dele estava lento, bastaria analisar o motivo disso (principalmente via Monitor de Recursos) e resolver, ao invés de utilizar qualquer software tipo Advanced System Care, pois isso é desnecessário. Meu vídeo mostra teoria e principalmente prática comprovando isso. 2. "Premiações" da IOBit: como eu citei no vídeo "Cuidado com artigos e análises de antivírus", aqui acontece a mesma coisa: cuidado com sites e jornalistas que postam de tudo e não são focados em nada, e também sites de download. A IOBit tem uma página de Prêmios da Empresa e, mais abaixo na mesma página, Comentários Oficiais, aonde constam logos de sites que "premiaram" a empresa, além dos comentários encontrados em outros sites. Ali estão 110 sites listados (vários repetidos), aonde 109 deles ganham dinheiro com download: Majorgeeks, SoftwareCrew, Tucows, Download.com, Freeware.de, Software.informer.com, Uptodown.com, Shareware.de, SOFT2K.COM, download3k, download.html.it, windows7download.com, download.cnet.com, Filecluster, entre outros. Perceba que todos esses sites se focam na QUANTIDADE de downloads do software, e jamais QUALIDADE: se o software baixado é eficiente ou não, isso é irrelevante pois a única métrica que interessa MESMO para eles é o número de downloads, pois esses sites lucram com a instalação de cada programa (QUALQUER programa) baixado por ali. Sites de download nunca foram, não é, e NUNCA SERÃO referência para qualidade ou eficiência de um determinado software. Exemplo simples: o Baixaki apoiou por anos o Baidu e também o Baidu PC Faster, alegando que este último é o "melhor programa para melhorar o desempenho do seu PC", algo que obviamente todo "otimizador de PC" alega sem nenhum fundamento. Isso indica que o PC Faster é bom? NÃO MESMO! Quem usou produtos da Baidu sabem quão "maravilhosos" eles são. O Baixaki só incentivou os internautas a baixarem e usarem ele pois isso gerou $$$ para eles independentemente se o produto transformava o PC do usuário em uma carroça. Para sites de download, a QUALIDADE do software é insignificante e desprezível pois eles são apenas uma FONTE DE RECEITA e mais nada. Além disso, ao clicar em todos os links da página de "Prêmios" da Empresa para analisar quais "prêmios" são esses, aí sim a palhaçada diversão começa DE VERDADE: PC Magazine o primeiro link mostra uma página da CNET com uma lista de, pasmem, 208 melhores software gratuitos de 2011. Ali estão listados software de todas as áreas: de antivírus a programas de cópias de CD/DVD, passando por diversos "otimizadores de PC", programas de sincronização e dezenas de outras tranqueiras. Esse é o exemplo clássico do foco na QUANTIDADE de produtos, e não na QUALIDADE deles. Cadê a "premiação"? CNET O link leva para uma simples página de 2015 de download do IOBit SmartDefrag da CNET, aonde um internauta comentou ali há algumas semanas o que todos já sabem: "will not install unless you install bloatware malware" ("não instale, a não ser que você queira instalar malware bloatware". Mais correto, impossível, e agradeço a IOBit por indicar esse link! Aliás, cadê a "premiação"? PCWORLD O link leva para um artigo com um simples review de 2014 do IOBit Advanced System Care 7, sem nenhuma "premiação". E quem escreveu o artigo? Jon L. Jacobi, um freelancer que é músico, programador e entusiasta de PC, e que recentemente fez reviews de caixas de som, SSD, backup online, TV Samsung, problemas em laptop, player Blu-ray, Xbox One S, etc etc etc. Conclusão óbvia: ele escreve sobre tudo sem se focar em nada, e a credibilidade dele em qualquer review que envolva Windows é nula por ele não compreender a fundo como o Windows funciona - algo necessário para discernir entre um software útil de outro inútil. Mais uma vez: cadê a "premiação"? CHIP PICK O link leva a uma página do site alemão com uma rápida análise do Advanced SystemCare Free, aonde a primeira frase no parágrafo final é a mais útil de todas: Hinweis: Die Software enthält Adware ("Aviso: o software contém adware"). Além disso, o autor do artigo é Michael Humpa, líder da equipe de Downloads do site. Mais uma vez, foco apenas na QUANTIDADE e não na QUALIDADE do produto. nada de qualidade envolvida nessa inexistente "premiação". De novo: cadê a premiação?? E isso é apenas um exemplo simples da falta de ética da IOBit listando "prêmios" que simplesmente NÃO EXISTEM. Essa página apenas comprova que a farsa dos "otimizadores de PC" começa na própria página da empresa que desenvolveu-o. Só rindo mesmo.. Para finalizar esse item, ao contrário do que o autor do vídeo fala, para mim (e para quem entende a fundo sobre Windows), é muito fácil "assimilar" que uma empresa está há 13 anos enganando as pessoas. Ele deveria aproveitar a "plena era da informação digital" e estudar mais a fundo sobre Windows para evitar ser iludido e não ter dificuldade de "assimilar" algo tão básico, compreendendo que esses produtos são basicamente inúteis. 3. Fanboy ou não do Windows, ele deveria saber que "com o passar do tempo o Windows vai ficando lento e apresentando problemas" é alegação de quem não entende NADA de Windows - afinal se isso fosse verdade, dezenas de milhões de pessoas e empresas não estariam usando hoje em dia o Windows XP, lançado há 16 ANOS atrás - afinal ele estaria se "arrastando", certo? Idem para o Windows 7 lançado há 8 ANOS e que é usado diariamente por centenas de milhões de pessoas, além de ser o sistema operacional mais utilizado nas empresas do mundo todo. Lentidão no Windows acontece APENAS pela falta de conhecimento do usuário. O autor do vídeo, que diz ser um youtuber que "só fala de Windows", deveria saber disso e ajudar os internautas a se manter longe de mitos, lendas e tranqueiras como os "otimizadores de PC". Aliás eu abordo mais sobre "fanboy" mais abaixo.. 4. Eu também concordo que nem todo mundo sabe como otimizar o Windows, e como profissional com reconhecimento internacional desse sistema operacional há 15 ANOS consecutivos, eu incluo aí a imensa maioria dos "especialistas" e youtubers que falam sobre Windows.. 5. O autor aparentemente não compreendeu que os instaladores de drivers NÃO DEVEM ser instalados nos PCs dos usuários. Isso não significa que um técnico de PC não possa usá-lo quando há necessidade, mas ele JAMAIS deve deixá-lo instalado e funcionando ininterruptamente no computador do usuário, como eu citei no vídeo. Meu próximo vídeo será "Drivers A FUNDO" para os internautas compreenderem melhor esse assunto, pois vejo que ainda há muitas dúvidas sobre isso. 6. Alguém precisa avisá-lo que o Windows também reverte o driver instalado para a versão anterior, sem necessidade de nenhum "driver booster".. 7. Alguém também precisa avisá-lo sobre a diferença entre os drivers do Windows Update e os demais drivers. Se ele entendesse a fundo isso, ele JAMAIS diria ao usuário para "não atualizar os drivers da NVIDIA pelo Windows Update". Ao sugerir fazer isso diretamente no site da NVIDIA, ele ignora um problema fundamental que pode afetar a performance da placa de vídeo. Felizmente ele compreenderá isso no meu próximo vídeo.. 8. Sim, eu considero profissionais que indicam programas inúteis como AMADORES e RUINS. Isso não é uma ofensa pessoal, mas sim uma conclusão puramente profissional baseado em praticamente todas as consultorias que eu dei nos últimos 20 ANOS em empresas que estavam cansadas de tanto amadorismo de "profissionais de TI". Eles não resolviam nada definitivamente, pois tudo era temporário, eles cobravam um "pagamento mensal de manutenção" (totalmente desnecessário) e no final o custo era altíssimo. Esses profissionais AMADORES e RUINS podem ser considerados bons profissionais para alguém com pouco conhecimento técnico sobre Windows, mas quem entende A FUNDO o Windows sabe que eles estão ERRADOS em praticamente tudo, justamente por eles não entenderem detalhes técnicos do sistema operacional. Por causa dessa falta de conhecimento técnico (que não se aprende em nenhum "curso" por aí) eles indicam "otimizadores de PC" e sugerem aberrações como "desabilitar o pagefile". Felizmente meu canal está no ar para ensiná-los que isso é errado, e principalmente PORQUÊ isso é errado - algo que "especialistas", youtubers e outros profissionais não fazem pois simplesmente não tem conhecimento a fundo disso. Como eu disse no meu primeiro vídeo, eu CANSEI de tanto amadorismo no YouTube. Essa geração de internautas (incluindo "profissionais de TI") sofrem da falta de conhecimento por dois motivos: o primeiro por eles não dominarem o idioma inglês, absolutamente necessário para entender Windows (ou qualquer outro assunto técnico) A FUNDO através de artigos, blogs, livros, PDF, vídeos e palestras de especialistas (e não "especialistas"). O segundo motivo é porque eles aprenderam tudo que sabem através de outros "especialistas" e youtubers completamente despreparados que compartilharam sua falta de conhecimento no assunto com eles. O resultado é o que vemos por aí: dicas e sugestões completamente ERRADAS, com o agravante dos autores acharem que estão com razão, considerando infantilmente um especialista no assunto como "fanboy", mostrando apenas o desespero em tentar desacreditar quem entende mais do que ele. Lamentável. O mercado de TI brasileiro PRECISA estar melhor preparado e eu pretendo ajudar nisso com meu canal no YouTube e meus cursos online que ensinarão O JEITO CERTO a instalar, manter e otimizar o Windows, além de todo ecossistema dele como segurança, backup, auditoria, detecção de gargalos, etc. Com eles eu espero reverter a falta de conhecimento dos profissionais atuais, e também preparar a próxima geração de profissionais para que todos tenham conhecimento mais qualificado. 9. Antivírus bons detectam produtos da IOBIT como malware não por ele ter apenas "propagandas" no produto (algo que sequer deveria acontecer), mas sim pela falsidade do aplicativo em si. A imagem abaixo ilustra isso muito bem quando o KTS adverte que o Driver Booster deve ser desinstalado. Motivo: "Esse programa fornece informações falsas para você sobre o status do sistema operacional ou aplicações instaladas para te induzir a comprar e instalar outros programas que interessam ao vendedor". Mais claro e direto, impossível! O meu vídeo mostrando os números fictícios dos "otimizadores de PC" apenas comprova o básico: esses aplicativos NÃO DEVEM SER UTILIZADOS POIS SÃO UMA FARSA! Bem, eu acredito que isso encerra essa discussão sobre os inúteis "otimizadores de PC" com informações claras, objetivas e principalmente REAIS sobre eles Para finalizar, infelizmente eu vejo que o autor do vídeo continua totalmente enganado ao responder algumas dúvidas dos seus internautas: PERGUNTA DO INTERNAUTA: Então pastor me explica uma coisa, como é possível em um pc recem formatado e que não teve nenhuma entrada na internet ao passar o advanced system care encontrar entradas inválidas e centenas de erros no registro. Obs o windows instalado é original. REPOSTA DO AUTOR DO VÍDEO: Olá Vanderlei, isso acontece porque ainda que o Windows tenha acabado de ser instalado, as configurações padrões do Windows não são necessariamente as melhores, o Advanced System Care tem suas próprias regras, portanto o programa poderá alterar algumas configurações para o modo que o programa julga ser o mais otimizado para o funcionamento do PC. Por exemplo, ele citou no vídeo que ele nunca abriu o Edge e o programa ainda assim encontrou problemas no Edge. O tais problemas que o programa encontrou não são Malware provenientes da navegação na Web, mas simplesmente algumas configurações padrão do Edge que o ASC altera para aumentar a segurança e privacidade do usuário. COMENTÁRIO DO Baboo: O autor erra feio e aparentemente ele desconhece o produto que tanto defende: o ASC não altera NENHUMA "configuração padrão do Edge que o ASC altera para aumentar a segurança e privacidade do usuário" pois o programa sequer faz isso! Nenhum programa altera livremente as configurações de privacidade do Edge, pois isso seria uma grave falha de segurança. Veja a imagem abaixo que ele apenas apaga arquivos de cache, URL, Histórico, Histórico de Downloads e Sessão. Além disso, o resultado da análise do próprio Advanced System Care informa que ele encontrou APENAS arquivos de Cache da Internet, Histórico e Sessão - algo que JAMAIS deveria acontecer pois o navegador NUNCA foi utilizado: Conclusão: Alegar que o Advanced System Care muda qualquer configuração do Edge para "aumentar a segurança e privacidade do usuário" é tão fictício quanto o resultado das análises do Advanced System Care... COMENTÁRIO DO INTERNAUTA: É 171 digital mesmo. O Baboo "matou a cobra e mostrou o pau" naquele vídeo que ele fez, e ainda tem nego pra discordar dele que é um verdadeiro profissional na área de SO. COMENTÁRIO DO AUTOR DO VÍDEO: Não meu querido, não ganhei nada! Apenas falei dentro da experiência que tenho com o programa! A grande diferença é que eu não sou fanboy da Microsoft, gosto muito do Windows mas falar que ele é bem otimizado é um pouco demais, o Windows é cheio de erros e todo mundo sabe disso, um verdadeiro profissional fala a verdade! Mesmo eu gostando do programa, falo para todo mundo que quem tem uma boa configuração de PC, não vai conseguir sentir diferenças usando o programa, mas que tem um PC fraco, ai sim, o programa faz toda a diferença, experiência própria. COMENTÁRIO DO Baboo: Entenda que eu não sou "fanboy" de Windows: eu sou um ESPECIALISTA em Windows, da mesma maneira que existe especialistas em MacOS e Linux que não são "fanboys" desses sistemas operacionais: eles apenas DOMINAM A FUNDO o produto. Quando você alega que "o Windows é cheio de erros e todo mundo sabe disso, um verdadeiro profissional fala a verdade", eu concordo plenamente que o Windows não é perfeito - tanto que desde 2000 (há mais de UMA DÉCADA E MEIA) meu fórum tem ajudado milhões de internautas a resolver problemas e solucionar dúvidas no Windows. Além disso, quando há algum problema ou bug no Windows, meu site é um dos primeiros a informar o internauta disso. Inclusive o Mr.Million é o único MVP de Segurança para desktops brasileiro e está ali diariamente ajudando internautas com problemas de segurança - e novamente: ele não é "fanboy" de nada: ele é um ESPECIALISTA no assunto. Para te ajudar a compreender melhor: compare a definição de fanboy com especialista Entenda também que o Windows 10 É otimizado - tanto que gamers (nicho que PRECISA de alto desempenho) elegeram ele como o melhor sistema operacional na Steam, e o Windows 10 roda melhor do que Windows 7 ou 8.x em computadores com pouca RAM (como tablets com 1GB RAM).. COMENTÁRIO DO INTERNAUTA: ASC encontra muitos drives desatualizados no meu pc. E o windows informa que todos estão atualizados. COMENTÁRIO DO AUTOR DO VÍDEO: É porque o Windows geralmente coloca Drivers genéricos e antigos COMENTÁRIO DO Baboo: Infelizmente você erra novamente. Quando o Windows instala um driver, esse driver não é "genérico" ou "antigo": ele é um driver que passou pelo processo de aprovação interno da Microsoft (WHQL = Windows Hardware Quality Labs), sendo aprovado em desempenho e estabilidade em diversas configurações de hardware e software. Drivers WHQL têm certificado digital da própria Microsoft para garantir a integridade deles, algo que drivers baixados pelo "Driver Booster" e outros não têm. Resultado: a atualização constante de driver pode causar sérios problemas de desempenho e estabilidade no sistema operacional. Assista meu próximo vídeo sobre drivers para você compreender melhor. Eu acredito que essa (longa) resposta foi suficiente para encerrar esse assunto, certo? "Ajoelhou, tem que rezar!"
  5. Resposta ao vídeo da Sayro Digital

    O canal Sayro Digital publicou um vídeo com "informações" a respeito do meus vídeos - principalmente o vídeo "A praga dos Otimizadores de PC". Abaixo está a minha resposta clara e direta a cada um dos (fraquíssimos) argumentos do vídeo dele. Eu assisti o vídeo, e achei curioso que ele "tomou as dores" dos "especialistas" e youtubers. O mais incrível é que quem teve um banho de realidade fui EU - afinal eu esperava MUITO, mas M-U-I-T-O MAIS de um vídeo que "responde" o conteúdo dos meus vídeos. Infelizmente os argumentos deles são absurdos, errados, ultrapassados e até infantis. Meu trabalho é profissional e sério, e as minhas respostas estão abaixo. Eu realmente espero que sirva de exemplo para outros "especialistas" e youtubers para não perderem tempo tentando me desacreditar - ou ao menos estudem bastante antes de fazer isso.. 1. Ele posta links de licenças gratuitas de qualquer software, por mais que esse software seja inútil, ruim ou enganador. Esse é o típico foco na QUANTIDADE e não QUALIDADE. Sites como https://pt.giveawayoftheday.com/ fazem isso há anos, mas é preciso selecionar quais produtos prestam e quais não prestam. Incentivar o download de qualquer coisa só porque ela é gratuita apenas ajuda a infestar o PC dos usuários com porcarias. Isso é tão evidente que o Linux é a prova mais real disso: mesmo sendo gratuito, ninguém quer usá-lo. Quando um youtuber publica um vídeo sobre um produto, é de se esperar que ele esteja demonstrando ou ensinando algo para o internauta - afinal o internauta está ali para isso! Alegar que o usuário deve decidir o que instalar é um erro grave, pois se o usuário tivesse remotamente a capacidade de fazer isso, o Brasil não teria tantos PCs infectados - afinal o usuário precisa de AJUDA para NÃO fazer a coisa errada, e doar porcaria para ele é receita para o desastre. Ele afirma que "não vamos parar pois não temos motivo para fazer isso", quando o motivo EXISTE e está claramente exposto acima: doar um produto ruim ou inútil não ajuda ninguém - exceto o desenvolvedor do produto. O correto seria DESINCENTIVAR o uso desses produtos.. Por fim, alegar que as licenças gratuitas ajudam os usuários a "não usarem software pirata" é simplesmente patético quando o próprio canal incentiva a pirataria postando links para cracks e para produtos piratas. Mais ilegal e hipócrita, impossível.. 2. A comparação do Windows com MacOS foi risível: como ele está acostumado a usar e incentivar esses "otimizadores de PC", "boosters" e outros lixos, é óbvio que os computadores que têm eles ficam bugados e lentos Se ele conhecesse o assunto a fundo, ele saberia que Mac é uma lesma se comparado com Windows, e sites SÉRIOS com profissionais COMPETENTES mostram isso com muita facilidade. Um bom exemplo é o https://www.pugetsystems.com/, que mostra PC x MAC de maneira clara e direta utilizando aplicações profissionais (Adobe, 3D e outras), aonde em uma mesma configuração, o Windows chega a ser até 3x mais rápido do que o Mac. Alegar que um "Mac com 4GB de RAM" pega um "Windows com 16GB de memória" apenas comprova o que eu penso sobre "especialistas" e youtubers falando abobrinhas sem sentido. Se o Mac fosse tão otimizado e rápido, por que será que ele não lidera na Steam, aonde os gamers IMPLORAM por uma performance maior (e nos EUA o Mac não é tão ridiculamente caro como aqui no Brasil)? Porque será que Mac tem apenas 2,7% de usuários "ultrarápidos" e 96,6% de usuários com um sistema operacional que não é otimizado? Porque será que todos os campeonatos de games usam PC e não Mac? Porque será que o MacOSX é trucidado até mesmo pelo paleozóico XP em https://www.lifewire.com/mac-os-x-vs-windows-xp-832726 ?? Por fim, se ele entendesse o básico sobre bugs, saberia que o amado MacOS é o segundo sistema operacional mais vulnerável, perdendo somente para o Linux. O primeiro Windows aparece em nono lugar (Windows Server 2008, lançado há quase UMA DÉCADA), e o WIndows 10 está em 34º lugar. Nada mal para um "sistema operacional otimizado para bugs", como ele diz.. Dica para as respostas: Apple é uma empresa cujo foco é vender celulares (e ela faz isso muito bem!), mas que também vende PCs caríssimos (afinal um Mac nada mais é do que um PC), enquanto o foco da Microsoft sempre foi e continua sendo.. s-o-f-t-w-a-r-e. Isso dá alguma "vantagem" para ela ter um sistema operacional otimizado e adaptável, certo?.. O mais divertido é que ele "chuta para todos os lados" a favor do Mac. Felizmente meu hobby é justamente CGI (efeitos visuais), algo que eu acompanho há muitos anos, e eu poderia gravar um vídeo de 2h sobre isso. Ele precisa entender que a "indústria cinematográfica" depende de programas específicos: Maya, Renderman, SoftImage XSI, Houdini, Zbrush, 3D Max, MotionBuilder, Massive, Premiere e muitos outros que estão disponíveis somente para Windows e/ou Linux. Estações de trabalho (pré-produção) usam Windows e Linux. A renderização das imagens geradas utiliza milhares de servidores utilizando principalmente Linux e, ultimamente, servidores Tesla da NVIDIA. Enquantro isso, Macs são utilizados principalmente na correção de cores e no aprimoramento do áudio. Estatisticamente o uso de Macs necesse nicho é bastante limitado. Empresas de design e de publicidade (muitas foram minhas clientes), por outro lado, usam Mac por dois motivos que não têm ABSOLUTAMENTE NADA a ver com desempenho do computador: workflow e correção de cor. Como todo processo de publicidade (da foto à impressão) é feito em Macs (por esse ser um dos maiores nichos da Apple), usar Windows não seria eficiente - principalmente por causa do segundo item: a correção de cor. Uma vez que todo padrão de cores dos trabalhos é baseado em Macs, o uso do Windows poderia gerar divergências de cores e tonalidades no resultado final. Por isso eles usam e precisam dos Macs. Se ele tivesse trabalhado apenas algumas horas em alguma empresa de design ou publicidade, ele saberia disso.. Aliás, eu adoraria o "banho de realidade" que essa pessoa do vídeo teria ao trabalhar por apenas UM DIA em uma grande empresa ou corporação, defendendo "otimizadores de PC", aplicativos 171 e outras barbaridades que ele acredita.. 3. A citação da BitDefender atingiu o ápice da falta de conhecimento dele, pois a "parceira" da BitDefender com a IOBIT restringe-se UNICAMENTE ao fato da IOBTI pagar um valor anual (que usualmente varia entre 5 e 10 milhões de dólares) para poder utilizar o engine da BitDefender em seu produto por um ano e permitir que os usuários recebem atualizações durante esse período. Avira faz o mesmo com a Baidu, a Kaspersky idem com a CheckPoint (ZoneAlarm), a Sophos faz o mesmo com a SurfRight (HitmanPro), entre muitos outros. Se ele tivesse um mínimo conhecimento sobre como o mundo da segurança digital funciona, ele acessaria http://www.av-comparatives.org/av-vendors/ para compreender melhor. Aliás, é por isso que antivírus chineses trocam de engine de tempos em tempos: pois o contrato com a empresa de antivírus vence e eles renovam com outra "parceira". A conclusão é que essa "parceria" é apenas um ALUGUEL do engine para um produto de terceiros e que ele REALMENTE precisa estudar mais antes de falar. Business as usual. Os produtos chineses se APROVEITAM da credibilidade de empresas sérias (como a BitDefender) justamente para tentar iludir o usuário a usar seu produto, que inclui diversos módulos adicionais que acabam transformando ele em uma porcaria. Em um mundo aonde o usuário pode usar livremente o BitDefender free, ele não precisa de um produto chinês que faça isso, mas que tem diversas outras "funcionalidades" desnecessárias.. 4. Eu critico o Baixaki há anos pois ele é um dos maiores sites que infectam internautas no Brasil. Se ele não fala pois tem "medo de processo", ok, mas eu não tenho. Como eu tenho conhecimento A FUNDO sobre o assunto, eu não dependo de "achismos" nem fico com medinho de processos, pois sei que qualquer análise técnica mostrará que eu tenho razão, além do Baixaki perder muito mais com a publicidade negativa do que ele poderia lucrar processando um profissional da área. Tradução: é o Baixaki que deve se preocupar com artigos e vídeos que revelem a baixaria deles - e não eu. Talvez agora ele compreenda o termo "Knowledge is power" 5. Além de doer meu ouvido cada vez que eu ouço alguém pronunciar Kaspersky como "Casperskái" (o correto é "Kasperski"), se ele se aprofundasse um pouco mais no assunto, ele não falaria tantas asneiras. A questão do Governo dos EUA x Kaspersky é muito mais uma decisão política do que técnica. Para o governo dos EUA, deve-se evitar tudo que tiver alguma relação com a Rússia. A Kaspersky inclusive se disponibilizou para mostrar o código-fonte de seus produtos, encerrando de vez essa questão, mas o governo americano evidentemente não quis (obviamente para poder manter esse FUD indefinidamente). Até hoje o governo americano não mostrou NENHUMA PROVA do que alega, e por esse motivo as grandes corporações americanas continuam usando produtos da Kaspersky independentemente da opinião (política) da CIA e FBI. Se ele acompanhasse mais a fundo política internacional, veria que o atual presidente americano está se lixando para a verdade, preferindo criar a sua própria "verdade" em basicamente todas as áreas: do aquecimento global à imigração de latinos.. Pior que isso é ouvir dele que "não somos de ladainha", quando ele incentiva o uso dos inúteis "otimizadores de PC" justamente graças à ladainha (e nenhuma prova que eles realmente entregam o que prometem) que existe sobre esses produtos. Se ele testasse SERIAMENTE esses produtos, ele jamais falaria tanta abobrinha, além de evitar que seus internautas aprendessem algo errado. Parece que ele também não se atualiza muito sobre o assunto Segurança por não fazer ideia do motivo dos profissionais não usarem software chinês, achando que alguém deveria deixar de usar o Kaspersky por causa do governo dos EUA. Os motivo de especialistas não usarem software chinês eu vou deixar como "lição de casa" para ele.. Bem, acho que é o suficiente, né?
  6. Então galera, eu tenho uma placa de vídeo aqui com custo benefício bom, uma gt710 e tenho uma pegatron ipm41 -d3 pcware que ao que tudo indica é pci e 1.0 gostaria de saber se a minha placa de vídeo que irei comprar ainda é compatível com a minha mobo, por favor me ajudem !!!
  7. Neste tópico eu respondo as principais perguntas e comentários que são diariamente postadas pelos internautas nos meus vídeos do Youtube. Este tópico será atualizado sempre que necessário. Última atualização da lista abaixo: 25/09/17 15:41h 1. O que você acha do Windows Defender? Atualmente (Set/17) eu considero ele fraco e inferior ao Panda Free, por exemplo, mas ele está melhorando aos poucos. A Microsoft está investindo em novas funcionalidades no Windows Defender que serão publicadas no Fall Creators, e eu não duvido que no início de 2018 ele seja tão bom quanto as versões gratuitas do Panda, Kaspersky, BitDefender e Avira.. 2. Windows custa caro. Se a Microsoft baixasse o preço, isso diminuiria a pirataria. Não mesmo! Na Kabum você compra Windows por 10 x R$ 45, ou seja, dois lanches do McDonald's por mês. Você REALMENTE acha isso caro para um sistema operacional que você utilizará por muitos anos, ainda mais sabendo que você NUNCA MAIS precisará comprar outra versão do Windows pois o upgrade para a versão seguinte sempre será gratuito? Certamente vc gasta muito mais que isso com cinema, bebida, estacionamento, jogo de futebol e dezenas de outras coisas que acabam em menos de 3h. Além disso, o Windows 10 continua sendo totalmente gratuito para usuários do Windows 7 e 8.x, 10 x R$ 45 não é um valor absurdo para o Windows - + Pirataria existe pois a maioria da população ganha um salário mínimo. Não mesmo! Quem pirateia faz isso por comodidade - e não necessidade - tanto que até mesmo antivírus de R$ 19 é pirateado. Usar o argumento do "brasileiro coitadinho que ganha salário mínimo" como desculpa esfarrapada para pirataria não faz sentido algum, pois o rendimento médio mensal real de todos os trabalhos de pessoas com 15 anos ou mais em 2015 foi de R$ 1.853 segundo o próprio IBGE. A pirataria está escancarada a todos via torrent, Mercado Livre, camelôs & afins, e como a punição dela é rara, as pessoas aproveitam por "ser mais fácil e não custar nada". + A Microsoft não esta nem ai com a pirataria. Não mesmo! A Microsoft ESTÁ preocupada com isso pois ela perde bilhões por ano com a pirataria - e tenha certeza que os acionistas não gostam nem um pouco disso. Ela implementou o sistema de ativação em todos seus produtos justamente para minimizar ao máximo a pirataria (pois na prática é quase impossível eliminá-la). + A Microsoft ganha bilhões com Windows e para ela não faz diferença se eu uso uma versão pirata ou não. Não mesmo! Uma conta básica de matemática acaba com esse argumento: se existem no Brasil 20 milhões de cópias piratas do Windows (eu acho que tem muito mais, mas esse total serve como exemplo) e cada cópia custa R$ 450 em média (Windows Home), o total disso é R$ 9 BILHÕES! Você ainda acha que "não faz diferença" para ela? + Eu pirateio pois estou acostumado e você não vai mudar isso! Se você acha OK piratear, então não seja hipócrita ao reclamar que políticos roubam, pois eles estão fazendo exatamente a mesma coisa que você: roubar em benefício próprio se lixando para as leis. O Brasil é o que é justamente por muitos pensarem como você e eles. 3. O que você acha do Kaspersky Free? Você prefere Kaspersky Free ou Panda Free? Os antivírus da Kaspersky são excelentes pois eles utilizam provavelmente o melhor engine ("cérebro" responsável pela detecção de malwares) do mercado. O Kaspersky Free também utiliza esse engine. Embora ele não tenha todos os mecanismos de proteção das versões pagas (como o Kaspersky Internet Security, por exemplo), a proteção básica e gratuita dele é bastante confiável. Enquanto eu testo o Kaspersky Free diariamente em diferentes cenários para saber o QUÃO bom ele é (algo que pode levar meses), eu continuo indicando o Panda Free como o melhor antivírus gratuito. 4. Por que você não indica produtos da Comodo? Eu particularmente jamais usaria qualquer software da Comodo. Ela é uma empresa que fornece assinatura digital até para trojans e distribui em seu produto o PrivDog, que é um adware que consegue ser pior do que o Superfish. Além disso, a AV-Test mostra que a proteção da Comodo é fraquíssima, enquanto duas outras (AV-Comparatives e Virus Bulletin) nem perdem mais tempo testando ele. Sobre o firewall da Comodo, eu sugiro você continuar utilizando o firewall do próprio Windows que é suficiente para o dia-a-dia. 5. O que você acha do Advanced System Care? Eu não recomendo NENHUM "otimizador", "booster", "atualizador de driver", "limpador de Registro" ou qualquer programa que promete deixar o Windows mais atualizado, rápido, otimizado, que altere o consumo de memória RAM, etc etc etc.. Windows não precisa de NENHUM software monitorando seu uso e atrapalhando o funcionamento original do sistema operacional (principalmente no uso da memória RAM, conforme eu mostro no meu vídeo). Em geral esses aplicativos mentem enganam exageram os resultados das análises para lucrar com o desconhecimento do usuário sobre otimização assustar o internauta parecer que o Windows precisa de ajuda. Entenda algo simples: o Windows não precisa de programa dando uma de "babá" monitorando e vandalizando avacalhando atrapalhando o que ele faz. Para mim, existe uma lista IMENSA de aplicativos que jamais deveriam ser usados pelos internautas. Alguns deles: Advanced System Care, AVG PC TuneUp, Wise Memory Optimizer, Baidu PC Faster, Actual Booster, Auslogics BoostSpeed, MemoryCleaner, RAM Booster, RegClean, Registry Cleaner, Game Booster, Driver Care, entre muitos outros. Cuidado com jornalistas despreparados, "especialistas" e youtubes que usam, e pior, INDICAM esses programas. Se você quer um Windows estável e rápido, não perca tempo com esses aplicativos.. 6. Por que você não posta vídeos todas as semanas? Pois infelizmente isso é impossível. Além dos vídeos do meu canal do YouTube não serem monetizados (eu não ganho um centavo com eles - tanto que não há nenhuma propaganda antes, durante ou depois dos meus vídeos), o trabalho envolvido na criação do texto + revisão + gravação + edição + legendagem é imenso. Com isso, eu preciso me dedicar a outras tarefas (que pagam as minhas contas) e os vídeos são publicados sempre que possível. Por outro lado, novos vídeos serão publicados no BABOO Pro, uma área fechada no BABOO que será publicada em breve e que será dedicada a profissionais de TI, consultores, técnicos de informática, administradores de pequenas redes e usuários REALMENTE interessados em Windows e segurança. 7. Por que você indica o Windows 10 Home e Pro que têm aplicativos que eu nunca vou usar? Aplicações Modernas não consumem CPU quando estão em segundo plano e ocupam muito pouca memória RAM. O resultado disso é que na prática elas não atrapalham EM NADA o desempenho do Windows! Se você não gosta nem usa esses aplicativos, simplesmente remova seus ícones da Menu Iniciar e da Barra de Tarefas e ignore que eles existem. Certamente você também não usa nenhuma opção de acessibilidade do Windows 7, 8.x , mas nunca reclamou deles, certo? 8. O que você acha do ESET, Norton, McAfee e outros antivírus? Na minha opinião, os melhores antivírus são Kaspersky, Panda, BitDefender e Avira. No segundo escalão de antivírus estão ESET (leve mas não é tão eficiente), TrendMicro (muito bom antivírus mas tem MUITO falso-positivo), F-Secure (muito bom antivírus mas tem MUITO falso-positivo) e Symantec (era ruim demais, mas está melhorando aos poucos). Eu recomendo você utilizar SOMENTE os antivírus listados entre os melhores.. 9. O que você acha de programas para unpark CPU? Programas que fazem isso visam "destravar" cores da CPU, pois alguns acham que o Windows não sabe gerenciar isso. Isso é outro mito: além dele ser desnecessário no Windows 10, no Windows 7 basta alterar o plano de energia para Alto Desempenho para fazer o mesmo - embora isso apenas aumentará o consumo de bateria sem aumentar o desempenho do Windows. Isso acontece pois no plano de energia Alto Desempenho o Windows utiliza todos os cores do processador mesmo quando não há necessidade - e isso consome mais bateria sem aumentar a performance..
  8. Olá pessoal depois que teve uma atualização do Google Chrome o volume do vídeo no YouTube ficaram baixo mesmo atualizando os drives da placa de som Teste com algumas musicas e está normal só o Google Chrome que está com volume baixo mesmo Como resolver ? Abraços =)
  9. Chave de registro MCI Extensions não aparece

    Preciso criar um arquivo mp3 (mpegvideo) pois no powerpoint para visualizar um vídeo sempre dá um erro "Não é possível reproduzir o arquvio no dispositivo MCI especificado Ele pode estar corrompido ou não ter o formato correto ou" ps: lembrando que o mesmo vídeo que quero reproduzir, está na pasta do mesmo local aonde está o arquivo do powerpoint/salvo/inserido. Se alguém puder me ajudar, eu sou novo aqui no fórum e penso que alguém pode me ajudar!!
  10. Abaixo está a lista com sugestões postadas por mim e pelos internautas em artigos do site BABOO, no YouTube, e aqui no fórum. ESTE TÓPICO É APENAS INFORMATIVO e você não conseguirá postar nada aqui. Se você quer sugerir um tema para vídeo, poste NESTE TÓPICO LISTA DE SUGESTÕES APROVADAS PARA CRIAÇÃO DE VÍDEO A lista abaixo será atualizada semanalmente, e novos videos serão adicionados no final da lista. A ordem dos vídeos apresentada abaixo não indica a ordem de publicação do vídeo. Última atualização da lista abaixo: 11/10/17 19:40h 01. Remoção de Bloatwares 02. Remoção de malware - básico 03. Remoção de malware - intermediário 04. Remoção de malware - avançado 05. WinReducer, NLite e outros aplicativos que criam Windows "lite" 06. Otimizar o Windows para economia de bateria 07. Desfragmentação A FUNDO 08. Windows Update A FUNDO 09. Q&A com Baboo: pergunte o que quiser! 10. 5 curiosidades do Windows 11. Opções de DNS disponíveis no mercado 12. Ransomware: remoção e recuperação de dados 13. Backup no Windows 14. Como obter performance MÁXIMA do seu HDD 15. Dicas para aumentar o desempenho do Windows 16. Dicas para remover vírus e malware 17. Os melhores desfragmentadores e como configurá-los 18. Explicação sobre Licenciamento do Windows 19. Quais Serviços podem ser desativados por serem dispensáveis 20. Antivirus que eu não indico e o motivo disso 21. Análise dos argumentos fantasiosos que Linuxers repetem à exaustão a favor do SL e contra o Windows 22. Como se proteger contra malwares poderosos 23. Testes inúteis mostrando que o antivírus X ou Y é ruim 24. Software chinês e os perigos no seu uso 25. 20 informações valiosas nos primeiros 20 vídeos do BABOO 26. Sandbox 27. Configuração do antivírus ESET 28. Configuração do PerfectDisk 29. DRIVERS A FUNDO 30. ReadyBoost, Superfetch e Pagefile 31. CCleaner e Defraggler 32. Programas dispensáveis que muitos usam (Ninite, Revo..) 33. Como desinstalar por completo programas e antivírus 34. Como otimizar o Windows para jogos 35. Como detectar e resolver gargalos no Windows 36. Como otimizar seu computador sem necessidade de "otimizadores" e "boosters" 37. Como gerenciar antivírus remotamente usando soluções da Kaspersky e ESET 38. Process Explorer 39. 10 ideias erradas que as pessoas comuns acreditam 40. Análise de navegadores 41. Instalação do Windows via PXE Boot ESTE TÓPICO É APENAS INFORMATIVO e você não conseguirá postar nada aqui. Se você quer sugerir um tema para vídeo, poste NESTE TÓPICO
  11. VÍDEO PUBLICADO DIA 10/SET/17 A transcrição deste vídeo será postada nos próximos dias..
  12. Windows 10 LTSB x Pro x Home

    VÍDEO PUBLICADO DIA 23/AGO/17 Neste vídeo eu mostro de maneira simples e direta que a edição LTSB não é mais rápida do que a Pro e Home, e comento sobre bloatwares, cenários de uso, 171 digital & afins. Links úteis deste vídeo: Teste da GamerNexus e PCMark 8 Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Neste vídeo eu mostro um teste de performance simples comparando em um mesmo computador o Windows 10 Pro, Home e LTSB para comprovar que não existe diferença perceptível de performance entre as edições do Windows 10. Há cerca de duas semanas eu publiquei um vídeo sobre Windows 10 LTSB que incomodou gamers que acreditam que ela é a “versão mais leve”, “versão mais enxuta”, “versão sem as tralhas das Aplicações Modernas”, etc, e esse vídeo comprova rapidamente que isso é mito. Baboo: Windows 10 LTSB x Pro x Home Quem entende como funciona o Windows A FUNDO sabe que tecnicamente não existe diferença de performance entre suas edições quando elas são executadas em um mesmo hardware, isto é, se você instalar no seu computador o Windows 10 Pro, Home, Enterprise ou LTSB, eles terão o mesmo desempenho no uso do dia-a-dia ou em games. LTSB x PRO x HOME Explicando de uma maneira mais simples e comparando o Windows com um carro: imagine a versão Home como a versão mais básica do carro, a versão Pro é a versão Home com alguns acessórios adicionais, a versão LTSB é a versão Pro com acessórios diferentes, e a versão Enterprise é a mais completa com todos os acessórios. Se você acelerar ao máximo com cada um desses 4 carros, você acha que você notará alguma diferença de performance? É claro que não, pois embora eles tenham diferentes acessórios, os componentes que definem se o carro é veloz ou não (o motor, o câmbio, a suspensão, a aerodinâmica, etc) são absolutamente iguais entre eles. Edições do Windows 10 comparadas com um Porsche Isso também acontece com o Windows 10, pois as edições Pro, Home, LTSB e Enterprise acessam da mesmíssima maneira o processador, memória RAM, HD ou SSD e placa de vídeo, que na prática são os componentes que determinam a performance do computador. Existe uma diferença irrisória de performance entre as edições do Windows 10, e para comprovar isso, eu selecionei um computador antigo com hardware bastante limitado, que eu acredito ser o melhor cenário para testar as edições do Windows entre si. COMPUTADOR ANTIGO Esse PC tem um processador Dual Core de 2,4GHz de 2006, 2 GB de memória RAM, uma placa de vídeo GeForce GT 430 com 1GB de RAM (modelo de 2010) e um HD Western Digital de 160GB de 2008, além de um monitor configurado para a resolução 1366x768. A metodologia de teste foi sempre a mesma: primeiramente o Windows foi instalado, depois eu rodei o Windows Update para instalar TODAS as atualizações disponíveis, daí eu executei a Limpeza de Disco (principalmente para remover os arquivos desnecessários do Windows Update) e, por fim, o Defrag do próprio Windows. Windows 10 LTSB x Pro x Home: teste em computador lento e antigo Eu não instalei manualmente nenhum driver de periférico, ou seja, TODOS os drivers vieram através do Windows Update para garantir que o Windows testado fosse o mais original possível. Detalhe interessante: por que eu rodei o defrag se a instalação de todos os Windows foi realizada "do zero"? Pois eu quis garantir que o nível de fragmentação dos arquivos fosse o mínimo possível, uma vez que cada uma dessas versões instala diferentes arquivos e pastas. Windows 10 LTSB: 6 mil arquivos a mais do que a versão Home Enquanto a instalação "do zero" do Windows 10 Home copia 106 mil arquivos para o HD e a versão Pro copia 110 mil arquivos, a versão LTSB copia mais de 112 mil arquivos, ou seja, quase 6 mil arquivos a mais do que a versão Home, estando longe de ser tão "enxuta" e "limpa" quanto muitos alegam. Isso acontece pois a edição LTSB na verdade chama-se Enterprise LTSB, sendo uma versão destinada ao mercado corporativo. Por esse motivo ela vem recheada de funcionalidades específicas pra esse cenário que foram incorporadas ao sistema operacional, como conexão com o Active Directory do Azure, DirectAccess, MDOP, App-V, entre muitas outras. PCMARK 8 Bom, voltando ao teste, eu instalei o PCMark 8 Professional em cada instalação do Windows 10, e executei o teste básico dele que foi justamente criado para computadores simples para uso no dia-a-dia. O teste simula uma pessoa realizando tarefas básicas: navegando na internet, escrevendo um texto, rodando um jogo simples, editando foto e conversando em um chat. Cada uma dessas tarefas foi executada 3x e no final o PCMark informa a média final. O resultado pode ser visto nesse gráfico, que mostra que cada edição do Windows 10 foi um pentelhésimo mais rápida do que as outras, mas no final a diferença entre o mais rápido e o mais lento é de apenas 0,5%, ou seja, na prática a diferença é irrisória e você nem notaria isso ao usar o computador. Em nenhum teste houve uma diferença notável entre as versões Pro, Home e LTSB, que é algo esperado quando eles rodam no mesmo hardware sob as mesmas condições. Windows 10 LTSB x Pro x Home: resultado óbvio Depois disso, eu decidi fazer um segundo teste nesse mesmo computador, mas ao invés de utilizar somente 2GB de memória RAM, eu utilizei 10GB de memória RAM (2 pentes de 4GB + 1 pente de 2GB) para ver se nesse cenário também existe alguma diferença na performance das edições do Windows. E ao refazer esses mesmos testes com 10GB de memória RAM, o resultado foi uma surpresa para quem achava que ele seria diferente, pois o resultado foi obviamente o mesmo. Em algumas tarefas o Windows 10 Pro foi um pouco mais rápido, em outras o Home ou o LSTB foram mais rápidos, mas no final a diferença também é irrisória e imperceptível para o usuário. WINDOWS LTSB "VOA BAIXO" Perceba que esse mostra que, se você tem um computador ou notebook antigo, é ilusão achar que ele precisa usar a LTSB para ficar mais rápido, pois a performance é basicamente a mesma se você usar o Windows 10 Pro ou Home ali. Esse simples teste demole o mito que a versão LTSB é "mais enxuta" e invalida a crença que ele é a "melhor opção" para computadores lentos. Windows 10 voa baixo O gamer que instalou a LTSB em um notebook acha que ela "voa baixo" ali - e ela voa, da mesma maneira se ele tivesse instalado a versão Home ou Pro. Qualquer Windows instalado "do zero" em um PC ou notebook certamente vai rodar mais rápido do que a versão anterior. Isso acontece principalmente por quatro motivos: O primeiro, focado especificamente nos usuários de notebook, é o fato do notebook vir cheio de bloatware, que são aplicativos do fabricante do notebook que normalmente são totalmente dispensáveis mas que atrapalham MUITO a performance do Windows. Em 2016 o site GamerNexus fez um benchmark de games em um notebook gamer da MSI com processador Core i7 de 3,5GHz, 16GB RAM DDR4, SSD M.2 e placa de vídeo GTX 1060, aonde eles testaram esse notebook com os aplicativos que vieram pré-instalados nele (incluindo o Norton Antivirus), e depois com esses aplicativos e o antivírus removidos, mantendo o Windows Defender ativado. Notebook gamer da MSI com bloatware Os resultados foram evidentes: a versão sem bloatware foi até 20% mais rápida do que a versão original que veio no notebook. No GTA V o FPS médio foi de 109 no notebook com Windows instalado "do zero", e apenas 90,3 na versão que veio com o note, e no Metro Last Light o FPS médio caiu de 75,7 para 59,3. Além disso, eles constataram que em diversos momentos a CPU atingia 100% quando o notebook estava com bloatwares, algo que não aconteceu quando eles foram desabilitados. E detalhe: para mim, Baboo, bloatware não é apenas aplicativos desnecessários dos fabricantes ou versões de testes de antivírus: ele inclui também QUALQUER aplicativo residente na memória RAM consumindo CPU e monitorando alguma coisa sem NENHUMA necessidade. Eu não considero Aplicações Modernas (como Cortana) bloatware pois essas aplicações são automaticamente desabilitadas quando estão em segundo plano, ou seja, elas ocupam 0% de CPU e com isso não atrapalham em nada a performance do computador. Em segundo lugar, é evidente que cenário de uso do LTSB é diferente do cenário de uso do Windows 10 utilizado anteriormente, levando a resultados diferentes. Enquanto não existe diferença de performance entre as edições do Windows 10 instaladas "do zero", como eu mostrei nos testes, o simples fato do usuário utilizar um antivírus diferente, um driver de vídeo diferente ou até mesmo se o HD em uso estiver menos fragmentado do que antes pode fazer com que a performance seja totalmente diferente. Exemplo simples: enquanto no Windows a diferença de performance geral é inferior a 1%, uma simples atualização de driver da NVIDIA pode fazer com que um jogo tenha um ganho de 33% de performance. Isso é um ganho MONUMENTAL de performance e não tem NADA a ver com a edição do Windows 10 que está sendo utilizada. Driver de vídeo: diferença MONUMENTAL de desempenho Em terceiro lugar, os usuários têm a PÉSSIMA mania de acreditar em aplicativos que "otimizam o Windows", programas de atualização de drivers, programas que monitoram a fragmentação de disco, programas que monitoram consumo de CPU, que "limpam a memória RAM", além de programas de proteção tipo anti-keylogger, anti-ransomware, anti-qualquer coisa. Absolutamente NENHUM desses programas é necessário, e infelizmente essas empresas se aproveitam do total desconhecimento do usuário sobre o real funcionamento do sistema operacional para convencer que o Windows precisa dessas porcarias. Eu particularmente acho isso um absurdo, é de longe o maior 171 digital desde sempre, e em breve eu vou publicar um vídeo mostrando como esses programas são um lixo e você deve se manter o mais longe possível deles. E adicione nisso tudo aquelas dicas absurdas tipo "remover o arquivo de paginação do Windows" e outras idiotices que publicam por aí, e o resultado é que o Windows deixa de funcionar da maneira correta. E assim que o usuário instala a versão LTSB sem essas porcarias, ele acha que é a versão LTSB que é mais rápida, quando na verdade o Windows anterior estava mais lento por causa deses lixos. É FUNDAMENTAL que você compreenda que o Windows não precisa de NENHUM programa para deixá-lo mais rápido ou eficiente: enquanto um Windows "limpo" funciona com o melhor desempenho possível, conforme você vai instalando essas porcarias, o seu Windows vai se transformando em uma tranqueira desfigurada realizando tarefas totalmente desnecessárias e até atrapalhando o desempenho. Windows com "otimizadores" = tranqueira E, para completar esse teatro de horror, muitos youtubers continuam indicando o uso desses 171 digitais por não saberem que o Windows não precisa NADA disso para ter o melhor desempenho possível. O quarto e último motivo "invisível" da "rapidez" do LTSB é o Windows Defender. Muitos internautas sempre utilizaram antivírus de terceiros (Avast, AVG, ESET, Kaspersky, etc..) em seus computadores, e ao instalar o Windows "do zero" eles decidem inicialmente usar o Windows Defender, que é um antivírus incorporado ao Windows e que é provavelmente o antivírus que menos afeta a performance do computador. Como o internauta certamente utilizava outro antivírus antes do Defender, ele acha que é o sistema operacional que está mais leve, quando na verdade era um produto de terceiros que deixava o Windows anterior um pouco mais lento. Como o teste da GamerNexus mostrou, um antivírus mostra claramente que ele diminui a performance do computador - e o uso de diferentes antivírus geram diferentes resultados. A conclusão é que é obviamente um erro achar que a versão LTSB é a "mais leve" de todas, uma vez que o ambiente de uso dela certamente é diferente da versão anterior do Windows, e isso pode fazer uma IMENSA diferença na performance do computador.
  13. Consumo de Memória RAM A FUNDO

    VÍDEO PUBLICADO DIA 04/AGO/17 Nesse vídeo eu abordo Consumo de memória RAM A FUNDO, mostrando como o Windows trabalha com a memória RAM, dou exemplos práticos e destruo a eterna crença que “quanto mais memória RAM livre, melhor”. Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Nesse vídeo eu abordarei Consumo de memória RAM A FUNDO, mostrando como o Windows trabalha com a memória RAM. Esse vídeo ajuda os internautas a compreenderem um pouco mais sobre performance e otimização no Windows, já que infelizmente a atual geração de internautas aprendeu isso com “especialistas” e youtubers que não entendem nada sobre isso, e ensinam ideias e conceitos errados. No meu último vídeo sobre a edição LTSB eu notei que infelizmente muitos gamers defendem mitos e crenças incorretas que certamente foram ensinados pelos “especialistas” e youtubers que entendem muito pouco sobre o gerenciamento de CPU e memória RAM. Como esse nicho de mercado PRECISA ter um PC com o máximo de performance possível, eles recorrem a dicas e conselhos de pessoas que entendem sobre hardware, mas que infelizmente não entendem tanto de Windows como entendem de hardware, com o agravante do hardware depender diretamente do Windows e de seus componentes para funcionar corretamente. BABOO: Consumo de memória RAM A FUNDO O resultado disso é que a internet está cheia de “dicas” e “soluções” equivocadas para otimização de games e do Windows em si, da mesma maneira que acontece com os “guias de otimização de SSD” que eu abordei nos 3 vídeos sobre otimização de SSD, aonde praticamente todas dicas existentes na web são inúteis. Nesse vídeo sobre Consumo de memória RAM A FUNDO eu destruo a conhecida crença que “quanto mais memória RAM livre, melhor”. MELHORIAS NO GERENCIAMENTO DE MEMÓRIA RAM Conforme a Microsoft lança novas versões do Windows, entre as novidades do novo sistema operacional estão diversos aprimoramentos que ficam “invisíveis” aos usuários, e um deles é justamente o gerenciamento da memória RAM. Em 2009 o Windows 7 trouxe melhorias no PFN (Page Frame Number), permitindo que algumas tarefas em memória fossem realizadas até 15x mais rápido, além de otimizar a memória RAM para uso em processadores que começaram a ser lançados cada vez com mais cores. Além disso, o Windows 7 introduziu o ReadyBoost, que é um cache complementar à memória RAM e que otimiza bastante o carregamento de programas (1) Em 2012 o Windows 8 trouxe três importantes funcionalidades relacionadas ao gerenciamento de memória RAM: 1. A suspensão automática de Aplicações Modernas quando elas estão em segundo plano, fazendo com que elas ocupem 0% de CPU 2. A combinação de memória, que analisa se havia conteúdo duplicado na memória RAM – e se houvesse, ele mantinha uma única cópia e apagava as demais cópias, liberando o espaço destas para outro uso 3. A priorização de memória, em que o Windows define se o conteúdo da memória sendo usada é prioritário ou não, permitindo descartar os arquivos com baixa prioridade para que arquivos de maior prioridade tenham mais espaço na RAM. Exemplo de priorização de memória Exemplo dessa última funcionalidade de priorização de memória: quando um antivírus analisa um programa, ele aloca um espaço da memória RAM para fazer isso, mas assim que ele finaliza a análise desse programa, aquele espaço pode ser utilizado por outro programa, pois ele não é mais utilizado. Sabendo disso, quando o antivírus aloca inicialmente esse espaço, ele informa o Windows que esse espaço é de Baixa Prioridade. Isso não acontece quando você abre o Photoshop, em que o espaço de memória utilizado por ele é utilizado por vários módulos do programa que precisam ficar ali enquanto o usuário estiver utilizando o próprio programa, então esse espaço é alocado como Alta Prioridade, e se o Photoshop precisar de mais espaço na memória RAM, o Windows 8 liberava os espaços de Baixa Prioridade para isso, mantendo na memória RAM os módulos mais usados das aplicações importantes, evitando que elas fossem salvas no arquivo de paginação do HD, cujo acesso é muito mais lento do que a memória RAM. WINDOWS 10 E em 2015 com o Windows 10 não foi diferente: esse sistema operacional veio com a compressão automática de arquivos na memória RAM, permitindo o uso muito mais eficaz da memória RAM, ao mesmo tempo que diminui em até 50% a necessidade de salvar dados de cache no disco rígido. Além disso, a compressão, descompressão de dados e leitura de dados é muito rápida pois essas tarefas são realizadas via processamento paralelo e a perda de performance é imperceptível. Isso tudo permite que o Windows 10 funcione muito melhor em computadores com pouca memória RAM em comparação com o Windows 7 e Windows 8.1, além de evitar a diminuição do tempo de vida útil do HD ou SSD por eles serem menos utilizados. Não é à toa que existem tablets com apenas 1GB de memória RAM rodando Windows 10 e que funcionam de modo satisfatório. Isso acontece principalmente pela melhoria dos algoritmos de gerenciamento de memória que o Windows 10 implementou. Como você pode ver, o uso da memória RAM é algo muito mais complexo, detalhado e principalmente dinâmico do que as pessoas imaginam. A imensa maioria das pessoas acha que a memória RAM é um espaço livre aonde o arquivo copiado para lá se comporta como um imenso bloco de concreto inerte, que só ocupa espaço à toa, que nunca sai dali, que deixa o Windows mais lento, e por isso eles acham que “quanto mais memória RAM livre, melhor”. Memória RAM NÃO É um imenso bloco de concreto inerte Nada mais errado do que isso. A evolução no gerenciamento de memória RAM e a implementação de melhorias que eu expliquei agora há pouco, fazem com que o Windows ajuste a memória RAM para obter o máximo de desempenho sem que o internauta perceba ou precise fazer alguma coisa. O que deixará o Windows mais rápido não é a “economia a todo custo de memória RAM”, mas sim o uso INTELIGENTE da memória RAM. Quem relaciona a quantidade de memória RAM utilizada com a performance do Windows, ou de aplicativos ou jogos, está errando ao fazer isso. COMPUTADOR A x COMPUTADOR B Exemplo simples: imagine dois computadores com a mesmíssima configuração de hardware e software, aonde ambos têm 4GB de memória RAM instalada. Quando o computador A está sendo utilizado, ele gasta 1GB de memória RAM, e quando o o computador B está sendo utilizado, ele gasta 50% a mais: 1,5GB de memória RAM. Com isso, o computador A tem 3GB de memória livre, enquanto o computador B tem 500MB a menos: 2,5GB. Computador A x Computador B Pergunta: Qual dos dois é o mais rápido? Se você acredita que é o computador A, por ter mais memória livre, você está enganado. Se você acredita que é o computador B que tem 500MB a menos, você também está enganado. Por que? Pois não fazemos ideia do que são esses 500MB adicionais, então não dá para concluir absolutamente nada sobre a diferença de performance no Windows. Para sabermos qual dos dois é mais rápido, precisamos analisar o conteúdo da memória RAM para saber se esses 500MB influenciam ou não na performance. E de uma maneira bastante simplificada, imagine que o computador A tem 700 MB de sistema operacional, drivers e serviços mais três aplicativos abertos (cada um com 100MB), e mais nada. Enquanto isso, o computador B tem os mesmos 700 MB de sistema operacional, drivers e serviços, os mesmos três aplicativos abertos (também com 100MB cada), e mais dez arquivos de cache desses programas e do Windows, totalizando 500MB. Quando o computador A for utilizado, ele precisa acessar constantemente o HD ou SSD para ler e salvar os arquivos de cache, pois esses dez arquivos de cache não estão na memória RAM: eles estão no HD ou SSD. Por outro lado, quando o computador B for utilizado, esses arquivos serão lidos e salvos muito mais rápido pois eles já estão na memória RAM, com a vantagem do HD e SSD nem serem acessados. QUAL É O MAIS RÁPIDO? O que define qual dos computadores é mais rápido é o fato do HD ser em média 100x mais lento do que a memória RAM, e um SSD ser em média 20x mais lento que a memória RAM. Com isso, co computador A levará muito mais tempo acessando esses dados do que o computador B, e o fato dele ter mais espaço livre de memória RAM não muda isso em nada. Se ele tiver 8GB ou 256GB de memória RAM adicional, isso é irrelevante por não impedir EM NADA a lentidão existente no acesso aos dados do HD e SSD. A conclusão é óbvia: mesmo que o computador A tenha 500MB a mais de memória RAM livre para uso do que o computador B, o trabalho nele certamente será mais lento, pois ele não aproveita a vantagem de utilizar a rapidíssima memória RAM que está sobrando ali para acessar os dados que ele precisa. Ao invés disso, ele depende do acesso constante ao HD e SSD, que são muito mais lentos que a memória RAM. Computador com mais memória RAM livre é mais rápido? NÃO MESMO! Tradução: de que adianta você ter muita memória RAM no seu computador se você não se beneficia disso para deixar o seu PC mais rápido? É por isso que o fato de existir mais memória RAM livre não significa que o Windows vai trabalhar mais rápido ali. Como eu disse antes, o que importa não é a economia a todo custo de memória RAM, mas sim o uso INTELIGENTE da memória RAM. Muitos gamers ostentam que o Windows que ele usa “consome menos CPU e RAM” do que qualquer outra versão, como se isso fosse algo vantajoso, quando na prática isso apenas mostra que eles não compreendem o gerenciamento de memória RAM do Windows por se gabarem disso. CENÁRIO APOCALÍPTICO EM SERVIDORES A prova final disso é que existe um cenário aonde o uso da memória RAM é CRUCIAL para o desempenho do computador: em servidores. Enquanto um bom computador de gamer tem um único processador com alguns cores, 16GB de memória RAM, é utilizado por uma única pessoa (o próprio gamer) e o "trabalho pesado" no jogo na prática é realizado pela GPU (a placa de vídeo) e não pela CPU, na prática esse computador é um PC da Xuxa se comparado com servidores que têm por aí, com vários processadores com dezenas de cores, algumas centenas de GB de memória RAM, centenas ou milhares de usuários trabalhando simultaneamente nele, e sem NENHUMA ajuda da GPU: TUDO realizado ali depende EXCLUSIVAMENTE da CPU, da memória RAM, e dos dispositivos de armazenamento, que são os HD e SSD. PC de gamer é um PC da Xuxa se comparado com servidores.. E é precisamente nesse "cenário apocalíptico" que o gerenciamento de CPU e memória RAM do Windows é testado no limite, e não é à toa que saem daí algumas melhorias para as versões desktop do Windows, como o Windows 10, da mesma maneira que algumas tecnologias dos carros de Fórmula 1 acabam sendo utilizados nos carros de passeio. E você realmente acha que os administradores de TI, que normalmente são profissionais com conhecimento técnico mais profundo sobre Windows, se preocupam em "economizar memória RAM" nessa situação calamitosa? É claro que não, pois eles sabem que o Windows ajusta e adapta constantemente o uso da memória RAM para otimizar ao máximo o trabalho ali realizado, sem que ele tenha que se preocupar com isso. Nesse ambiente de uso EXTREMO do hardware e software, é muito comum que a CPU atinja constantemente 90% e se mantenha ali, e a quantidade de memória RAM utilizada varia a todo instante. Isso acontece pois o Windows está aproveitando AO MÁXIMO o hardware disponível. Se esse servidor utilizar somente 5% da CPU e boa parte da memória RAM estiver livre, tenha certeza que o administrador vai sair correndo para descobrir qual é o problema, pois isso não é normal. A conclusão disso é que não adianta você ter um hardware superpotente e querer que o Windows utilize pouca CPU e memória RAM, pois é usando eles AO MÁXIMO que você aproveita todo potencial do computador, da mesma maneira que ninguém compra um carro esportivo para andar somente em primeira e segunda marcha pois ele está preocupado com o número de rotações do motor. Isso não faz sentido.. No uso normal do dia-a-dia os dois arquivos de cache que permanecem mais tempo na memória RAM normalmente são relacionados ao antivírus e ao Windows.edb, que é o Index da Pesquisa do Windows. Conforme você vai utilizando o PC, aparecem centenas de arquivos, drivers e módulos ali, que são eliminados pouco tempo depois, e é por isso que depois de algum tempo de inatividade do computador, o consumo de memória RAM cai. Outro detalhe interessante é que as mesmas pessoas que defendem que “quanto mais memória RAM livre, melhor” também alegam que a Cortana e Aplicações Modernas gastam muita CPU e RAM e por isso querem ter um Windows sem eles. Obviamente eles estão errados. Você se lembra a primeira funcionalidade que eu listei no Windows 8? Claro que não, mas foi “A suspensão automática de Aplicações Modernas quando elas estão em segundo plano, fazendo com que elas ocupem 0% de CPU” – e é claro que isso também está no Windows 10. CORTANA = 0% CPU Se você abrir o Gerenciador de Tarefas, verá que a Cortana (que é o SearchUI.exe) está com status Suspenso. Isso acontece, pois o Windows 10 percebeu que eu não estou utilizando-a, então ele “desligou” ela, consumindo 0% de CPU, e você verá que o consumo de memória RAM é irrisório. A conclusão é que alegar que a Cortana gasta muita CPU e RAM evidentemente não condiz com a realidade. Cortana e Aplicações Modernas: 0% de CPU Aí vão três informações adicionais sobre CPU e consumo de memória RAM no Windows: 1. A versão Fall Creators do Windows 10 que será lançada no final do ano, terá algumas novidades interessantes. O Fall Creators vem com uma nova funcionalidade chamada Power Throttling, que automaticamente coloca em estado máximo de conservação de CPU os aplicativos que estão sendo executados em segundo plano. Além disso ajudar muito na conservação de bateria, aplicativos rodando em primeiro plano, como jogos, serão beneficiados com isso pois terão pouco mais de CPU à disposição para uso. Windows se adapta automaticamente à quantidade de memória RAM instalada 2. O Windows adapta o próprio sistema operacional à quantidade de memória RAM instalada no computador, ou seja, se com 2GB RAM o Windows utiliza 700MB quando o computador está em repouso, com 4GB de RAM o Windows pode utilizar 1GB ou mais, pois ele sabe que tem mais espaço disponível de memória RAM, e aloca mais arquivos do sistema operacional, obviamente ocupando mais memória RAM, justamente para ele poder trabalhar mais rápido. É por isso que na maioria das vezes quanto MAIS memória RAM utilizada, mais rápido o Windows trabalha - e não o contrário, afinal de que adianta alguém investir comprando 32GB de memória RAM DDR4, se essa pessoa reclama quando o Windows quer justamente aproveitar esse hardware de ponta para poder trabalhar mais rápido? 3. Já que estamos falando de memória RAM, aí vai uma dica valiosa para quem trabalha com VM (máquinas virtuais): se você quer que a sua máquina virtual trabalhe mais rápido, instale no host memória RAM "gamer", pois elas são muito mais rápidas que as memórias RAM comuns e você terá um ganho visível de performance. Máquinas virtuais se beneficiam com memória RAM para gamers Agora que você compreendeu que o Windows gerencia muito bem a memória RAM e não precisa da ajuda de ninguém, eu espero que quando alguém falar para você que utiliza um programa de “otimização do Windows” que “libera um monte memória RAM”, você dê uma aulinha para essa pessoa para mostrar que essa funcionalidade só serve para iludir o usuário. ERRATA (1) O ReadyBoost foi introduzido no Windows Vista (2006), e não no Windows 7 (2009).
  14. Windows 10 LTSB A FUNDO

    VÍDEO PUBLICADO DIA 28/JUL/17 Nesse vídeo eu vou abordar o Windows 10 Enterprise LTSB (edição LTSB) e a burrice monumental que os “especialistas” e youtubers cometem ao considerá-la como a versão mais “leve e segura” do Windows 10, principalmente para gamers, cometendo o gravíssimo erro de indicar essa versão para uso no dia-a-dia. Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Nesse vídeo eu vou abordar sobre o Windows 10 Enterprise LTSB (edição LTSB), e destruir rapidamente a besteira monumental que os “especialistas” e youtubers cometem ao achar que ela é a versão mais “leve e segura” do Windows 10, principalmente para gamers, cometendo o gravíssimo erro de indicar seu uso para o desktop dos internautas. Quando a Microsoft começou a desenvolver o Windows 10, o foco dela foi criar um Windows mais seguro e mais rápido do que as versões anteriores, e também mais adaptável. Por causa disso, existem diversas versões do Windows 10: a versão Mobile (para smartphones), o Windows 10 Home (focado no usuário doméstico), o Windows 10 Pro (focado no usuário que precisa mais funcionalidades do que a Home), Windows 10 IoT (destinado para dispositivos pequenos e da Internet das Coisas, que podem ter tela ou não), Windows 10 Education (focado no mercado estudantil), Windows 10 S (focado ao mercado educacional, sendo que essa versão roda apenas Aplicações Modernas), Windows 10 Enterprise (focado nas empresas e corporações), e outras versões que eventualmente virão por aí.. ATUALIZAÇÃO DE RECURSOS Poucos sabem, mas em relação especificamente a atualização de recursos, o Windows 10 é dividido em 4 níveis: O primeiro nível é o Windows Insider Preview, que é a versão mais “instável” do Windows 10 por ser na prática uma versão beta (de testes), tendo bugs, falhas e funcionalidades incompletas. Essa versão do Windows 10 é destinada exclusivamente para usuários interessados em saber o que está por vir no Windows 10, podendo testar, opinar e comentar sobre o sistema operacional e suas funcionalidades diretamente com a Microsoft, da mesma maneira que os beta-testes faziam isso no passado. Evidentemente essa versão não é indicada para o uso no dia-a-dia. Windows 10 LTSB A FUNDO O segundo nível, existente nas versões Enterprise, Home e Pro, é o Current Branch ou CB, que é o Branch Atual, que permite que os usuários recebam atualizações de recursos e builds novas (como o Anniversary Update ou Creators Update) assim que a Microsoft as disponibiliza oficialmente. Esse é o nível padrão, e você pode verificar isso em Configurações > Atualização e segurança > Opções avançadas. O terceiro nível está disponível apenas para usuários do Windows 10 Enterprise e Pro: é o Current Branch for Business, CBB, que é o Branch Atual para Negócios. Essa opção adia por alguns meses as atualizações de recurso que os usuários do Current Branch acabaram de receber, e ela existe para permitir que as empresas tenham mais tempo para testar essas atualizações, evitando eventuais problemas que possam aparecer com elas. Windows 10: Current Branch for Business ou CBB Muitas empresas habilitam por default o CBB na maioria das estações de trabalho justamente para que esses computadores não sejam atualizados imediatamente, enquanto outras estações são configuradas com CB para receberem imediatamente essas atualizações. Com isso, a empresa pode testar se essas atualizações causam algum problema nos computadores e sistemas internos que elas usam, evitando que um bug qualquer existente nessa atualização afete todos os computadores da empresa. Assim que os testes são finalizados e tudo está OK, a empresa libera a instalação dessa atualização de recursos para todas as demais estações de trabalho. Tela Azul da Morte (BSOD) E o quarto e último nível é o LTSB (Long Term Servicing Branch, ou, numa tradução livre, Versão de Serviço a Longo Prazo), que existe somente em uma versão específica do Windows 10, chamada de Windows 10 Enterprise LTSB. USO DO LTSB Essa versão não recebe NENHUMA atualização de recursos, pois os computadores que utilizam essa versão do Windows 10 não precisam disso. Além disso, a versão LTSB não vem com Aplicações Modernas, Cortana, Calendário, Câmera, navegador Edge, ela não tem a Loja do Windows, e recebe APENAS atualizações de segurança e correções de bugs. Ao saber que a versão LTSB não vem com Aplicações Modernas, obviamente jornalistas despreparados, “especialistas” e youtubers que eu citei nos vídeos anteriores postaram alegremente artigos e vídeos dizendo que essa é “a versão mais leve e segura” do Windows 10, “a melhor versão do Windows 10”, e pior: “a melhor versão para PC fraco e PC gamer” e outras monstruosidades jornalísticas. Youtubers incentivam a pirataria do Windows 10 LTSB E detalhe.. existe um curioso aspecto jurídico nisso: esses mesmos "especialistas" e youtubers sugerem o internauta baixar e usar uma cópia pirata do LTSB (pois essa versão não está à venda), incluindo informando como e aonde fazer isso, mesmo sabendo que a pirataria é um crime de direitos autorais previsto na lei brasileira. E, de acordo com o Código Penal em seu artigo 286, a incitação ao crime (que é o que acontece nesse caso) tem pena de detenção de 3 a 6 meses ou multa. Lamentavelmente esse é o nível de alguns "especialistas" e youtubers que existem por aí, mas o pior ainda está por vir.. O Windows 10 LTSB é uma versão do Windows 10 desenvolvida especificamente para computadores que não precisam de nenhuma atualização de funcionalidade, computadores que não precisam ser atualizados durante vários anos, empresas que querem administrar o Windows 10 de maneira mais simples e limitada do que com a versão Enterprise, e também empresas cujos computadores rodam uma única aplicação. EXEMPLOS DE USO DA LTSB Alguns exemplos aonde a versão LTSB é indicada: caixa eletrônico, quiosques, caixa de supermercado, computadores conectados a aparelhos médicos (como equipamentos de ressonância magnética e tomógrafos), computadores em laboratórios, computadores ligados a equipamentos pesados em chão de fábrica, central de monitoramento de câmeras de vídeo, etc. Tomógrafo: uso ideal do LTSB Perceba uma coisa em comum em todos esses exemplos: assim que o Windows 10 for instalado nesses computadores, não existe nenhuma necessidade do Windows receber atualização de aplicativos ou qualquer nova funcionalidade, pois nada disso vai aprimorar o trabalho realizado ali. Note também que em todos esses exemplos o PC está executando um único aplicativo durante o dia todo: seja caixa eletrônico, quiosque, caixa de supermercado, equipamento médico, monitoramento de câmera, etc. Que diferença faz para um caixa eletrônico se o Cortana foi melhorado? O que um computador ligado a um tomógrafo se beneficiará com um novo Menu Iniciar? Que vantagem terá um computador que monitora câmeras de vigilância ou um quiosque de informação de shopping se o Windows 10 tem uma nova funcionalidade que facilita a conexão com XBOX? Nenhuma. A versão LTSB foi criada ESPECIFICAMENTE para cenários aonde novas funcionalidades e melhorias no Windows 10 nunca serão instaladas. Quem utiliza a versão LTSB NÃO PODE instalar a Loja do Windows, NÃO PODE instalar o Edge, NÃO PODE instalar nenhuma atualização de funcionalidade do Windows 10, ficando na prática com um Windows 10 limitado e ultrapassado para uso no seu dia-a-dia, uma vez que a Microsoft informou que novas versões do Windows 10 LTSB serão lançadas a cada 2 ou 3 anos. BURRICE TOTAL AO USAR NO SEU DESKTOP Estamos em Julho de 2017 e a versão atual do LTSB é de 2016, sendo que dois meses atrás, Nathan Mercer da Microsoft informou que a próxima versão LTSB será lançada somente em 2019. Enquanto usuários das demais versões do Windows 10 receberão constantemente novas funcionalidades e melhorias, quem usa a versão LTSB estará estagnado na versão 2016 e permanecerá ali até 2019. Para os internautas “espertos” que acham que tudo bem usar a LTSB pois ele não usa a Loja do Windows, Cortana, Edge e também não tem interesse em novas funcionalidades, aí vai um exemplo delicioso: se a Microsoft implementar uma novidade nas próximas versões que faz com que o Windows 10 utilize menos CPU e memória RAM, por exemplo, quem estiver utilizando o Windows 10 LTSB NÃO RECEBERÁ essas melhorias ou QUALQUER outra melhoria no Windows 10, pois elas não são relacionadas a bug ou segurança: elas são atualizações de recurso. O mesmo acontece com TODAS as novidades que virão nas próximas versões do Windows 10: abas no Windows Explorer, mostrar o uso de GPU no Gerenciador de Tarefas, melhoria do visual do Windows 10 com o Fluent Design, o novo sistema de backup que será lançado no Windows 10 no início de 2018, a desativação automática de CPU quando um programa estiver inativo na memória, etc etc etc. Ah, e essa é ótima para os gamers: se você, gamer, estiver utilizando a versão LTSB, você JAMAIS receberá alguma atualização do DirectX ou QUALQUER novidade no Windows que melhore a performance em jogos, pois isso tudo é atualização de recurso. Resumo para quem ainda não compreendeu: TODA e QUALQUER MELHORIA que o Windows 10 venha a ter para deixá-lo mais rápido ou completo, não será disponibilizado para quem usa a versão LTSB. NENHUMA novidade no Windows que aumente a produtividade ou a performance do sistema operacional e seus componentes será disponibilizada para quem usa a edição LTSB. windows 10 LTSB: uso de memória RAM Para piorar, esses “profissionais” e youtubers que sugerem o uso da versão LTSB alegam que ela consome menos CPU e memória RAM. Nada mais errado do que isso: o consumo é simplesmente O MESMO das demais versões, pois as funcionalidades removidas não afetam EM NADA consumo de CPU e a diferença de uso de memória RAM é imperceptível. Na prática, quem utiliza o Windows 10 Pro (nem é o Home) ou Windows 10 LTSB, tem O MESMO consumo de CPU e memória RAM: aqui você tem à esquerda o Windows 10 Pro e à direita do Windows 10 LTSB, ambos instalados “do zero” e com todas as atualizações disponíveis - e você nota que o consumo de ambos é obviamente O MESMO. Outro detalhe importante é que, ao contrário do que muitos acreditam, “economizar memória RAM” não significa que o seu computador vai rodar mais rápido, pois o que importa mesmo é o uso INTELIGENTE da memória RAM – e jamais ECONOMIZAR memória RAM a todo custo achando que quanto menos memória RAM usar, melhor, pois desde sempre isso é um dos erros mais comuns que as pessoas cometem – mas isso eu vou abordar em outro vídeo.. CONCLUSÃO Então você já percebeu que o Windows 10 Enterprise LTSB NÃO É focada para o usuário comum e NÃO DEVE ser utilizado pelo usuário comum – principalmente por gamers que acham que estão “com a melhor versão do Windows” quando eles estão justamente com a PIOR versão para jogos. Um detalhe final é que a ignorância no uso do LTSB é tanta que a própria Microsoft publicou um artigo para as pessoas não instalarem a versão LTSB no Surface, que é um dispositivo híbrido notebook/tablet, pois essa versão remove o suporte a caneta aplicações para telas sensíveis ao toque, comprometendo o uso dele. Minha visão do uso do Windows 10 LTSB no desktop do usuário E aí? Você REALMENTE acha inteligente usar a versão LTSB? Nem eu. Então reclame com o “especialista” ou youtuber que sugeriu você usar essa versão, pois você fez isso devido à absoluta ignorância dele por indicar algo que ele não conhece. Pensando bem, eu vou sugerir à Microsoft uma alteração na versão Windows 10 LTSB: assim que essa versão detectar que está sendo utilizada em um desktop comum do dia-a-dia, ela vai aplicar essa imagem na tela de login e esse som na inicialização do Windows, para te lembrar da E-X-C-E-L-E-N-T-E decisão que você tomou
  15. Kaspersky Free 2018 - Uso e respostas

    VÍDEO PUBLICADO DIA 25/JUL/17 A Kaspersky lançou no dia 25 de julho a sua linha de produtos 2018, e dentre eles está o Kaspersky Free, a versão gratuita do Kaspersky. Veja como baixar, instalar e configurar o Kaspersky Free 2018 e saiba se você precisa trocar seu antivírus atual por ele. Links úteis deste vídeo: Vídeo sobre o KSC (Kaspersky Secure Connection) Download do Kaspersky Free 2018 Vídeo mostrando como testar seu antivírus Mais informações sobre o Kaspersky Free 2018 Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Se você acompanha meus vídeos, você já sabe que eu considero o Kaspersky como o melhor antivírus pago, e o Panda como o melhor gratuito, seguido pelo BitDefender e o Avira. A boa notícia é que hoje, 25/Julho, a Kaspersky acabou de lançar a versão 2018 de seus produtos, incluindo o Kaspersky Free, a versão gratuita do antivírus da Kaspersky. Embora a Kaspersky tenha lançado um antivírus gratuito em 2016 para usuários da Rússia, China e Ucrânia, e depois para usuários da Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia, não havia uma versão em inglês dese antivírus. E se você instalasse qualquer uma dessas versões em algum país que não fossem esses, ele deixava de funcionar pois ele faz uma verificação constante do IP do usuário. BABOO: Kaspersky Free Felizmente o Kaspersky Free 2018 em inglês foi disponibilizado hoje e pode ser instalado por qualquer usuário de qualquer país, e a boa notícia é que a versão em português será lançada na semana do dia 12 de setembro. Embora o Kaspersky Free não seja tão completo quanto as demais versões pagas, ele é suficiente para garantir uma excelente proteção ao seu computador, pois ele utiliza o mesmo mecanismo de detecção e proteção de malwares que as versões pagas. Este é o link para download do Kaspersky Free 2018, e eu mostrarei rapidamente como instalá-lo e configurá-lo. INSTALANDO E CONFIGURANDO O KASPERSKY FREE Para baixar o Kaspersky Free você deve clicar em Download Now e você será redirecionado para a página de download. Clique em Download Now novamente. Clique em Executar, e depois em Continue. Confirme que a opção do KSN está habilitada e clique em Install. Clique em Sim e ele vai automaticamente baixar e instalar o Kaspersky Free. Agora você clica em Done, o programa é carregado, e ele vai diretamente para a página de registro, sendo que o registro é opcional. Instalação do Kaspersky Free Daí voltamos para a tela principal e clicamos na opção de atualizar o banco de dados. Ele é atualizado e voltamos novamente na tela principal e clique na opção Settings. Vamos em Adicional e clique em Aparência para desabilitarmos as animações. Voltamos para a tela anterior e clique em Proteção. Aqui você configura a segurança máxima em detecção, e se ele encontrar um malware, esse será automaticamente eliminado. Agora vamos na opção Web e mesma coisa: segurança máxima e ele bloqueará o acesso se um site tentar enviar um malware. Agora clicamos em Mail e aqui configuramos novamente em segurança máxima, e se a mensagem de e-mail tiver um arquivo infectado, essa mensagem será automaticamente apagada. Agora vamos em Scan, habilitamos a segurança máxima, e se ele encontrar algum malware, este será apagado, e sempre que você inserir um pendrive ou HD externo no computador o Kaspersky Free fará uma verificação rápida. MAIS CONFIGURAÇÕES Clicamos em Adicional, vamos em Ameaças e Exclusões e clique na opção que detecta programas que possam controlar esse computador remotamente. Clique em Relatório e Quarentena, e vamos armazenar os relatórios por um ano, e se houver algum arquivo em quarentena ele será apagado no dia seguinte. Voltamos na janela principal e clique em More Tools. Aqui a maioria das opções está desabilitada, pois só estão habilitadas nas versões pagas do Kaspersky, e se você clicar em Cloud Protection você verá as estatísticas da KSN, a Kaspersky Security Network. Kaspersky Free: Kaspersky Security Network Para adicionar o ícone do Kaspersky Free na Barra de Tarefas, você clica com o botão da direita do mouse nela, clique em Configurações da Barra de Tarefas, desça até a opção de selecionar os ícones e ative ali o Kaspersky Antivírus. KASPERSKY SECURITY CONNECTION O Kaspersky Free também instala o KSC, Kaspersky Security Connection, que cria uma VPN entre o seu computador e os servidores da Kaspersky. Eu mostro o funcionamento do KSC no meu vídeo sobre o Kaspersky Internet Security e o link está aí embaixo na descrição desse vídeo. Aí vão três informações importantes sobre o Kaspersky Free: Primeiro: enquanto as versões pagas do Kaspersky instalam o Kaspersky Protection, que é uma extensão do Chrome que evita que você entre em sites falsos, o Kaspersky Free também instala o Kaspersky Protection, mas ali só tem a opção do Teclado Virtual. Segundo: você deve ter notado que a licença é de 365 dias, ou seja, o Kaspersky Free deixará de funcionar daqui um ano porque até lá a Kaspersky lançará uma nova versão do Kaspersky Free que você deverá instalar sobre essa versão atual. Kaspersky Free: ativado por 365 dias Terceiro: se você utiliza qualquer antivírus gratuito que não seja o Panda Free, BitDefender Free ou Avira Free, que na minha opinião são os três melhores, daí eu sugiro você desinstalar o seu antivírus gratuito e instalar o Kaspersky Free no lugar dele. Se você está utilizando qualquer outra solução que está mantendo o seu computador seguro, ou seja, você assistiu meu vídeo sobre teste de antivírus e você fez uma varredura online com vários outros antivírus que mostrou que seu computador está limpo, então tecnicamente não há necessidade alguma de você trocar de antivírus.
  16. Privacidade no Windows 10 A FUNDO

    VÍDEO PUBLICADO DIA 22/JUL/17 Nesse vídeo eu abordo mentiras pavorosas que lamentavelmente se tornaram "verdadeiras" sobre Privacidade no Windows 10, além de uma rápida análise da Cortana e Windows Hello (com foco e privacidade). No final eu dou um "banho de realidade" sobre a NSA, que é um assunto que muitos adoram relacionar com telemetria e privacidade do Windows 10. Links úteis deste vídeo: Blog tcheco Artigo do David Tomaschick (Google) Artigo Ars Technica Pedidos de dados do Governo - Google Pedidos de dados do Governo: Microsoft Microsoft x Juiz de NY Relatório da Kaspersky sobre Equation Group (incluindo firmware malicioso) Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Neste vídeo eu abordarei Privacidade no Windows 10 A FUNDO, que é um tema complementar ao último vídeo sobre Telemetria no Windows 10 A FUNDO. Se você não assistiu o vídeo sobre telemetria, eu sugiro você assisti-lo antes de assistir esse vídeo, pois ali estão informações importantes sobre a obtenção de dados do Windows e seus componentes pela Microsoft. Infelizmente muitos “especialistas” e youtubers postam abobrinhas inacreditáveis sobre privacidade no Windows, expondo a sua total ignorância sobre esse assunto, e esse vídeo explica em detalhes essa funcionalidade para acabar com essa paranoia existente principalmente por causa desses “especialistas”. Privacidade no Windows 10 A FUNDO O Windows 10 coleta mais informações para telemetria do que qualquer Windows anterior pois ele tem aplicações que dependem de "ajustes" de acordo com o uso do internauta para aumentar a sua eficiência. Como eu comentei no vídeo sobre Telemetria, o Windows 10 têm várias funcionalidades que dependem da internet para funcionarem corretamente, e por causa disso existe bastante tráfego de dados entre o Windows 10 e os servidores da Microsoft. Esse tráfego inclui informações da Cortana, do Bing, do Live Tiles, do OneDrive, do Skype, da Windows Store, de várias apps (Dinheiro, Notícia, Clima..) e até mesmo da tela de login (que mostra uma imagem diferente por dia), e obviamente essas informações trafegam através de dezenas de domínios da Microsoft. Além disso, essa troca de informação com os servidores da Microsoft permite a sincronização de dados entre periféricos que usam a conta da Microsoft, ou seja uma conta @outlook.com ou @hotmail.com, independentemente se o usuário está usando um notebook com Windows ou um smartphone ou tablet com Android ou iOS. NOTÍCIA FALSA TCHECA Por incrível que pareça, toda essa paranoia absurda sobre a privacidade no Windows 10 começou em 2015 quando o blog AENews da República Tcheca, que é um blog focado em política que defende a “resistência contra a nova Europa” e tem uma campanha para arrecadar dinheiro para se manter no ar, publicou sem sequer identificar o autor, como o Windows 10 “roubava dados”. Essa pessoa alega que o Windows 10 envia a cada 5 minutos para a Microsoft tudo que você digita, a webcam envia arquivos para a Microsoft assim que ela é ligada, todos os nomes de filmes do PC são enviados para a Microsoft, tudo que você fala no microfone também é enviado para a Microsoft, e outros absurdos monumentais. Blog tcheco: notícia falsa sobre Windows 10 Obviamente ninguém perdeu tempo analisando essas asneiras, e milhares de sites do mundo todo publicaram essa “descoberta”. Em pouco tempo, lamentavelmente, todos acreditavam que o Windows 10 “rouba dados” do usuário, seguindo à risca a conhecida frase de Joseph Goebbels, que foi ministro da Propaganda da Alemanha nazista, em que ele dizia que “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade“. E foi exatamente isso que aconteceu. Aqui no Brasil obviamente não foi diferente: artigos e vídeos postados por “especialistas” repetiam à exaustão a “descoberta” do site tcheco sem sequer se interessarem se isso era verdade ou não. E o resultado é essa aberração que vemos por aí na internet.. ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO GOOGLE Cinco dias depois que a notícia do blog tcheco foi publicada, ela chamou a atenção de David Tomaschik, que desde 2013 trabalha como engenheiro de segurança do Google realizando testes de invasão nos serviços internos, além de realizar treinamentos de segurança para os desenvolvedores da empresa. Em um artigo postado no blog dele, que é focado em segurança digital, pesquisa e hacking, ele disse ter ficado surpreso e preocupado com isso, e decidiu fazer os mesmos testes: ele instalou o Windows 10 numa VM (máquina virtual) no VirtualBox cuja conexão com a internet vinha através de outra VM com Debian que tinha um aplicativo de análise de tráfego de dados. Análise de tráfego no Windows 10 O Windows 10 instalado foi o build do Insider Preview com todas as configurações default – incluindo as configurações de telemetria. E o que ele descobriu? Enquanto o artigo tcheco afirmava que “tudo que era digitado era enviado para a Microsoft”, na verdade cada letra digitada no Edge ou na Pesquisa do Windows era enviada à Microsoft para que o navegador pudesse sugerir palavras e termos, do mesmo modo que o Google faz. Além disso, o envio também incluía metadados relacionados ao ambiente usado, ou seja, o tipo de periférico usado, data, idioma e outras informações que permitem que a Microsoft otimize a resposta do Edge baseado no cenário aonde a pesquisa está sendo realizada. Enquanto o artigo tcheco afirmava que “todos os nomes de filmes do PC são enviados para a Microsoft”, David fez uma busca por filmes no PC dele, e não encontrou absolutamente nenhum indício de envio de qualquer lista de arquivos multimídia para os servidores da Microsoft. Enquanto o artigo tcheco afirmava que “assim que a webcam é ligada, um arquivo de 35MB é gerado e enviado para a Microsoft”, o engenheiro de segurança do Google conectou uma webcam no Windows 10 e notou que NENHUM arquivo é criado. O único tráfego relacionado a isso foi o download de um arquivo de 800k que continha o driver de instalação da webcam, sendo que NENHUM arquivo foi enviado para a Microsoft. Uma curiosidade: tecnicamente falando, a criação de um arquivo de 35MB até faria sentido, pois 35MB é exatamente a transferência máxima de um periférico USB 2.0 durante exatamente um segundo, e sabendo qual é a taxa máxima de envio de dados da webcam, o Windows 10 poderia utilizar essa informação para otimizar a banda para streaming no Skype, por exemplo, mas nada disso acontece. Enquanto o artigo tcheco afirmava que “tudo falado no microfone era enviado para a Microsoft”, obviamente o engenheiro do Google também não encontrou absolutamente nada disso. Por fim, enquanto o artigo tcheco afirmava que “um grande volume de dados é transferido quando o computador está sem uso”, a conclusão foi a mesma: não houve nenhum “grande volume de dados”: apenas dados da telemetria, Windows Update e informações do tempo. DOMÍNIOS USADOS PELA MICROSOFT A conclusão é que NADA que foi publicado no artigo tcheco acontece na realidade pois no mundo real nada daquilo existe. O engenheiro de segurança do Google que fez esse teste inclusive publicou no seu artigo a frase do Carl Sagan “Alegações extraordinárias exigem provas extraordinárias” – sendo que NENHUMA PROVA, extraordinária ou não, existe. Windows 10: domínios usados pela Microsoft O artigo tcheco também publicou uma lista “assombrosa” de mais de 100 domínios que são acessados pelo Windows 10, aonde o desconhecido autor comprova que não entende nada sobre o funcionamento desse sistema operacional - e muito menos sobre os domínios listados. Alguns exemplos: msn.com: é a rede de conteúdo da Microsoft, necessária para atualizar os Live Tiles e as notícias que aparecem no Edge telemetry.microsoft.com: é o principal domínio de telemetria da Microsoft vortex.data.microsoft.com: utilizado pelo aplicativo OneDrive do Windows 10 oca.telemetry.microsoft.com: é o domínio utilizado para o envio dos dumps de memória quando há algum problema no Windows. OCA significa Online Crash Analysis (Análise Online de Travamento) update.microsoft.com.akadns.net: é um dos domínios da CDN da Akamai de onde os arquivos do Windows Update que são baixados, pois eles não são baixados direto dos servidores da Microsoft por causa do tráfego absurdo exigido para atualizar meio bilhão de computadores feedback.windows.com: domínio relacionado às sugestões dos usuários para melhorar o Windows msecnd.net: um dos domínios utilizados pela CDN do Azure para baixar imagens de temas e tela de bloqueio do Windows 10 watson.microsoft.com: domínio utilizado no envio de dados de telemetria relacionados a travamentos no sistema operacional trustedsource.org: site de análise de reputação de e-mail (pertencente à McAfee) que é automaticamente acessado quando há algum tráfego de e-mails, seja via Outlook ou a app Mail etc etc etc O amadorismo do autor é tanto que ele mistura ali domínios da GoDaddy, Verizon, Appnexus, (por causa de algum banner ou propaganda no navegador) que não tem nada a ver com o Windows ou a Microsoft em si. Tudo que ele alega é patético, e a conclusão disso tudo é que obviamente as afirmações de “roubo de dados” que o site tcheco alega são COMPLETAMENTE FALSAS. Se as pessoas tivessem o bom senso de ver os artigos e imagens desse site, saberia que ele jamais deveria ser levado a sério. ARS TECHNICA Até mesmo o conhecido site Ars Technica fez um teste similar, e o que ele encontrou foi o que se espera do Windows 10: 1. As palavras digitadas no Bing são enviadas para um servidor da Microsoft (algo que o Google também faz, afinal são sites de busca e precisam pesquisar as informações em algum lugar) 2. Ao se conectar via rede o Windows acessa dois arquivos NCSI.txt dessas duas URLs (www.msftncsi.com/ncsi.txt e ipv6.msftncsi.com/ncsi.txt), que servem para saber se o Windows está acessando a internet ou não (aonde NCSI significa Network Connection Status Indicator ou Indicador de Status de Conexão de Rede) Windows 10: arquivos NCSI.txt 3. Windows 10 recebe informações do site MSN (necessário para os Live Tiles e para as notícias que aparecem no Edge) 4. De tempos em tempos o Windows 10 envia dados para um servidor em ssw.live.com (que é o servidor utilizado para login no OneDrive e outros serviços Microsoft) 5. Ao desabilitar a telemetria, o Windows 10 continua enviando dados de telemetria para os servidores da Microsoft, o que não é nenhuma novidade e está detalhado no meu vídeo sobre Telemetria no Windows 10, pois o Windows 10 envia dados que não dependem da configuração do proxy (algo que eu também abordei no vídeo), e se ele quiser que a telemetria seja desabilitada , ele tem que utilizar o Windows 10 Enterprise ou outra versão que permita isso. Um detalhe final sobre essa análise é que eles utilizaram o Windows 10 Technical Preview, que foi uma versão de testes disponibilizada muito antes da versão final do Windows 10, e que tinha por default habilitado todo tipo de telemetria e obtenção de dados para que a Microsoft analisasse o funcionamento do Windows. Obviamente isso tudo foi removido na versão final do Windows 10, mas mesmo essa versão Technical Preview, que obtinha mais dados que a versão final do Windows 10, foi testada pelo site Ars Technica e NADA listado no artigo do blog tcheco foi encontrado. Como você pode ver, infelizmente a imensa maioria dos jornalistas e youtubers que escrevem sobre Windows 10 são completamente despreparados sobre esse assunto e o resultado são milhões de internautas acreditando em uma mentira que se tornou verdade. PRIVACIDADE NO WINDOWS 10 A FUNDO E VERDADEIRA Bem, finalizada essa primeira parte sobre a mentira da privacidade do Windows 10 que se tornou “verdade”, vamos ao que REALMENTE interessa: Privacidade no Windows 10 A FUNDO e VERDADEIRA. Infelizmente a maioria dos usuários acha, por falta de conhecimento, que qualquer informação que o Windows envia para a Microsoft é algo preocupante – algo totalmente inverídico. O Windows envia dois tipos de informações aos servidores da Microsoft: o primeiro é relacionado à TELEMETRIA, que você sabe que ajuda a manter o Windows atualizado, seguro, e rápido, além de ajudar a corrigir bugs. O segundo tipo de informação, que não tem nada a ver com a telemetria, são os DADOS FUNCIONAIS que componentes do Windows e apps utilizam. Exemplos: sua localização (para ajudar no app Clima ou das notícias da sua região ou país), pesquisas do Bing ou da Cortana (para eles encontrarem o que você procura), configurações do desktop e contas sincronizadas em diferentes dispositivos (pois essas informações precisam ser enviadas e recebidas por esses dispositivos através dos servidores da Microsoft), entre muitas outras situações. Você se lembra do exemplo que eu dei no meu vídeo sobre telemetria sobre o aplicativo de Temas para Windows do BABOO? Imagine que ao invés da opção “Escolher tema aleatoriamente” eu tivesse colocado “Aplicar tema da sua região”, aonde a imagem de fundo do tema seria uma paisagem da sua cidade ou país. Como o meu programa saberia aonde você está para aplicar a imagem correta? Ele enviaria o endereço IP do seu computador para um servidor meu que analisa esse IP, descobre de qual cidade ele vem, seleciona a imagem correspondente, e envia essa imagem para o meu aplicativo. Exemplo de privacidade: aplicativo do BABOO O que acontece se alguém monitorar o tráfego de rede do meu aplicativo? Ele vai saber que obviamente existe envio de dados entre o meu aplicativo e um servidor externo na internet. Se essa pessoa tem o conhecimento mínimo de como um programa obtém informações necessárias para ele funcionar corretamente, ele saberá que esse tráfego é normal e até esperado que isso aconteça, MAS se essa pessoa não entende como funciona a interação de um programa com a internet e como ele se beneficia disso, ele vai dar chilique paranoico dizendo que o meu programa está “roubando dados” e “enviando para o servidor do BABOO”. E o resultado é que depois de alguns dias, os milhares de internautas que leram e compartilharam essa informação transformaram uma mentira em uma “verdade”. Privacidade no Windows 10: chilique paranoico desnecessário Isso é basicamente o que acontece quando algum jornalista despreparado escreve sobre privacidade no Windows 10 sem conhecer o funcionamento completo desse sistema operacional. Mesmo que o Windows 10 tenha claramente a opção Privacidade no menu de Configurações, aonde estão detalhadas dezenas de opções de privacidade de cada componente do Windows que o usuário pode desabilitar se quiser, jornalistas, “especialistas” e youtubers continuam alegando que o Windows 10 “rouba dados” quando somente a ignorância deles justifica isso. Eu vou abordar as duas principais funcionalidades do Windows 10 que esses “profissionais” adoram relacionar com “roubo de dados (a Cortana e a Câmera do Windows), e mostrar como elas REALMENTE funcionam em relação à privacidade: CORTANA Poucos sabem, mas Cortana não é um aplicativo à parte que possa ser desinstalado no Windows 10: ela é o próprio Windows Search, a pesquisa do Windows 10 – tanto que se você procurar qual é o executável da Cortana, não é Cortana.exe, mas sim SearchUI.exe. Ao desabilitar a Cortana, na prática você não estará desinstalando ela, pois ela não é um aplicativo externo: ela é apenas uma interface entre você e o mecanismo de pesquisa do Windows. A Microsoft deu nome de Cortana para a sua interface da mesma maneira que a Apple nomeou a sua busca como Siri, o Google usa Assistente do Google, a Amazon usa Alexa, a Samsung usa Bixby, etc. O que todos esses nomes têm em comum? TODOS ELES ajudam você a encontrar respostas e realizar tarefas - que nada mais é do que uma ação gerada pelo resultado de um problema ou necessidade. O que acontece se você desabilitar a Cortana, o Assistente do Google ou a Siri? A pesquisa continua funcionando normalmente, mas não essa interface. Além da Cortana ser o nome da interface da pesquisa do Windows, ela também é o nome que reúne todas as funcionalidades de pesquisa no Windows 10 – e isso causa bastante confusão. Se você desabilitar a Cortana via registro ou política de grupo, por exemplo, as funcionalidades online da Cortana deixam de funcionar, MAS a pesquisa local (que também tem o nome Cortana) continua funcionando normalmente. É por isso que quando as pessoas desabilitam o Cortana, na prática ela continua funcionando para pesquisas locais. Se você fechar o processo SearchUI.exe, daí sim você elimina totalmente a Cortana, mas você também elimina totalmente a pesquisa do Windows. Cortana: análise vocal Se você tiver um microfone, você pode pedir para a Cortana fazer buscas na internet (ou procurar arquivos no seu computador), enviar mensagem de texto, tocar música, agendar compromissos, abrir aplicativos, obter a previsão do tempo, configurar alarme, entre muitas outras coisas. Obviamente para obter esse nível de integração, antes de mais nada a Cortana precisa COMPREENDER o que você está falando. Pense bem: a Cortana precisa entender o que a pessoa fala independentemente se essa pessoa fala sem sotaque, ou se essa pessoa tem sotaque nordestino, sulista ou mineiro, se a pessoa é um estrangeiro que moram no Brasil e que fala o nosso idioma com todo tipo de sotaque possível, se essa pessoa tem algum problema de dicção, etc. E isso não acontece por mágica: a Cortana precisa acostumar a ouvir a sua voz (incluindo seu sotaque e timbre de voz) para que ela compreenda corretamente o que você está falando. E como ela sabe o que você diz? Ela cria arquivos de cache, pois embora as pessoas falem com sotaque, o texto escrito do que elas estão falando é absolutamente o mesmo - e daí ela consegue relacionar as palavras com o áudio. Para fazer isso, a Cortana consulta os servidores de Machine Learning no Azure permitindo que ela saiba exatamente o que você está pedindo. Isso na teoria, pois na prática não é fácil compreender tudo que as pessoas falam com todo tipo de sotaque, timbre, frequência, volume, velocidade e particularidades vocais de cada um. É por isso que quanto mais você usa a Cortana, mais eficiente ela se torna. A grosso modo, a Cortana faz com a sua voz o que os aplicativos Shazam ou o SoundHound fazem com as músicas, ou seja, ao ouvir um ruído (seja uma voz falando uma frase ou uma sequência de notas musicais), é possível identificar e “traduzir” esse ruído, possibilitando realizar a tarefa correspondente – seja respondendo a previsão do tempo na Cortana ou informando qual é o nome da música e o cantor no caso do Shazam. Como a tecnologia envolvida nisso é muito similar, não é à toa que a Cortana também identifica qual uma música está tocando. Além disso, se a Cortana entende o que você fala, então nada impede que ela traduza o que você falou para outro idioma – algo que ela também faz em 50 idiomas. Como eu disse antes, a Cortana também interage com seu calendário, seus contatos, suas ligações (afinal você pode pedir para ela telefonar para alguém), e com as suas mensagens de e-mail, mas ela também pode acessar (atenção paranoicos) todos seus documentos, fotos e arquivos. Por que? Por que ela é uma ferramenta muito mais poderosa do que você imagina: você pode pedir para a Cortana mostrar as imagens salvas na semana passada, mostrar os documentos do Word editados ontem, as planilhas do Excel editadas no mês passado, etc. Na prática ela faz tudo que a Pesquisa do Windows permite fazer, mas de uma maneira mais simplificada, então é EVIDENTE que aparentemente a Cortana precisa acessar essas informações para que ela funcione corretamente e faça o que você pediu. E porque eu disse “aparentemente”? Pois como eu disse anteriormente, a Cortana é apenas a INTERFACE da pesquisa do Windows, então quem está REALMENTE acessando essas informações é a Pesquisa do Windows (aquela mesma que você usa via teclado), que repassa as informações para a Cortana falar ou mostrar os resultados em uma janela. Infelizmente alguns jornalistas e youtubers preferem ignorar isso e postar artigos dizendo que a Cortana “funciona como uma espiã”, e que “seus dados estão sendo transferidos para a Microsoft”, algo que é obviamente apenas fruto da ignorância deles. WINDOWS HELLO O Windows 10 tem uma novidade interessante em reconhecimento facial: o Windows Hello. Ele permite que você simplesmente apareça em frente à câmera para desbloquear o seu Windows, fazer login em redes ou executar algum aplicativo sem precisar clicar em nada. O Windows Hello é bastante sofisticado e só funciona com webcams compatíveis com essa tecnologia, pois para uma câmera funcionar com Windows Hello ela precisa ter três lentes: além da lente comum, ela precisa ter uma lente infravermelha e uma lente 3D, pois ele utiliza essas duas lentes adicionais para evitar que ele seja enganado por uma foto. Isso permite que o Windows Hello diferencie dois irmãos gêmeos absolutamente iguais (para nossos olhos, mas não para o Windows Hello) e te reconheça mesmo que você esteja utilizando óculos escuros (pois isso é irrelevante para a lente infravermelha) ou se você estiver em um ambiente totalmente escuro – ou se você estiver usando óculos escuro em um ambiente totalmente escuro. Um detalhe interessante que tem alimentado os paranoicos é que mesmo que você desabilite a câmera no Windows, se Windows Hello estiver ativado, a câmera funciona. Isso é necessário pois se você desabilitar a câmera e depender do Windows Hello para fazer login no Windows, você jamais poderia fazer login dessa maneira. O detalhe que esses paranoicos gostam de ignorar é que o Windows Hello vem desabilitado por default mesmo se o seu computador tiver uma webcam compatível com ele! Você precisa configurar MANUALMENTE o Windows Hello para que ele seja habilitado, justamente para evitar qualquer problema. Além disso, quando o Windows Hello está habilitado, ele é ativado somente quando duas situações específicas ocorrem simultaneamente: quando há algum movimento na frente da câmera e quando há um ROSTO humano exatamente olhando para a câmera. Windows Hello Windows Hello não funciona se a câmera estiver no seu bolso (num smartphone com Windows 10), não funciona quando você está filmando ou fotografando qualquer coisa, não funciona se o rosto estiver longe da câmera, e também não funciona se o rosto aparecer rapidamente próximo da câmera. Ele funciona APENAS e SOMENTE se houver movimento na frente da câmera E TAMBÉM um ROSTO humano olhando para a câmera por cerca de 2 segundos. Quando algum jornalista, “especialista” ou youtubers alega que o Windows 10 “usa a sua câmera mesmo quando ela estiver desligada”, essa pessoa está ofendendo o bom senso e a inteligência de quem conhece o básico do funcionamento do Windows Hello. Se alguém ainda alega que o Windows 10 liga a câmera sozinho sem você saber para “coletar dados e mandar tudo para a Microsoft”, peça gentilmente para essa pessoa parar de falar abobrinha e assistir esse vídeo para aprender o que REALMENTE acontece. Bem, a conclusão final desse longo vídeo é que os jornalistas, “especialistas” e youtubers não conhecem esse assunto a fundo além de alguns deles misturarem isso com telemetria e o resultado é o que vemos por aí: artigos e vídeos pavorosamente errados sobre Privacidade no Windows 10 e mentiras que se transformaram em “verdades”. NSA Como estamos falando de privacidade, eu preciso finalizar esse vídeo sobre um assunto que todos adoram relacionar com isso: a NSA. Os paranoicos de plantão ADORAM citar a NSA quando o assunto é telemetria e privacidade no Windows 10, mas é importante que eles tomem um banho de realidade e caiam na real. Em primeiro lugar, o governo americano (seja através da NSA, que é a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos ou qualquer outro órgão governamental do país) tem plenos poderes para obter legalmente informações de QUALQUER empresa americana (Microsoft, Apple, Alphabet/Google, RedHat, Facebook, Yahoo, Amazon, PayPal, Intel, Cisco, Dell, HP, Oracle, IBM...) ou qualquer empresa estrangeira atuando nos Estados Unidos (Samsung, Sony, Toshiba, Acer, etc). Essas empresas recebem o pedido judicial do governo americano e são obrigadas a cumprir, gostando disso ou não. Elas inclusive têm páginas detalhando informações legais, a quantidade de pedidos e inclusive o governo que quais países solicitaram essas informações – inclusive obviamente o Brasil. E detalhe: a Microsoft foi a primeira empresa a processar o governo americano assim que um juiz de Nova York exigiu que a empresa entregasse o conteúdo de e-mails de alguns usuários, sendo que essas informações estavam armazenadas num datacenter da Microsoft em Dublin, na Irlanda, ou seja, FORA dos Estados Unidos. A Microsoft alegou que o juiz não tinha jurisdição para isso, e em 2016 ela venceu o caso na Corte de Apelação dos Estados Unidos, mostrando que ela REALMENTE se preocupa com a privacidade dos dados dos usuários. Privacidade no Windows 10 e NSA Em segundo lugar, sejamos realistas... por mais sombrio que isso seja, a NSA não tem NENHUM INTERESSE nos seus dados, nos meus, nos dados de qualquer pessoa ao nosso redor ou de qualquer outro ser humano que lamentavelmente não fará nenhuma diferença para a sociedade, política, economia ou segurança dos EUA se essa pessoa morrer nesse exato momento. A espionagem de alto nível de qualquer órgão governamental visa obter informações RELEVANTES que possam beneficiar de alguma maneira ele mesmo ou o país dele. No caso da NSA, tenha certeza ABSOLUTA que, dentre informações que eles consideram RELEVANTES, não está absolutamente NADA que exista no seu computador – incluindo todas suas fotos, documentos, planilhas, apresentações, arquivos, a lista de filmes ou programas pirateados que você baixou via torrent, se o seu Windows é pirata ou não, os sites que você acessa, os dados da telemetria do seu computador, ou o que for. Embora o NSA tenha interesse em monitorar principalmente smartphones (que nos últimos anos tem se tornado o principal dispositivo para criminosos transmitirem informações via Telegram, WhatsApp, Messenger ou outro aplicativo), tenha certeza que isso não inclui as fotos que você tirou das suas férias, seus contatos do WhatsApp, suas conversas, ou QUALQUER arquivo ou informação que já esteve ou ainda esteja no seu computador ou smartphone. Se a NSA quiser monitorar você, tenha certeza absoluta que a maneira que ela fará isso independe do sistema operacional que você está usando, independe de qualquer alteração no Registro do Windows, e independe do seu antivírus ou de qualquer outra solução de segurança que você esteja utilizando. FIRMWARE MALICIOSO Exemplo simples: em 2015 os pesquisadores da Kaspersky descobriram uma maneira inacreditável que um grupo desconhecido (que eles desconfiam que era a NSA) utilizava para monitorar os dados de algumas pessoas: um aplicativo que, sem ser detectado, altera o firmware do disco rígido do computador. Esse “firmware malicioso” é tão complexo que ele funciona em qualquer modelo de disco rígido dos principais fabricantes de discos rígidos do mercado, e ele utiliza comandos ATA que não estão documentados e que variam de acordo com o fabricante do HDD para criar uma área escondida no HD aonde ele copia arquivos do usuário sem que este perceba e, por ser uma função de baixo nível, e simplesmente nenhum antivírus ou solução de segurança pode detectar isso. Kaspersky: firmware malicioso do Equation Group E não acaba por aí: esse “firmware malicioso” funciona independentemente do sistema operacional utilizado, ele continua ativo mesmo depois do usuário formata o disco rígido, e, pasme, ele pode continuar funcionando mesmo se você instalar um firmware original do fabricante sobre ele, pois muitas atualizações de firmware não substituem todo o firmware anterior, alterando apenas algumas partes do firmware instalado ali. E aí? Você ainda se acha esperto em ficar preocupado com a possibilidade da NSA “bisbilhotar” seu computador com Windows 10 que tem informações valiosíssimas para garantir a soberania dos Estados Unidos nos próximos anos? Ou você quer evitar isso de qualquer maneira alterando alguma “chave no Registro” milagrosa que impeça isso ou instalando algum “aplicativo prodigioso” que deixe você garantidamente invisível na internet? Preocupado com a NSA? Caia na real... Resumindo: a NSA está se lixando para pessoas como nós, então relaxe e não perca tempo se preocupando com ela e muito menos com a privacidade do Windows 10.
  17. Telemetria do Windows 10 A FUNDO

    VÍDEO PUBLICADO DIA 08/JUL/17 Entenda o que é e como funciona a Telemetria no Windows 10, e como ela ajuda a manter o Windows rápido, estável e confiável. Links úteis deste vídeo: Artigo da Microsoft sobre Telemetria nas empresas Artigo da Microsoft com detalhes das informações obtidas pela Telemetria no Windows 10 Artigo da Microsoft detalhando como gerenciar as conexões do Windows e componentes do Windows com servidores da Microsoft Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Desde o lançamento do Windows 10, muitos sites têm aterrorizado os internautas com artigos abordando como o Windows 10 “rouba dados do usuário”, tem “keylogger” embutido, monitora tudo que você faz, manda todos seus dados para os servidores da Microsoft, ou que ele “torna a sua vida um álbum exposto” e outros absurdos monumentais. Como eu comentei em um outro vídeo sobre o cuidado que você internauta precisa ter ao ler artigos e análises de antivírus, aqui acontece o mesmo: jornalistas e youtubers completamente despreparados publicam abobrinhas e bobagens inacreditáveis sobre telemetria e privacidade no Windows 10, mostrando a todos o resultado gerado pela total ignorância deles nesses assuntos somado ao desinteresse deles em pesquisar a fundo sobre o assunto. E quem sai perdendo com isso é o internauta, que acaba iludido pela incompetência desses “profissionais”. Telemetria no Windows 10 Nesse vídeo eu abordo Telemetria no Windows 10 A FUNDO para que você entenda o que é telemetria, como ela funciona, e alguns exemplos do uso dela no Windows 10. No próximo vídeo eu abordarei Privacidade no Windows 10, que é um assunto que as pessoas costumam confundir com telemetria, e concluir as coisas mais absurdas possíveis, Antes de mais nada, o que é telemetria no Windows? De uma maneira bem resumida, TELEMETRIA nada mais é do que a análise e monitoramento de um determinado software e o envio de dados anônimos para o desenvolvedor desse software saber se ele está com algum problema, e se estiver, poder corrigi-lo e lançar uma versão com esse problema corrigido. Além disso, a telemetria permite que o desenvolvedor saiba como o usuário interage com o software para poder melhorá-lo. EXEMPLO PRÁTICO DE TELEMETRIA Exemplo prático: vamos supor que eu, Baboo, crie um programa gratuito de temas para Windows que permite deixar o visual do Windows 10 com cara de Windows 8, 7, 2000, XP e até Windows 3.1. Se eu souber que quase todos escolhem a opção de deixar o Windows 10 com cara de Windows XP e praticamente NINGUÉM usa a opção do Windows 3.1, então obviamente eu vou concentrar os meus esforços em melhorar o tema Windows XP, e nem vou perder tempo e dinheiro com o tema Windows 3.1, e até eventualmente remover essa opção do programa. E quem vai me informar qual é o tema mais usado e menos usado? A telemetria do meu programa. A telemetria não vai informar nenhum dado pessoal seu (como seu nome ou e-mail, por exemplo) pois isso é irrelevante para eu poder melhorar o meu programa: o que eu preciso saber MESMO é qual o tema mais usado e o menos usado. O resto não me interessa pois não influenciará nada a qualidade ou a usabilidade do meu programa. Telemetria no aplicativo de Temas do BABOO Como a telemetria do meu programa é completa, imagine que ela me informe que usuários que baixam o meu programa e tentam instalá-lo no Windows 10 em espanhol recebem uma mensagem de erro, enquanto quem está usando o Windows 10 em qualquer outro idioma não recebe essa mensagem de erro. O que eu vou fazer: eu testo o meu programa no Windows 10 em espanhol, vejo que realmente há um problema, corrijo esse problema, e com isso eu disponibilizo a versão 1.01 do meu programa com esse erro corrigido. Quem foi a responsável por eu melhorar o meu produto? A TELEMETRIA. Com ela eu não precisei contatar NENHUM usuário do Windows 10 em espanhol para saber que o meu programa apresentava uma mensagem de erro quando era instalado. É por isso que a telemetria é tão importante. TELEMETRIA MUITO ALÉM DO WINDOWS A telemetria está embutida nos principais aplicativos e plataformas justamente para que eles sejam monitorados e melhorados. Basicamente todas as grandes empresas que têm produtos ou serviços online usam telemetria. Alguns exemplos de produtos e serviços que utilizam telemetria: Android, iOS, MacOS, todos navegadores, todos antivírus, todos programas da Adobe, produtos corporativos da Oracle, SAP, VMWare, IBM, basicamente TODOS os aplicativos de smartphone: WhatsApp, Facebook, Waze, Instagram, Snapchat, YouTube, Uber, Netflix, Twitter, Spotify, CandyCrush, entre outros, e também empresas de hardware: Dell, HP, NVIDIA, Samsung, e principalmente a Tesla, cujos carros podem basicamente dirigir sozinhos sem nenhuma interação do motorista. Telemetria no Windows 10 e em milhares de programas e apps O que todas essas empresas têm em comum? Elas querem melhorar seus produtos para eles ficarem mais confiáveis e eficientes. Bem, agora que você compreendeu o que é TELEMETRIA, vamos nos focar na telemetria do Windows 10. Ao contrário das versões anteriores, o Windows 10 é um sistema operacional que precisa estar conectado na internet para que todas as suas funcionalidades e ferramentas funcionem corretamente. Ele tem um kernel unificado (apelidado de “OneCore”) que permite que o Windows 10 seja utilizado em desktops, notebooks, tablets, smartphones, XBOX One e outros dispositivos. Na prática o Windows 10 se assemelha muito aos sistemas operacionais de smartphone ao funcionar muito melhor se ele estiver online. Pelo fato do Windows 10 ser muito mais complexo por funcionar no desktop, aonde existem milhões de configurações possíveis de fabricantes, hardware e periféricos, a telemetria do Windows é obviamente mais detalhada e complexa do que a telemetria de um software qualquer ou de outro sistema operacional. Telemetria também está no Windows Server No Windows, a Telemetria analisa e monitora o sistema operacional, seus componentes, aplicações e drivers. A telemetria envia dados para os servidores da Microsoft e com essas informações a Microsoft consegue detectar problemas e gargalos, além de dar uma visão geral do uso do Windows. Quando um programa trava ou algum driver apresenta problema no Windows, por exemplo, as informações técnicas envolvidas nesse cenário são enviadas para a Microsoft analisa-las. TELEMETRIA AJUDA MUITO! Muitas das atualizações constantes do Windows 10, por exemplo, existem devido principalmente à telemetria recebida pelos milhões de usuários: de correção de drivers a problemas com o Menu Iniciar, tudo é analisado para que bugs sejam corrigidos sem que você precise informá-los à Microsoft. Até mesmo o Windows Server tem telemetria, que é algo fundamental para detectar problemas em sistemas críticos. A telemetria não está restrita somente a correção de problemas: ela também mostrou que quase ninguém assistia DVD no Windows (e por isso essa funcionalidade foi removida do Windows 8), ela foi a principal responsável pela criação da opção de agrupar os botões da barra de tarefas no Windows 7, entre diversas outras melhorias implementadas nas últimas versões do Windows. Além disso, foi graças à telemetria do Windows Vista que a Microsoft detectou que 22% dos travamentos que aconteciam nesse sistema operacional era devido a problemas nos drivers da placa de vídeo da NVIDIA. Como funciona a telemetria? Embora a Microsoft não tenha interesse nos dados PESSOAIS do usuário (nome, endereço, telefone, etc), ela precisa identificar qual é o computador que está enviando os dados da telemetria para que a análise dos problemas seja completa, e para isso ela usa o Hardware ID. HARDWARE ID O Hardware ID é um código único que o Windows cria em cada computador. Não existem dois Hardware ID iguais. Por que? Porque ele é criado utilizando informações únicas, como por exemplo o número de série da placa-mãe, da memória RAM, do chipset, da placa de rede, e de vários outros componentes instalados no computador. Com isso, dois modelos idênticos de computador, ou seja, que têm a mesmíssima configuração, eles terão Hardware ID diferentes. Telemetria utiliza o Hardware ID Por que? Porque o número de série de cada componente deles é único, e o Hardware ID também será único. O Hardware ID permite que a Microsoft tenha uma telemetria completa, e para você compreender melhor, eu usarei esse meu notebook Alienware 14 como exemplo. Eu vou mostrar de uma maneira bastante simplificada como a telemetria do Windows 10 funciona. Vamos supor que o Hardware ID criado pelo Windows 10 nesse meu notebook seja 123456. Com isso, toda vez que a telemetria do Windows 10 deste notebook enviar dados para os servidores da Microsoft, a Microsoft sabe que essa telemetria veio do computador que tem o Hardware ID 123456. Agora vamos imaginar que há algumas semanas o Edge começou a ficar lento e travar no meu notebook, e cada vez que isso aconteceu, obviamente a telemetria do Windows 10 pegou essa informação e enviou para a a Microsoft. Só que esse problema não está acontecendo somente comigo: os servidores de telemetria da Microsoft detectaram que esse mesmo problema também está acontecendo com outros computadores no mundo todo, pois a telemetria do Windows 10 deles também detectou o mesmo problema que o meu. E como a quantidade de notebooks com problemas está aumentando dia a dia, entra em ação o sistema de inteligência artificial que investiga automaticamente os dados da telemetria do Windows. E, pouco tempo depois, ele identifica que todos computadores Alienware 14 igual a esse que tem a placa de vídeo GeForce GTX 780M e que estão rodando com a versão mais nova do driver da NVIDIA estão com esse problema, enquanto notebooks iguais a este, com a mesma configuração e com a mesma placa de vídeo, mas com outro driver, não têm problema. Telemetria: drivers da NVIDIA no Alienware Então assim que o problema é confirmado, a Microsoft publica um artigo na página de suporte do Windows 10 informando que existe um bug no driver mais recente da NVIDIA que aparece somente para os usuários do Alienware 14 com placas de vídeo GeForce GTX 780M, sugerindo nesse caso a instalação de um driver mais antigo para evitar problemas. Paralelamente, a Microsoft informa à NVIDIA sobre esse bug, possibilitando que ela analise e corrija esse erro, e lance uma versão mais nova do driver que funcione corretamente. E o que aconteceria se esses usuários do Alienware 14 com problema estivessem com a telemetria do Windows 10 desabilitada? Eles apenas impediriam que a própria Microsoft pudesse ajudá-los, sem ter absolutamente NADA em troca. TELEMETRIA E ROUBO DE DADOS A conclusão ÓBVIA é que a telemetria é FUNDAMENTAL para ajudar a Microsoft e o próprio usuário, que é você, a ter um sistema operacional estável e confiável, e que ABOLUTAMENTE NENHUMA INFORMAÇÃO pessoal do usuário é necessária para isso: a telemetria precisa apenas do Hardware ID e de algumas informações do computador. O mesmo acontece quando a telemetria ajuda a melhorar alguma funcionalidade do Windows. Ela permite, por exemplo, ajudar a definir quais opções serão exibidas no menu de contexto que aparece quando você clica com o botão da direita do mouse no Menu Iniciar do Windows 10, porque o ideal é que ali tenha os links mais clicados pelos usuários quando eles abrem o Painel de Controle. É por isso que a telemetria precisar estar sempre ativada no Windows 10: sem ela, quem sai perdendo são justamente os próprios internautas pois a Microsoft não receberá informações importantes sobre bugs, falhas, problemas estatísticas do Windows e seus componentes. Infelizmente a total e absoluta IGNORÂNCIA de muitos “especialistas” da internet fazem com que eles sugiram desabilitar a telemetria para “melhorar a performance do Windows”, que é uma asneira monstruosa, pois a telemetria existe justamente para deixar o Windows mais estável e mais rápido. Desabilitar a telemetria do Windows para deixá-lo mais rápido é tão incoerente quanto defender que a remoção da caixa-preta do avião, que é a telemetria dele, vai fazê-lo voar mais rápido! Não faz sentido algum.. Mas, lamentavelmente, a irracionalidade não acaba aí: muitos destes “especialistas” e youtubers sugerem desabilitar a telemetria para “evitar que a Microsoft roube meus dados”, que é uma das coisas mais IMBECIS que alguém pode falar sobre a telemetria do Windows. O completo desconhecimento desses "profissionais" sobre o funcionamento da telemetria faz com que eles acreditem que, entre os dados enviados para a Microsoft, estão documentos, fotos, arquivos, contatos, e-mails, itens do calendário, músicas vídeos e o que for quando ABSOLUTAMENTE NADA DISSO é enviado. Inclusive os arquivos de telemetria são minúsculos, como eu vou detalhar daqui a pouco. A Microsoft não quer nem precisa disso, pois isso não ajudará em absolutamente nada a melhorar o Windows. Entenda que a Microsoft é uma empresa de software e a fonte de lucro dela vem da venda corporativa de Windows, Office e Azure. Ela não ganha um único centavo a mais se ela souber mais sobre você, pois ela não é uma empresa de publicidade como o Google e Facebook, cujo lucro depende diretamente da quantidade de informações que eles obtêm de você, mas isso eu abordarei em outro vídeo. O foco da Microsoft não é publicidade, como Google e Facebook INDO MAIS A FUNDO NA TALEMETRIA Então aí vão as cinco informações adicionais que você precisa saber sobre a telemetria do Windows 10: 1. O envio de dados de telemetria aos servidores da Microsoft acontece a cada 15 minutos se o computador estiver ligado na tomada ou a cada 4h se ele estiver usando bateria, e antes de fazer isso, o Windows 10 monitora o uso da CPU, bateria e tráfego na rede para garantir que o envio não vai atrapalhar em nada o usuário. Se o computador estiver sendo utilizado, o envio é adiado. É por causa disso que a telemetria não afeta EM NADA a velocidade do Windows. Por outro lado, os “especialistas” alegam o contrário e acham que o fato do Windows enviar os dados em momentos aonde ninguém está usando o computador indica que o Windows está “fazendo de tudo para que o internauta não saiba que ele está enviando dados para a Microsoft”, que é um absurdo. 2. Em geral a telemetria do Windows criptografa os arquivos que serão enviados, justamente para garantir a segurança e a inviolabilidade dos dados ali contidos. Mas, por outro lado, os "especialistas" acham que a Microsoft faz isso para "esconder os dados do usuário", o que também não faz sentido algum.. 3. A telemetria do Windows 10 tem quatro níveis: Segurança, Básica, Avançada e Completa. A telemetria com nível Segurança inclui informações necessárias para garantir que o usuário esteja protegido, como por exemplo quando uma atualização do Windows não consegue ser instalada ou quando há algum problema com o Windows Defender. A telemetria Básica inclui tudo existente no nível Segurança, além de informações básicas sobre o Windows e hardware, uso da CPU e memória RAM, informações dos drivers e apps. Esse é o nível mínimo de telemetria necessária para que a Microsoft seja informada quando houver algum problema de driver, como no exemplo do meu Alienware 14 citado anteriormente. Com esse nível habilitado a telemetria envia entre 110 e 160 KB de dados por dia para os servidores de telemetria da Microsoft. Telemetria no Windows 10: quatro níveis A telemetria Avançada inclui tudo existente no nível Segurança e Básica, além de informações de uso do Windows e dos componentes Cortana, Edge e basicamente todos os apps que vêm com o Windows 10, além dos eventos relacionados à usabilidade do Windows. Esse é o nível de telemetria que permite que a Microsoft melhore as funcionalidades do Windows 10, e com esse nível habilitado a telemetria envia entre 240 e 350 KB de dados por dia para os servidores de telemetria da Microsoft. A telemetria Completa inclui tudo existente nos níveis anteriores, além da análise dos dumps de memória criados quando houve algum travamento ou problema no Windows. Esse nível é automaticamente habilitado nas versões disponibilizadas pelo Programa Windows Insiders para que a Microsoft possa analisar a estabilidade e confiabilidade dos builds distribuídos nesse programa. Diferentes versões do Windows têm diferentes controles de telemetria. Como as versões Home e Pro do Windows 10 são para uso doméstico e a Microsoft quer garantir que a segurança básica do Windows 10 esteja funcionando perfeitamente, não é possível desabilitar o nível Segurança, ou seja, mesmo que você tente desabilitar todas as telemetrias, até mesmo via Política de Grupo, ela continuará funcionando. Somente o Windows Server, o Windows 10 Enterprise (incluindo o LTSB), o Education e o IoT podem ter a telemetria Segurança desabilitada, e nesse caso os servidores de telemetria da Microsoft não receberão nenhuma informação. Isso existe pois a transmissão de qualquer tipo de informação da estação de trabalho de uma corporação ou órgão governamental é muito mais sensível e sujeita às suas políticas internas. 4. Essa é para os paranoicos de plantão.. Em alguns casos, o envio dos arquivos de telemetria do Windows independe da configuração de servidor DNS e do arquivo hosts do Windows. Além disso, não é possível bloquear por completo a telemetria via firewall. 5. A Microsoft tem artigos detalhados com todas as informações possíveis sobre telemetria, incluindo um longo artigo com a lista de informações obtidas pela telemetria, e os links desses artigos estão na descrição do vídeo. Com eu mostrei nesse vídeo, a telemetria é algo simples de compreender, e é uma funcionalidade muito importante utilizada por milhares de empresas que desenvolvem software, e somente quem não entende o que a telemetria faz é que se assusta e publica asneiras sobre ela. No próximo vídeo eu abordo Privacidade no Windows 10 A FUNDO, que é outro assunto que poucos compreendem, com o agravante que muitos misturam isso com “telemetria”, e o resultado é uma miscelânea de conceitos completamente absurdos e errados que insultam o bom senso e agridem a inteligência de quem entende do assunto..
  18. Otimização de SSD A FUNDO - Parte 3

    VÍDEO PUBLICADO DIA 30/JUN/17 Confira as 10 dicas que REALMENTE funcionam para deixar o seu SSD mais rápido, além de uma análise técnica de cada uma delas. Este é o terceiro e último vídeo do tema Otimização de SSD A FUNDO, e é recomendável você assistir os dois primeiros vídeos. Links úteis deste vídeo: Relatório da Samsung sobre OP Artigo da Microsoft sobre alinhamento de partição MiniTool Partition Wizard Free Edition Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Esta é a terceira e última parte do vídeo Otimização de SSD A FUNDO. No primeiro vídeo eu abordei sobre desfragmentação, vida útil e backup de SSD, e no segundo vídeo eu abordei as 10 principais dicas inúteis dos "guias de otimização de SSD" que existem por aí. Se você não assistiu esses vídeos, eu sugiro você assistir para evitar que tenha dúvidas nesse vídeo que você não teria se você tivesse assistido os outros dois vídeos. BABOO: Otimização de SSD - Parte 3 Neste vídeo eu abordarei 10 dicas que REALMENTE melhoram a velocidade do Windows e do SSD, ou seja, você VAI PERCEBER que o seu Windows e SSD estão mais rápidos. Se você duvida disso, pois você aplicou as dicas de algum "guia de otimização de SSD" da internet e obviamente não serviu para nada, eu sugiro você fazer um teste de velocidade antes e depois da aplicação dessas dicas para se certificar que o ganho de performance é verdadeiro e real. Um detalhe importante é que embora essas dicas tenham sido testadas e aprovadas sob Windows, na prática elas também servem se você estiver utilizando Linux ou MacOS pois muitas delas independem do sistema operacional utilizado. Aí vão as 10 dicas que você estava aguardando, começando pela mais básicas e simples até a última, que é mais técnica. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 1 A primeira dica é básica: evite entupir o seu SSD. O ideal é que ele tenha no mínimo 40% de espaço livre - e se ele tiver menos de 10% você PRECISA URGENTEMENTE apagar arquivos desnecessários dali senão ele ficará ABSURDAMENTE lento. A primeira dica de otimização de SSD é básica: evite entupir o seu SSD! OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 2 A segunda dica também é básica: apague os arquivos temporários com o CCleaner, e, se a fragmentação estiver muito alta, desfragmente-o como se fosse um HD normal sem se preocupar com a vida útil, conforme eu abordei em detalhes no primeiro vídeo. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 3 A terceira dica é confirmar que o TRIM está ativado. O TRIM é um comando enviado ao SSD que informa quais blocos de memória podem ser utilizados, e é importantíssimo que ele esteja ativado para o SSD obter a melhor performance possível. verificar se o TRIM está ativado, abra uma janela de Prompt de Comando (Admin), digite o comando fsutil behavior query DisableDeleteNotify e tecle <ENTER>. Se o DisableDeleteNotify for zero, isso indica que o TRIM está ativado, mas se o resultado for 1, isso indica que ele não está ativado e para ativá-lo basta digitar o comando fsutil behavior set DisableDeleteNotify 0 e teclar <ENTER>. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 4 A quarta dica também é simples e é focada em usuários de desktop (ela não funciona se você estiver utilizando um notebook, ultrabook ou tablet): confirme que cabo do SSD está ligado ao conector SATA 3 da placa-mãe. De nada adianta você comprar um SSD ultramoderno e rápido e conectá-lo a uma porta SATA que limita a velocidade dele. Enquanto um drive SSD consegue transferir entre 200 e 300 MB/s se ele for conectado a uma porta SATA 2, esse limite praticamente dobra quando ele é conectado a uma porta SATA 3. Então de nada adianta você comprar um SSD que pode transferir arquivos a mais de 500MB/s e conectá-lo a uma porta SATA que impedirá que ele atinja essa velocidade. Um detalhe interessante é que existe uma imensa diferença entre testes de performance e uso REAL do SSD quando você faz essa mudança. Se o seu SSD é SATA 3 e ele estiver conectado a uma porta SATA 2, mesmo que você conecte seu SSD na porta SATA 3 não significa que ele automaticamente ficará duas vezes mais rápido. O ganho REAL varia muito e normalmente é bem menor do que o dobro de velocidade que você acha que terá. Exemplo prático: um SSD SATA 3 ligado em uma porta SATA 2 precisa de 1 minuto e 15 segundos para copiar um arquivo de 16GB. Esse mesmo SSD SATA 3 conectado a uma porta SATA 3 copiará o mesmo arquivo em pouco menos de um minuto. Mas backup e tempo de boot não fazem muita diferença se ele está conectado em SATA 3 ou SATA 2. Independentemente disso, é importante verificar se o seu SSD está conectado na porta SATA 3 para permitir que ele trabalhe o mais rápido possível. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 5 A quinta dica é confirmar que a controladora SATA está configurada como AHCI ao invés de IDE, pois o AHCI aumenta muito a performance de qualquer disco conectado a ela, seja SSD ou HD. Para saber se o seu PC está usando AHCI, entre no Gerenciador de Dispositivos > Controladores IDE e veja ali. Se não estiver, você precisa mudar a configuração para AHCI. Para fazer isso, infelizmente alguns “especialistas” indicam a alteração da chave do Registro HKLM\System\CurrentControlSet\Services\Msahci e a reinicialização do Windows, para depois descobrirem que inexplicavelmente na maioria das vezes o Windows não boota mais depois de fazer isso. Isso acontece pois essa alteração no Registro é apenas UMA de várias alterações necessárias no Registro para o Windows detectar corretamente a mudança para AHCI. Além dessa solução ser incompleta, ela serve como ótimo exemplo que o Registro só deve ser acessado por quem realmente saiba o que fazer ali, felizmente essa chave MSAHCI não existe mais no Windows 10. A maneira correta de alterar de IDE ou RAID para AHCI é a seguinte: entre no MSCONFIG, configure o computador para reiniciar em Modo de Segurança e reinicie o Windows. Daí você acessa a BIOS do computador, altera o acesso a disco de IDE para AHCI, salva e reinicia o PC. O Windows vai reiniciar em Modo de Segurança (pois você configurou isso no MSCONFIG). Daí você entra nele novamente, desclica a Inicialização segura, clica em OK e reinicia o Windows. Quando ele voltar, ele estará funcionando com AHCI. Antes de você fazer isso, detalhe MUITO importante: você deve fazer isso logando em uma conta LOCAL do Windows. Não faça isso usando uma conta Microsoft ou se você faz login com PIN. Se você não tem uma conta local, crie uma, siga a dica que eu dei para mudar de IDE ou RAID para AHCI, e depois apague a conta local que você criou. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 6 A minha sexta dica é: inacreditavelmente, não atualize o driver da controladora. Não, eu não fiquei louco.. normalmente atualizar o driver de qualquer periférico é fundamental para ele funcionar mais rápido, mas existe uma exceção a essa regra: o driver da controladora AHCI. O Windows vem com um driver padrão de AHCI, que funciona perfeitamente, e atualizar o driver da controladora pode interferir em funcionalidades específicas do fabricante de SSD que aumentam muito mais a performance do SSD do que se você simplesmente atualizar o driver da controladora AHCI. Em um dos próximos tópicos eu abordarei os programas de gerenciamento de SSD e a vantagem do uso deles para um ganho EXPRESSIVO de performance. Como os fabricantes de SSD utilizam como referência o driver AHCI original que vem com Windows para desenvolver e testar firmware e funcionalidades no gerenciamento dos seus SSD para deixá-lo mais rápido, usualmente você tem uma performance maior mantendo o driver original do Windows do que atualizando-o para uma build nova ou para uma nova versão em que essa funcionalidade implementada pelo fabricante do SSD não funciona. Embora a atualização de driver da controladora possa aumentar a velocidade de gravação de dados no SSD, na prática esse ganho de performance é imperceptível, principalmente pelo fato do Windows cachear a gravação em disco, que é algo importante manter habilitado conforme eu comentei no vídeo anterior. Então na prática o que acontece? O ganho de velocidade com o programa de gerenciamento de SSD é muito maior do que você simplesmente atualizar o driver da controladora. Essa dica tem duas exceções: primeiro quando o programa de gerenciamento do SSD não tem nenhuma opção de ganho de performance dele, e segundo quando você está usando RAID, pois nesse caso a atualização do driver da controladora pode ser mais benéfico em termos de performance, pois nem todas as opções de ganho de velocidade disponíveis no programa de gerenciamento do SSD funcionam em RAID, pois normalmente elas funcionam somente com AHCI. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 7 A sétima dica é atualizar o firmware do seu SSD. Veja o firmware como o "cérebro" do SSD, que na prática é o programa que controla o funcionamento dele. De tempos em tempos o fabricante do SSD melhora esse programa, e ao instalá-lo no seu SSD, ele pode ficar mais rápido, mais estável e mais confiável. A atualização de firmware é FUNDAMENTAL para obter o melhor desempenho do SSD, e para fazer isso você deve entrar na página de suporte do fabricante do seu SSD e verificar ali se existe alguma atualização de firmware OU aproveitar a próxima dica para fazer isso de uma maneira mais simples. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 8 Oitava dica: todos os fabricantes de SSD disponibilizam um aplicativo para gerenciar o SSD instalado. Embora normalmente eu seja completamente contra a instalação de programas e aplicativos que são aparentemente desnecessários, nesse caso você DEVE instalar esse programa que gerencia o SSD pois o fabricante normalmente disponibiliza alguma funcionalidade específica do SSD para ele funcionar mais rápido – algo que o Windows não tem acesso. A Crucial, por exemplo, tem a opção Momentum Cache que melhora MUITO a performance do SSD porque ele aloca parte da memória RAM que não está sendo utilizada como cache de escrita para o SSD, tornando a velocidade de escrita 10x mais rápida. A Seagate tem o RAPID Mode, que faz a mesma coisa, então você deve entrar no site do fabricante do seu SSD, baixar e testar o aplicativo de gerenciamento do seu SSD e habilitar as opções de aumento de performance. Além disso, como eu citei no item anterior, certamente você também pode atualizar o firmware do seu SSD através desse gerenciador de SSD. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 9 A nona dica é você aumentar o OP (Over Provisioning). OP é um espaço adicional que todo SSD tem para realizar operações extras de escrita, para armazenar o firmware, para buffer, para uso caso apareça algum bad blocks, etc.. Esse espaço ocupa entre 7 e 10% do espaço total do SSD, ou seja, mesmo que o SSD esteja lotado, na prática ele ainda tem entre 7 e 10% de espaço para uso. Aumentar esse espaço livre ajuda muito o SSD a trabalhar mais rápido, principalmente quando ele está utilizando aplicações que exigem bastante escrita – tanto que alguns SSD mais robustos utilizam até 28% de espaço para o OP justamente para que o SSD funcione o mais rápido possível em qualquer situação. Isso acontece pois com um OP maior, o SSD trabalha mais rápido pois ele tem mais espaço para cache, o SSD consegue manter uma excelente performance mesmo em tarefas longas (aonde normalmente há uma queda de performance depois de um tempo), e, por fim, o SSD também trabalha rápido mesmo quando houver muito pouco espaço livre. A própria Samsung mostra que testes internos a mudança de 0% de OP para 28% mais do que TRIPLICOU a velocidade de escrita do SSD. Além disso, uma curiosidade: não fique muito feliz quando você compra um SSD de 256GB e, depois de formatá-lo, você tem praticamente 256GB livres, pois isso indica que o OP dele é inexistente ou baixíssimo, comprometendo a sua velocidade. Em comparação, quando você compra um SSD de 256GB e depois de formatá-lo ele tem 238GB livres, isso indica que ele tem cerca de 7% de OP, e embora ele tenha um pouco menos espaço livre do que o anterior, CERTAMENTE ele é bem mais rápido. Alguns cenários aonde o aumento de OP pode ajudar muito: computadores rodando VMs (máquinas virtuais), estações de edição de vídeo (aonde há uso intensivo de cache), servidores de arquivos (e qualquer servidor em geral) em qualquer tipo de empresa, tarefas que envolvam bastante cópia e conversão de arquivo, etc. E o que você precisa fazer para aumentar o OP? Você deve utilizar o programa de gerenciamento do seu SSD, citado no item anterior. É imprescindível que você saiba que quando você aumenta o OP, você obviamente diminui o espaço livre no seu SSD, então é importante que leve isso em consideração antes de mudar o tamanho dele, pois o PIOR cenário possível para um SSD é quando há muito pouco espaço sobrando. Então aumente o OP somente se o seu SSD tem espaço livre disponível para isso. OTIMIZAÇÃO DE SSD: DICA 10 E a décima e última dica é verificar se as partições do SSD estão alinhadas, que é algo fundamental se você migrou de HD para SSD. A grosso modo, quando uma partição está alinhada, isso indica por exemplo que um arquivo de 4K será escrito em UM ÚNICO cluster de 4K, MAS quando a partição não está alinhada, esse arquivo de 4K será escrito em DOIS clusters de 4K, pois o arquivo está sendo salvo na posição incorreta. Se você instalou o Windows no SSD, esse problema não acontece, MAS se você migrou o Windows de um HD para um SSD, isso pode acontecer se o aplicativo que você utilizou para fazer essa migração não verificou e corrigiu esse alinhamento de partição. Embora o Windows e o SSD funcionem perfeitamente com partições desalinhadas, isto é, você não terá NENHUM problema de segurança, compatibilidade ou estabilidade, a velocidade de cópia e leitura de dados nesse caso pode ser até 40% menor em comparação a um mesmo SSD funcionando com partições alinhadas. O desalinhamento de partições é algo tão importante, que em 2009 a Microsoft publicou um artigo sobre isso para quem pretende otimizar a performance do SQL Server mostrando que em alguns cenários houve um ganho de performance absurdo, diminuindo uma tarefa de 7 minutos para menos de um minuto. Para verificar se as partições do seu SSD estão alinhadas, execute Informações do Sistema, clique em Componentes > Armazenamento > Discos. Confirme que você está no item Partição Disco #0 Partição #0 e veja o número de bytes listado em “deslocamento inicial da partição”. Se esse número for divisível por 4096, então a partição do seu SSD está alinhada, e se não for, ela está desalinhada. Exemplo: se ali mostra 1.048.576 bytes, divida esse número por 4096 e o resultado é exatamente 256, sem nenhuma casa decimal, indicando que a partição está alinhada. Em outro caso aonde temos 1.050.624 bytes, a divisão por 4096 resulta em 256,5, indicando que a partição está desalinhada. E neste terceiro exemplo, temos 1.049.216 bytes, que dividido por 4096 resulta em 256,15625 indicando também que essa partição está desalinhada. Se a partição do seu SSD estiver desalinhada, existem duas soluções para isso. A primeira é reinstalar o Windows no SSD, algo que os puristas e amantes de TI vão adorar fazer em um domingo chuvoso, mas quem quer ser mais eficiente e rápido, pode usar a segunda opção, que é o aplicativo gratuito de gerenciamento de partições MiniTool Partition Wizard Free Edition. Ali você clica na partição que precisa ser alinhada, escolhe a opção Alinhar e pronto: ela será alinhada. CONCLUSÃO Como você pode ver, é relativamente simples você obter o máximo de performance do seu SSD – e o primeiro passo é ignorar as dicas obsoletas e incorretas desses “guias de otimização do SSD” existentes na internet. Evite também utilizar programas que “otimizam” o SSD como o Tweak-SSD, SSD Tweaker pois na prática eles apenas automatizam as dicas inúteis desses "guias de otimização", além de aplicar outras dicas inúteis, como por exemplo impedir a criação de arquivos no formato 8.3 na partição NTFS, que é algo que só faria algum sentido em servidores que tenham pastas com dezenas ou centenas de milhares de arquivos com nome longo. Por fim, sempre que você se deparar com algum artigo ou vídeo abordando "otimização de SSD" com dicas ilusórias, sugira este vídeo como referência para mostrar como se deve otimizar o SSD da maneira correta e profissional.
  19. Otimização de SSD A FUNDO - Parte 2

    VÍDEO PUBLICADO DIA 23/JUN/17 Confira as 10 dicas inúteis dos "guias de otimização de SSD" que existem por aí, além de uma análise técnica de cada uma delas. Este é o segundo vídeo e penúltima parte do tema Otimização de SSD A FUNDO, e você deve assistir a primeira parte para compreender três fundamentos importantes sobre SSD. Links úteis deste vídeo: Artigo do Sinofsky Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Este vídeo é a segunda parte do vídeo sobre Otimização de SSD A FUNDO. Embora eu tenha dito no primeiro vídeo que esse tema estaria dividido em dois vídeos, durante a criação desse segundo vídeo eu decidi que eu precisaria de um terceiro vídeo pela quantidade de informações envolvidas. Com isso, nesse segundo vídeo eu vou abordar a lista com as 10 dicas e sugestões mais comuns desses "guias de otimização de SSD" e mostrar porquê a imensa maioria dessas dicas não funciona - inclusive algumas delas deixarão o SSD mais lento. No terceiro e último vídeo que será lançado logo após este, eu listo as dicas que REALMENTE fazem o seu SSD trabalhar mais rápido. Embora essas dicas tenham sido testadas e aprovadas sob Windows, na prática elas também funcionam se você estiver utilizando outro sistema operacional, pois muitas delas independem do sistema operacional utilizado. Otimização de SSD A FUNDO - Parte 2 No primeiro vídeo eu abordei sobre desfragmentação, vida útil e backup de SSD, que são conceitos importantes para quem deseja otimizar o SSD. Se você não assistiu a primeira parte, eu sugiro você assistir para evitar que você tenha dúvidas nesse vídeo que você não teria se você tivesse assistido o primeiro vídeo. Infelizmente muitos sites e youtubers publicam artigos e vídeos sobre otimização de SSD sem realmente compreender a fundo o que eles estão abordando. O resultado disso é que a imensa maioria das dicas desses “especialistas” da internet não servem para absolutamente nada em relação a ganho de performance. Essas dicas podem até servir para economizar espaço em disco, mas elas NÃO VÃO deixar o seu Windows mais rápido, e NÃO VÃO fazer o seu SSD trabalhar mais rápido pois não existe absolutamente NADA nelas que seja relacionado a OTIMIZAÇÃO do funcionamento em si, ou seja, fazer com que o seu SSD leia ou escreva dados mais rapidamente. DICAS ULTRAPASSADAS SOBRE SSD Desde o aparecimento dos primeiros SSDs no mercado consumidor, há quase uma década, apareceram na internet guias e dicas de otimização de SSD. Nessa época, quando os SSDs da primeira geração tinham em média apenas 32 GB de capacidade, o foco na otimização de SSD era um só: economizar espaço em disco, o que fazia todo sentido. Mas nos últimos anos os SSDs evoluíram MUITO: a capacidade deles aumentou extraordinariamente - tanto que hoje em dia (Junho/17) existem modelos de SSD para o consumidor comum com 4 TB de capacidade, e alguns fabricantes de SSD nem produzem mais modelos de 128 GB, disponibilizando modelos a partir de 256 GB. Além disso, a tecnologia envolvida no SSD evoluiu muito, aumentando muito a velocidade e principalmente a confiabilidade desses drives. No primeiro vídeo eu citei como exemplo o Samsung 960 Pro que vem com um TBW de 1200TB, ou seja, se ele salvar em média 40GB/dia (que é um valor absurdamente alto para o dia-a-dia), ele vai durar o equivalente a 30 mil dias ou 82 anos. Durabilidade do SSD Embora os dias de economia de espaço em disco em SSDs de 32GB estejam no passado, as mesmas dicas de "otimização de SSD" daquela época continuam sendo postadas como se fossem necessárias hoje em dia, por sites e youtubers que não entendem a fundo sobre isso. Em Maio de 2009, o Steven Sinofsky (que foi o principal responsável pelo Windows 7 e Windows 8) publicou um interessante artigo sobre as otimizações do Windows 7 no uso do SSD. Ali ele lista diversas alterações de configurações que o Windows faz AUTOMATICAMENTE quando ele detecta que está rodando sob SSD. Nesse mesmo artigo, Sinofsky também abordou informações relevantes no uso do SSD com compressão de dados, BitLocker, arquivo de paginação, etc. Como os SSDs eram novidade, e na praticamente ninguém entendia a fundo sobre eles, a publicação do artigo do Sinofsky deu início a muitos “guias de otimização de SSD” que incluíam, entre outras coisas, informações modificadas e até distorcidas desse artigo. E infelizmente essas dicas continuam sendo repetidas até a exaustão mesmo sendo totalmente inúteis por não "otimizar" absolutamente nada no Windows: elas não vão fazer nem o Windows nem o SSD funcionar mais rápido. O máximo que elas fazem é economizar espaço no SSD. Aí vão as 10 dicas folclóricas sobre otimização de SSD listadas por sites e youtubers e o motivo REAL do porque elas não alteram em NADA a performance do Windows e do SSD. 1. REINSTALAR O WINDOWS SE VOCÊ MOVER DO HD PARA SSD Isso é completamente desnecessário, pois assim que o Windows detecta que ele está funcionando sob SSD, ele AUTOMATICAMENTE realiza as pequenas alterações necessárias no sistema operacional. Mesmo o eventual desalinhamento de partição que pode acontecer durante a migração de HD para SSD (e que eu vou abordar daqui a pouco) pode ser facilmente resolvido sem a reinstalação do Windows. O argumento que a reinstalação do Windows é necessária para que “os drivers sejam atualizados” não faz sentido algum, pois o Windows faz isso AUTOMATICAMENTE independentemente se você migrou de HD para SSD, se trocou uma placa de vídeo ou instalou um periférico qualquer. 2. DESATIVAR O ARQUIVO DE PAGINAÇÃO DO WINDOWS As pessoas cometem essa ABERRAÇÃO há anos porque elas não fazem a menor ideia de como funciona a paginação no Windows (que é um vídeo que eu publicarei em breve). Você JAMAIS deve desativar o arquivo de paginação do Windows, pois além de algumas funções internas no Windows utilizarem paginação (como criptografia) INDEPENDENTEMENTE da quantidade de memória RAM, alguns aplicativos e jogos podem apresentar problemas sem o arquivo de paginação. No máximo você pode diminuir o tamanho dele, mas jamais desativá-lo. Nos últimos anos, a telemetria do Windows tem mostrado que, em média, o arquivo de paginação do Windows (pagefile.sys) tem uma taxa 40x maior de leitura do que de escrita, isto é, ele é MUITO MAIS lido do que escrito. Isso acaba com o mito daqueles que acreditam que o arquivo de paginação do Windows é muito utilizado e a remoção dele é necessária para evitar diminuir a vida útil do SSD. 3. DESATIVAR A PROTEÇÃO DE SISTEMA Esse item merece um adendo: o próprio Windows automaticamente desativa a Proteção do Sistema na primeira vez que ele detecta que está rodando sob SSD. Isso acontece SOMENTE para economizar espaço em disco, pois infelizmente a Microsoft continua sendo muito conservadora em relação ao SSD – tanto que ela faz isso desde o Windows 7 que foi lançado há quase uma década. Dicar furada para otimizar SSD: desabilitar a Proteção do Sistema Dito isso, a Proteção do Sistema existe para permitir que você restaure o Windows a partir de um Ponto de Restauração aonde ele estava funcionando perfeitamente, mas que ele começou a apresentar problemas depois disso, seja por algum problema de driver, algum malware, ou o que for. Embora a Restauração de Sistema crie arquivos grandes, eles podem ser apagados usando a Limpeza do Windows. O mais importante é que desativar a Proteção de Sistema NÃO VAI deixar o Windows ou o SSD mais rápido pois ela não afeta EM NADA a performance do sistema operacional. 4. DESATIVAR A INDEXAÇÃO DO DISCO A indexação do disco permite que você defina quais pastas e quais extensões de arquivos devem ser indexados para evitar que o Windows tenha que rastrear o seu SSD ou HD à procura deles sempre que você fizer alguma pesquisa. Com ela ativada, o Windows consegue mostrar instantaneamente as informações contidas dentro de arquivos, e-mails, documentos, arquivos multimídia, etc. quando você faz uma pesquisa. As informações da Indexação de disco são salvas no arquivo windows.edb que fica dentro da pasta \ProgramData\Microsoft\Search e desativá-la para melhorar a performance do Windows ou SSD não faz sentido algum, pois além da indexação principal ser executada somente quando o computador não está sendo usado (em repouso), ela só é acionada quando um novo arquivo for criado ou alterado. Se você desativar a Indexação do Disco, toda pesquisa que você fizer vai ser muito mais lenta e o SSD terá mais trabalho encontrando o que você procura, pois ele precisará rastrear todos os arquivos dentro da pasta Usuários para encontrar o que você procura (e ele fará isso em CADA pesquisa que você fizer), enquanto se ela estiver ativada, a pesquisa é instantânea e o SSD é muito menos utilizado. Conclusão: desativar a indexação do disco não deixará nem o Windows nem o SSD mais rápido - para piorar, a pesquisa de dados ficará mais lenta. 5. DESATIVAR A BUSCA DO WINDOWS A Busca do Windows é a ferramenta que se beneficia da indexação de disco do item anterior e a noção que a Busca do Windows deixa o computador lento e precisa ser desativada com SSD é duplamente errada: primeiro pelo fato do Serviço de Busca do Windows ocupar 0% de CPU e quase nada de memória RAM e só ser ativado quando você faz alguma pesquisa, e em segundo lugar, toda tarefa relacionada à busca é realizada com baixa prioridade de processamento justamente para não interferir em tarefas mais importantes que o computador pode estar realizado. Se você fizer um teste de performance em um computador com a busca do Windows ativada, e depois desativá-la e refazer o teste, você notará que não haverá NENHUMA diferença na performance do sistema operacional ou SSD. E detalhe importante: quando a busca do Windows está ocupando 100% de CPU ou HD, isso é algo incomum e normalmente indica que o arquivo windows.ebd citado no item anterior está corrompido (e a recriação dele normalmente resolve esse problema, mas isso é assunto para outro vídeo). A conclusão é que desativar a busca do Windows não fará o sistema operacional ou SSD trabalhar mais rápido.. 6. DESABILITAR A GRAVAÇÃO EM CACHE DO DISCO Embora isso tecnicamente poderia até economizar alguns milissegundos quando um arquivo é salvo, você não deve desabilitar a gravação em cache do disco por dois motivos: o primeiro é que se você fizer isso e acabar a energia e você não tiver um no-break, esse arquivo certamente ficará corrompido. O segundo motivo é que SSDs antigos se beneficiam da gravação em cache do disco pois com ela os dados são salvos mais rapidamente. Dicar furada para otimizar SSD: desabilitar a gravação em cache do disco Conclusão: NÃO desabilite pois isso não "otimiza" absolutamente nada. Um detalhe interessante é que desabilitar essa opção (independentemente se for HD ou SSD) pode aumentar as chances de corromper arquivos se houver qualquer instabilidade na energia elétrica – mesmo aquelas que você não percebe pois o PC continua funcionando normalmente. 7. DESABILITAR O SUPERFETCH E PREFETCH Quando o Windows detecta que está rodando sob SSD, ele AUTOMATICAMENTE desabilita o Superfetch, Prefetch e ReadyBoost, que são três funcionalidades focadas exclusivamente na otimização do carregamento de programas, MAS se o Windows detectar que o SSD é antigo, ele mantém ativada essas três opções pois desse modo o carregamento de programas é agilizado. Por isso não faz sentido VOCÊ decidir desabilitá-los: o certo é deixar o Windows decidir isso por você. 8. ALTERAR O PLANO DE ENERGIA PARA ALTO DESEMPENHO A opção default do Windows (plano Equilibrado) faz com que periféricos que não estejam em uso entrem em modo de suspensão, e alterar o plano de energia para Alto Desempenho não muda ABSOLUTAMETE NADA a performance do Windows ou SSD quando o SSD está em funcionamento. 9. DESABILITAR A HIBERNAÇÃO Desabilitar a hibernação é um dos erros mais comuns dos "guias de otimização de SSD". Embora isso possa economizar espaço em disco para quem não utiliza essa funcionalidade, mas isso não torna o Windows ou o SSD mais rápidos por causa disso. E pior: as pessoas que indicam desabilitar a hibernação não sabem que desabilitar a hibernação também desabilita a inicialização rápida do Windows 10, fazendo com que o Windows demore mais para ser carregado. Isso acontece pois a inicialização rápida do Windows utiliza 20% do arquivo de hibernação (hiberfil.sys) para armazenar a imagem do kernel e os drivers em uso, agilizando seu carregamento. E se o arquivo de hibernação não existe, a inicialização rápida não funciona. Por esse motivo você NÃO DEVE desabilitar a hibernação. Além disso, o que esses “especialistas” não sabem é que é perfeitamente possível desabilitar a hibernação, mas manter a inicialização rápida do Windows 10. Para fazer isso, basta abrir um Prompt de Comando (Admin), executar este comando e teclar <ENTER> 10. APAGAR OS ARQUIVOS DA PASTA Windows/SoftwareDistribution/Download Essa pasta armazena arquivos relacionados ao Windows Update e apaga-la não deixará o Windows ou SSD mais rápido: você simplesmente ganhará temporariamente mais espaço em disco, mas assim que o Windows Update começar a atualizar o Windows, essa pasta voltará a ficar cheia de arquivos. A eliminação dessa pasta serve para resolver alguns problemas relacionados ao Windows Update, mas isso não tem NENHUMA relação com ganho de performance do sistema operacional ou do SSD. CONCLUSÃO Como você pode observar, NENHUMA dica desses guias de "otimização de SSD" otimiza o SSD, ou deixa o Windows ou o SSD mais rápidos. E isso que eu nem incluí dicas medonhas como “desabilitar a Lixeira”, “desabilitar dumps de memória”, “impedir que navegadores criem arquivos de cache” e outras "pérolas de sabedoria" que eu li por aí.. Sempre que você se deparar com algum artigo ou vídeo com essas “dicas”, sugira ali este vídeo como referência para evitar que essas dicas inúteis de otimização de SSD continuem sendo postadas para sempre na internet. Entenda que o Windows não é um sistema operacional estático e inerte. Ele não precisa que o usuário dê uma de “babá” monitorando ele a todo instante, aplicando otimizações mirabolantes ou fazendo alterações no Registro para deixa-lo magicamente mais rápido, ou pior: instalando aplicativos inúteis que prometem isso tudo. Windows é um sistema operacional dinâmico e adaptável (principalmente o Windows 10), e que precisa de pouquíssima manutenção para funcionar corretamente. EM BREVE: TELEMETRIA Eu vou abrir um parêntese aqui.. Existe uma funcionalidade importantíssima no Windows que ajuda MUITO a Microsoft melhorar o sistema operacional, analisando e corrigindo eventuais problemas de performance que envolvam hardware (como é o caso do SSD) sem que você se preocupe com isso: ela se chama TELEMETRIA. É graças à TELEMETRIA que a performance e estabilidade do Windows melhora a cada versão, pois ela permite que a Microsoft detecte problemas e gargalos que possam estar ocorrendo sem que o usuário perceba, e com isso eventualmente lançar uma correção para esses problemas através do Windows Update. Infelizmente a absoluta ignorância de muitos “especialistas” da internet faz com que eles sugiram desabilitar a telemetria para “melhorar a performance do Windows” (algo completamente sem sentido, como se a remoção da caixa preta de um avião fizesse ele voar mais rápido) ou pior: para “evitar que a Microsoft roube meus dados” (que, por falta de um termo melhor, é uma das coisas mais IMBECIS que alguém pode falar sobre a telemetria do Windows). Nos próximos vídeos eu vou abordar a fundo o assunto telemetria e privacidade no Windows 10 e ensinar esses "profissionais" que eles não devem ensinar o que não compreendem e emburrecer o internauta com isso.. OTIMIZAÇÃO DE SSD A FUNDO - ÚLTIMA PARTE Bem, fechado o parêntese, agora que você sabe que esses artigos de “otimização de SSD” não "otimizam" absolutamente NADA a performance do Windows ou do SSD, fica a dúvida: se o Windows se reconfigura automaticamente quando ele detecta que está funcionando em um SSD, o que eu preciso fazer para aproveitar o MÁXIMO da performance do SSD nesse sistema operacional? Isso eu abordarei na terceira e última parte sobre Otimização de SSD A FUNDO.
  20. Os MELHORES ANTIVÍRUS do mercado

    VÍDEO PUBLICADO DIA 13/ABR/17 Quais são os melhores antivírus do mercado? Confira com quem trabalha com Windows e segurança há 30 anos! Links úteis deste vídeo: Kaspersky Internet Security Kaspersky Free (lançado recentemente) Panda Free BitDefender Free Avira Free Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Antes de mais nada, é fundamental que você saiba que eu não ganho um único centavo de qualquer empresa de antivírus. Todas as minhas sugestões e indicações são baseadas exclusivamente no resultado de muitos, MUITOS anos de trabalho que eu tenho realizado resolvendo problemas de segurança e de configuração no Windows e redes. Atualmente existem mais de 70 antivírus, e desde os anos 90 eu tenho usado e testado diversos deles. Nas muitas consultorias que eu realizei nos últimos anos, eu vivenciei diversos casos ESCABROSOS de segurança. Com isso, eu precisei utilizar antivírus REALMENTE eficientes que resolveram por completo todos os problemas de segurança e de malwares que estavam acontecendo nesse ambiente. Então com o tempo, eu defini dois antivírus extraordinários, sendo um pago e outro gratuito, e dois antivírus excelentes, ambos gratuitos. Com o uso desses antivírus, os problemas de infecção caíram para ZERO, indicando que são excelentes SOLUÇÕES. O melhor antivírus: Kaspersky Há alguns anos eu considero o Kaspersky como o melhor antivírus pago – e não sou só eu que falo isso: as principais empresas independentes de testes de antivírus sempre consideram o Kaspersky entre os três melhores antivírus. Além dele ser extremamente eficiente, o custo dele é baixo: esse antivírus pode ser comprado por menos de R$ 30, e para pequenas empresas a vantagem é ainda maior: o Kaspersky Internet Security, que é uma versão mais completa do que o Kaspersky Antivírus, custa R$ 229 com 10 licenças, ou seja, ele custa menos de R$ 23 por PC por ano. Pesquise o preço em lojas confiáveis (Kabum, Saraiva, Silicon Action, entre outras), pois se você comprar o Kaspersky na loja oficial da Kaspersky você pagará muito mais caro. E nem pense em comprar no Mercado Livre! Nem pense em comprar software no Mercado Livre! Se você quer um antivírus gratuito, eu tenho 3 indicações: em primeiro lugar, aquele que eu considero o MELHOR ANTIVÍRUS GRATUITO do mercado: o Panda Free. Ele é pouco utilizado aqui no Brasil, mas ele é EXCELENTE, tendo uma excelente taxa de detecção, e em 100% dos casos em que eu implementei o Panda Free, ele resolveu por completo os problemas de malware. Então eu sugiro você substituir o antivírus gratuito que você está utilizando agora pelo Panda Free. Ele é mais eficiente e ele funciona muito bem em computadores lentos ou computadores antigos. Em segundo lugar eu sugiro o BitDefender Free. Ele é um excelente produto com altíssimas taxas de detecção. E em terceiro lugar, eu indico o Avira Free. Embora ele tenha um interface meio antiga, ele também é muito bom. Os três melhores antivírus gratuitos: Panda, BitDefender e Avira Os três antivírus gratuitos que eu recomendo são: em primeiro lugar o Panda Free, em segundo lugar o BitDefender Free e em terceiro lugar o Avira Free. O Panda é uma excelente solução, e ele tem apenas uma desvantagem: ele não faz atualização de build, isto é, se você estiver usando o Panda Free 18.0 e for lançada a versão 18.01 ou 18.1, a versão 18.0 não fará atualização automática para a versão mais recente. Você precisa baixar a versão mais recente e instalar sobre a versão atual. Essa é a única desvantagem desse antivírus e ele é EXCELENTE para o seu uso, e se você quiser mais informações e como configurá-lo da maneira correta para deixar seu computador seguro, acesse www.baboo.com.br/panda e você terá várias informações, e também, obviamente, o link para fazer download. Eu particularmente não indico o uso do Avast ou AVG gratuitos pois eu cansei de ver micros infectados que estavam utilizando estes antivírus atualizados. E mais: se você acessar fóruns que ajudam na remoção de malwares (o meu Fórum do BABOO, o Linha Defensiva, o Clube do Hardware do Gabriel Torres, etc), em todos eles você verá que muitos usuários que pedem ajuda para remover adware ou malware já estão usando o AVG ou Avast. Então na minha opinião esses dois antivírus, embora sejam muito conhecidos, não são tão eficientes quanto o Panda, BitDefender ou Avira. Eu também não recomendo antivírus chineses como o 360 Total Security da Qihoo e antivírus da Baidu, além do PSafe, que é uma empresa brasileira que tem a Qihoo por trás. Por que? Porque estas empresas lucram com publicidade. Elas não lucram com segurança. Para elas, o antivírus é só uma ferramenta para que elas consigam lucrar através de banners ou indicação de apps. Na minha opinião, segurança é coisa SÉRIA e deve ser restrito a empresas que trabalham EXCLUSIVAMENTE com segurança e que lucram EXCLUSIVAMENTE com seus produtos de segurança. Cuidado com antivírus indicados por quem não entende sobre segurança! Cuidado com antivírus indicados por quem não entende sobre segurança! Por fim, uma dica final: se o seu antivírus atual detectou 100% das ameaças, ele está mantendo o seu computador seguro e está tudo OK, NÃO PERCA TEMPO testando outros antivírus. Não perca tempo ouvindo amigo falando “teste este que é bom”, “esse aqui é novo”, “esse aqui é o melhor”... NÃO! Se o antivírus que você está utilizando funciona, está perfeito, fez uma varredura online com outros antivírus (de acordo com meu vídeo mostrando como testar seu antivírus) e não encontrou nada, então mantenha-o pois você já encontrou a solução do seu problema digital: ele é o antivírus que você está utilizando, ele é 100% eficiente, então assunto encerrado. A partir do momento que os computadores com esse antivírus forem infectados, aí sim você começa a pesquisar outras soluções. E daí eu indico o Kaspersky, Panda, BitDefender ou Avira. Eu costumo receber várias sugestões de testes de antivírus que não sejam o Kaspersky ou o Panda Free, que são os dois que eu mais indico. Mas aí fica a dúvida: se esses dois antivírus resolvem 100% do problema, têm um excelente custo/benefício, e não dão nenhuma dor de cabeça e nenhum problema, PARA QUÊ eu vou testar outro antivírus que eventualmente não será tão eficiente, não será tão barato, e não será tão bom? Isso é perda de tempo. A partir do momento que o Kaspersky ou Panda, ou eventualmente BitDefender ou Avira, não forem suficientes, daí eu mudarei a minha opinião e começarei a testar outros antivírus. Até lá, essas são as minhas sugestões, e eu não perco tempo testando outros antivírus pois eles não serão tão eficientes e tempo é dinheiro.
  21. Otimização de SSD A FUNDO - Parte 1

    VÍDEO PUBLICADO DIA 16/JUN/17 Confira a primeira parte uma análise profunda e detalhada sobre otimização de SSD. Neste vídeo você aprenderá sobre desfragmentação, tempo de vida útil de um SSD e backup. Links relacionados a este vídeo: Teste de durabilidade de SSD do site The Tech Report SSDLife Portable Curioso Caso da Desfragmentação de SSD no BABOO Relatório sobre uso de SSD nos datacenters do Facebook Relatório sobre uso de SSD nos datacenters do Google PerfectDisk Defraggler Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Hoje eu vou abordar otimização de SSD A FUNDO e esse tema está dividido em dois vídeos. Neste primeiro vídeo eu explico três tópicos FUNDAMENTAIS que você PRECISA saber sobre SSD para você entender mais a fundo sobre otimização do WINDOWS no uso do SSD. Estes tópicos constroem a base do conhecimento necessário para você saber o que é mito e o que é verdade, na otimização de um SSD. Otimização de SSD A FUNDO - Parte 1 No segundo vídeo eu abordarei em detalhes as principais dicas que os "especialistas" da internet falam sobre otimização de SSD, e também dou várias dicas e sugestões que REALMENTE funcionam para você alcançar a performance máxima do seu SSD. É importante que você assista este primeiro vídeo para evitar que você tenha dúvidas no segundo vídeo que você não teria se você tivesse assistido este vídeo. Antes de mais nada, o que é SSD? SSD é o Disco de Estado Sólido (1) (Solid State Disk), que a grosso modo é um HD feito de pentes de memória, que ao contrário da memória RAM, ele não perde os dados quando você desliga o computador, da mesma maneira que um pendrive ou um cartão de memória de câmera fotográfica ou de filmadora. O SSD é um "pendrive gigante" que substitui com vantagens o HD tradicional, pois ao contrário do HD, o SSD não tem peças móveis, não faz barulho, ele não esquenta, e consome muito pouca energia. E a MAIOR vantagem dele é obviamente a velocidade. Vantagens do uso do HD e SSD Enquanto um HD precisa de cerca de 10 milésimos de segundo para encontrar um arquivo, um SSD é em média 100 vezes mais rápido. E na hora de salvar o arquivo, o SSD é entre 4x e 10x mais rápido do que um HD. A única desvantagem do SSD é que ele é mais caro do que um HD tradicional. PRIMEIRA DÚVIDA: POSSO DESFRAGMENTAR O SSD? Resposta: SIM. Quando os programas de desfragmentação detectam um SSD, eles não desfragmentam os arquivos dali: na verdade eles otimizam o espaço livre, que na prática ajuda o TRIM, que é um comando utilizado pelo SSD para definir quais blocos podem ser utilizados e quais não podem ser utilizados. Mas se você quiser desfragmentar um SSD como você faz com um HD, você PODE fazer isso sem problema algum, embora nem sempre isso seja útil. Isso não vai danificar o SSD, a diminuição da vida útil dele é IRRISÓRIA, como eu mostrarei a seguir, e você não precisa se preocupar com isso. Embora a tecnologia do SSD torne a sua desfragmentação tecnicamente desnecessária, existe uma situação aonde a desfragmentação do SSD é justificável. Há alguns anos, eu migrei o servidor do Fórum do BABOO para um hardware superpotente que tinha 1TB de SSD em RAID 10, 96 GB de memória RAM, e o fórum "voava baixo". Tudo era ridiculamente rápido, tarefas internas eram muito rápidas: eu podia copiar pastas e arquivos entre partições a 900 MB/s e eu estava feliz da vida. Daí algumas semanas depois, o fórum começou a ficar mais lento. PerfectDisk: desfragmentação de SSD O carregamento das páginas ficou mais lento, a cópia de arquivo idem, e eu não entendi o porquê. Então eu rodei o PerfectDisk, que é o programa de otimização de disco que eu uso nos servidores do BABOO, e ali eu pedi pra ele analisar o que estava acontecendo. Ele encontrou 480 MIL fragmentos de arquivos. Eu sabia que era SSD, então resolvi utilizar a opção de OTIMIZAR o disco, que é ideal para SSD. Ele otimizou, mas nada mudou. Então eu resolvi fazer um teste: eu fiz o backup desta partição, e configurei o PerfectDisk para desfragmentar o SSD como se fosse um HD. Ele informou que isso não é recomendável, eu dei OK, ele começou a desfragmentação, e uma hora depois o SSD estava totalmente desfragmentado com 600GB de arquivos ali. E, para minha surpresa, o fórum voltou a ficar super-rápido, as tarefas internas também, as cópias de arquivos idem, e tudo voltou ao que era antes. Aí fica a pergunta: então é conversa-fiada que eu não posso desfragmentar um SSD de maneira normal? Para analisar essa questão de mais a fundo, eu contatei a Raxco, que é a criadora do PerfectDisk, e eles me colocaram em contato com Greg Hayes, que é o principal especialista de otimização e sistemas de arquivos da Raxco, e que entre 2003 e 2007 ele foi Microsoft MVP da área de File System. Ele me explicou que teoricamente a fragmentação do SSD não afeta a performance do computador, MAS se tiver um nível de fragmentação absurdo, a controladora do SSD não dá conta disso, a daí ela se torna um grande gargalo para o computador. Controladora do SSD é gargalo quando há muita fragmentação Embora o SSD acesse os dados em pentelhésimos de segundos, e por isso você não precisa desfragmentar, se a fragmentação tiver muito alta, a controladora não dá conta disso, e isso afeta o computador independentemente do SSD, da controladora, da quantidade de memória RAM ou do cache em disco. Então a dica é: se o seu SSD estiver EXTREMAMENTE fragmentado e a otimização do SSD não deixou ele mais rápido, você PODE desfragmentar o SSD como se fosse um HD comum. Ele vai ficar mais rápido, embora vá diminuir um pentelhésimo a vida útil dele, algo que eu vou abordar nos próximos tópicos. Então faça isso e você verá a diferença. É VERDADE QUE O SSD TEM UM LIMITE DE VIDA ÚTIL? SIM, ele tem, o HD também tem, pois eles não vão durar para sempre, mas a imensa maioria das pessoas comete o erro de achar que o SSD vai pifar na semana que vem, no mês que vem ou no ano que vem se você ficar utilizando-o muito. Isso está completamente errado! Os fabricantes de SSD informam o TBW, o Total Bytes Written, que é o total de bytes escritos, que na prática é o total de terabytes de dados que serão escritos nesse drive antes dele perder a garantia. Cálculo simples de uso diário de um SSD baseado no TBW e tempo de garantia Isso não significa que o drive vai pifar logo em seguida, somente que a garantia dele vai acabar. Por exemplo: o Kingston V300 de 120 GB tem garantia de 3 anos e tem um TBW e 64 TB, de acordo com o site da Kingston. Isso indica de depois de você salvar 64 TB de dados nesse SSD, ele perderá a garantia. Para você saber quanto que é isto por dia, basta aplicar uma fórmula simples: é saber o TBW, multiplicar por 1000 e dividir por 365 vezes o número de anos da garantia: TBW x 1000 -------------------------------- 365 x anos de garantia No caso do Kingston V300: 64 x 1000 ---------------- = 58,4 GB por dia 365 x 3 Então esse drive suporta 58,4 GB de dados salvos por dia nele ininterruptamente durante 3 anos até que a garantia dele acabe. Segundo exemplo: o Samsung EVO 850 de 256 GB, que tem um TBW de 75 TB e 5 anos de garantia de acordo com o site da Samsung: 75 x 1000 ---------------- = 41 GB por dia durante 5 anos seguidos. 365 x 5 Traduzindo isso de uma maneira que você compreenda: se você entrar no Defraggler, no seu drive de SSD que tem 120GB e ele te informar que existem 30GB de arquivos fragmentados: se você desfragmentar esse drive TODOS OS DIAS durante 3 anos seguidos, mesmo assim ele não atingirá a METADE da vida útil dele. SSDLife mostra quando seu SSD perderá a garantia, mas ele pifará muito depois.. Para você saber quantos TB o seu SSD já escreveu e qual é a data de vencimento da garantia baseado no TBW, você pode utilizar a versão portátil do SSDLife que não precisa de instalação. E é importante você saber que a data informada não indica que o seu SSD pifará em seguida: ele indicando apenas o final da garantia dele e certamente ele vai pifar muuuuuito depois disso. O mais incrível não é nem isso: em 2013 o site The Tech Report fez um teste MUITO interessante. Eles pegaram seis drives SSD, sendo um da Corsair, um da Intel, dois da Kingston, e dois da Samsung, e colocaram eles escrevendo dados ininterruptamente até que eles pifassem. Para você ter uma ideia, esse teste durou quase 19 MESES para ser finalizado, que foi o tempo necessário até que o último SSD pifasse. Isso significa que esse SSD precisou mais de 13 MIL HORAS de escritas contínua antes dele pifar. Qual foi o resultado desse teste? Eu criei essa tabela baseada nos resultados no teste da The Tech Report para você compreender melhor o que acontece. Como você pode ver, o Kinsgton HyperX 3K foi o primeiro a pifar. O TBW dele é de 153 TB, mas ele durou 5 VEZES mais do que o tempo de garantia estabelecido pela própria Kingston. O curioso é que esse mesmo drive durou 3 VEZES mais quando a compressão de dados nativa da controladora estava ativada. Resultado do teste de durabilidade de seis SSD O Corsair Neutron tem um TBW de 75 TB, mas ele pifou depois de escrever um petabyte e meio (1,5 PB) que são 1.500 TB, ou seja, ele durou 20 VEZES mais do que o tempo de garantia estabelecido pela própria Corsair. E o campeão foi o Samsung EVO 840 Pro que durou 33 VEZES mais do que o tempo de garantia estabelecida pela própria Samsung: o TBW dele é de 75 TB, mas ele pifou somente depois de escrever inacreditáveis dois e meio petabytes (2,5 PB) ou 2.500 terabytes (TB). E detalhe importante: esses SSD são de 4 anos atrás, sendo que os novos certamente são ainda mais robustos, pois a tecnologia do SSD continua evoluindo. Só como comparação, o SSD mais avançado hoje em dia, o Samsung 960 Pro, tem um TBW de 1200TB. Bom, se ele tiver o mesmo resultado que o EVO 840 Pro teve no teste da The Tech Report, certamente seus netos ainda estarão utilizando este drive. A conclusão disso é que embora o SSD tenha um tempo de vida útil, ele é absurdamente alto e você não precisa ficar mendigando o número de bytes escritos no SSD, ou pior: desabilitar funcionalidades do Windows por causa disso. É NECESSÁRIO FAZER BACKUP DO SSD? SIM, você precisa fazer pois eu tenho visto muita gente que migrou de HD para SSD e acha que não precisa fazer mais backup porque o SSD é novo, a tecnologia é nova, e ele nunca vai pifar. Isso é um ERRO! O Facebook foi uma das primeiras empresas a utilizar maciçamente o SSD nos seus datacenters e em 2015 eles disponibilizaram um relatório sobre as falhas desse tipo de drive. Embora o SSD deles seja diferente do modelo para consumidores que é o que tem no seu computador e no meu, é interessante saber que eles descobriram que o SSD é extremamente sensível a temperatura: quanto mais quente, mais ele pifa. Além disso, quanto mais dados forem escritos, mais energia ele consome e mais problemas aparecem. Relatório de uso do SSD em datacenter pelo Facebook e Google Em 2016 o Google também publicou um relatório com os resultados do uso de SSD em seus datacenters e revelou dois fatos interessantes. Primeiro: SSD pifa muito mais do que HD, e em segundo o SSD gera muito mais erros, embora o usuário não perceba, pois o SSD faz a autocorreção. Então a conclusão é que você NÃO PODE deixar de fazer backup pelo simples fato de você estar utilizando um SSD. ERRATA (1) SSD é Solid State Drive e não Solid State Disk
  22. Como NÃO otimizar o Windows

    VÍDEO PUBLICADO DIA 01/JUN/17 Existem centenas de vídeos no YouTube e sites mostrando como "otimizar o Windows" ou "deixar o Windows mais rápido", mas infelizmente os autores dessas dicas não entendem do assunto. Veja alguns exemplos disso.. Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Vários sites e youtubers tem dicas de como otimizar o Windows ou como deixar o Windows mais rápido. Infelizmente muitas dessas dicas são absolutamente inúteis. Nesse vídeo eu vou abordar cinco exemplos disso. DICA ERRADA 1: LIMPAR O REGISTRO Muitos aplicativos tem a opção de limpar o Registro ou de otimizar o Registro, como se otimização e limpeza do Registro fossem necessárias. Isso é fantasioso. O que acontece? O Registro que é a "espinha dorsal" do Windows, tendo cerca de 2,5 milhões de chaves únicas, isto é, são dois milhões e meio de chaves que referenciam arquivos, DLLs, executáveis, configurações do Windows, configurações de outros aplicativos. etc. Limpeza do Registro: tarefa inútil para deixar o Windows mais rápido... Se algumas dessas linhas (chaves) referenciam ou levam para arquivos inexistentes, isso não afetará EM NADA a performance do Windows. É errado achar que você apagar essas linhas deixará o Windows mais leve ou mais rápido. A única "otimização" que acontece nesse caso é visual, pois operacionalmente não muda nada. Você está eliminando linhas (chaves) que não levam a lugar nenhum e elas não estavam deixando o Windows lento, então a remoção delas não deixará o Windows mais rápido. DICA ERRADA 2: OPÇÕES AVANÇADAS NO MSCONFIG Esse é provavelmente PRINCIPAL erro que os "profissionais" que otimizam o Windows cometem. Eles acham que se você executar o MSCONFIG > Inicialização do Sistema > Opções avançadas, e ao ver duas caixinhas desclicadas, que são do processador de memória, você clica nelas, reinicia o Windows e ele estará mais rápido. Nada mais ERRADO do que isso! Aquelas opções estão desclicadas porque desta maneira o Windows estará configurado para utilizar o máximo de processadores e cores e o máximo de memória RAM instalados no computador. Então porque essas opções existem? Elas existem pelo motivo CONTRÁRIO ao que esses profissionais alegam: isso é para deixar o seu Windows mais lento! Aí você vai falar: "BABOO, você está doido! Por que eu vou querer um Windows mais lento?" Você vai querer o Windows mais lento se você for um desenvolvedor e quer testar o seu aplicativo em um computador mais lento ou com menos memória RAM ou com pouca memória RAM sem que ele seja rodado em uma máquina virtual que tem algumas limitações. Dessa maneira você consegue configurar o Windows para ter menos processadores, muito menos memória RAM, e ele vai reiniciar dessa maneira e você testa o seu aplicativo nesse ambiente. Mais uma dica inútil: alterar a memória RAM e processador no MSCONFIG Se você deixar essas opções clicadas e configurar o número máximo de processadores e o máximo de memória RAM, isso NAO DEIXARÁ o Windows mais rápido do que de maneira original, que é simplesmente deixar essas opções desclicadas. É até engraçado saber que essas opções fazem EXATAMENTE o CONTRÁRIO do que esses "profissionais" alegam. DICA ERRADA 3: DESATIVAR SERVIÇOS DO WINDOWS Esse é mais um erro clássico de quem quer otimizar o Windows. Por que? Porque embora você possa desabilitar alguns Serviços do Windows, isso não vai mudar em nada a performance dele quando o sistema operacional estiver sendo utilizado. Isso fará com que no máximo o seu Windows carregue um pouquinho mais rápido no próximo boot. Por que isso acontece? Porque os Serviços são criados para utilizar o mínimo de CPU e o mínimo de memória RAM. Se você abrir agora o seu Gerenciador de Tarefas e der uma olhada nos Serviços que estão rodando ali, você verá que a maioria deles está com zero porcento de CPU e está com algumas dezenas de megabytes de memória RAM, que é muito pouco hoje em dia. Para piorar, alguns sites indicam desabilitar o Serviço do Windows Update, desabilitar o Serviço da Central de Segurança, desabilitar o Windows Search. Isso é um ABSURDO! Eles querem deixar o internauta inseguro e desabilitar as funcionalidades do Windows em troca de NADA. Mais uma dica errada: desativar Serviços do Windows A única situação em que desabilitar um Serviço é importante para deixar o seu computador trabalhar mais rápido, é quando esse Serviço está com algum problema. Nesse caso ele está usando 100% de CPU, 100% de HD. aí realmente o Serviço está atrapalhando porque o sistema operacional não consegue trabalhar direito. Nesse caso você realmente tem que fechar o Serviço e descobrir o que está acontecendo, e isso é algo que eu abordarei em outro vídeo. DICA ERRADA 4: DESATIVAR APLICAÇÕES MODERNAS (METRO) Esse é mais um erro comum e é algo que não faz muito sentido, pois as Aplicações Modernas se atualizam pingando servidores externos algumas vezes por dia ou por hora. Só que isso é feito de maneira tão rápida e utilizando tão pouca CPU e memória RAM que isso não afeta EM NADA o sistema operacional. As aplicações Metro (Modernas) são similares aos serviços do Windows: elas utilizam muito pouca CPU, muito pouca memória RAM, e se alguma Aplicação Moderna (Metro) não funciona assim, ou seja, ela está usando muita CPU ou muito HD, aí ela realmente está com algum problema e você deve fechá-la. Desativar Aplicações Modernas não deixará seu Windows mais rápido... Além disso, no Windows 10 você pode definir quais aplicações podem ser executadas em segundo plano - mas isso NAO É para economizar CPU ou memória RAM: isso é para economizar BATERIA, porque essas aplicações, funcionando em segundo plano, gastam um pouco mais de bateria do que se não estivessem funcionando. Então neste caso, se você estiver usando um notebook, um laptop, um tablet, ou o que for, você consegue desabilitar essas aplicações e ter mais tempo de uso. DICA ERRADA 5: DESLIGAR A PROTEÇÃO DO SISTEMA Isso é algo "sem pé nem cabeça". A Proteção do Sistema permite a criação de um Ponto de Restauração com toda a configuração do seu Windows, seus aplicativos e tudo mais, pois se seu Windows tiver algum problema, você consegue restaurá-lo exatamente como ele estava naquele dia que você criou o Ponto de Restauração. Mais um erro clássico: desativar a Proteção do Sistema para deixar o Windows mais rápido.. A Proteção do Sistema não é um Serviço que está rodando constantemente no seu computador: ela é uma aplicação do Windows que cria o Ponto de restauração, fecha, e assunto encerrado. Ele não afeta EM NADA a performance do Windows, e desabilitar a Proteção do Sistema não faz sentido algum. Essas são as cinco dicas erradas que eu vi no YouTube e nos principais sites de tecnologia, mas tem MUITO MAIS por aí... Lista de dicas inúteis para deixar o Windows mais rápido.. Aí vai uma lista com as dicas erradas e aberrações que eu encontrei nos últimos dias vindas de sites e youtubers. NENHUMA dessas dicas vai deixar o Windows mais rápido: Desabilitar a telemetria do Windows Desativar o efeito de transparência Desligar a Hibernação Desabilitar o serviço Prefetch Desfragmentar" o Registro Apagar arquivos de prefech em \Windows\ prefech Não usar arquivo de paginação Apagar atalhos do desktop Desabilitar os relatórios de Erro do Windows Desabilitar rastreamento do navegador Impedir que navegadores criem arquivos de cache Apagar arquivos da pasta\Windows\Temp
  23. Como NÃO remover vírus do PC

    VÍDEO PUBLICADO DIA 19/MAI/17 Existem centenas de vídeos no YouTube mostrando como remover vírus, mas infelizmente os autores desses vídeos não entendem do assunto. Veja vários exemplos disso.. Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Nesse vídeo eu vou mostrar algumas aberrações ensinadas pelos “especialistas” do YouTube na remoção de vírus. Como eu comentei no meu vídeo de apresentação, muitas pessoas têm tempo livre e boa vontade para gravar vídeos, mas pouquíssimos têm competência técnica para entender o que eles estão ensinando. Esse vídeo aborda esses casos. Eu não tenho nenhuma intenção de denegrir, difamar ou constranger os autores dos vídeos. O que eu quero mesmo é que você, internauta, compreenda que você não pode acreditar cegamente nos vídeos de remoção de vírus do YouTube, e também quero que você, autor dos vídeos, se preocupe SERIAMENTE com a QUALIDADE do que você está ensinando, pois é a sua CREDIBILIDADE que está em jogo. VÍDEO ERRADO 1 Nesse vídeo o autor edita uma chave do Registro do Windows HKLM / Software / Microsoft / Windows / CurrentVersion / Run alegando que ali estão os vírus que infectam o computador. Nada mais errado do que isso: ali estão os arquivos carregados após a inicialização do Windows, seja antivírus ou anti-malware, Dropbox, Creative Cloud, Skype, o que for.. Como não remover vírus do PC: exemplo 1 Existem onze chaves do Registro e quatro pastas aonde os arquivos com malware costumam se instalar para serem carregados toda vez que o Windows é inicializado. Essa chave é apenas uma delas, e o fato de você eliminar uma chamada dali você não está removendo o vírus: você está removendo apenas a chamada para ele. O vírus continua no seu computador, mas ele não está sendo carregado por ESTA chave. Ele pode estar sendo carregado por outras chaves do Registro. Então essa solução não funciona. O mais doloroso é que dezenas de outros youtubers que não conhecem o funcionamento interno do Windows criaram vídeos idênticos com essa "solução" que não tira vírus algum. É justamente por isso que o Registro só deve ser acessado por quem realmente saiba o que está fazendo ali. Por fim, um pouco de bom senso: se a remoção de vírus pudesse ser feita simplesmente apagando algumas linhas do Registro, por que as empresas de antivírus investiriam todos os anos milhões e milhões de dólares para melhorar seus produtos? Se alguém alega que consegue remover vírus pelo Registro, essa pessoa realmente precisa estudar mais. MUITO mais. VÍDEO ERRADO 2 Nesse segundo vídeo o autor complementa o primeiro vídeo. Ele sugere que o internauta verifique quais são os programas carregados na mesma chave HKLM / Software / Microsoft / Windows / CurrentVersion / Run e pesquise no Google se o executável é vírus ou não. Como não remover vírus do PC: exemplo 2 A ideia é boa, mas o autor erra novamente. Existem muitos vírus que têm o mesmo nome de arquivos conhecidos do Windows: explorer.exe, calc.exe, svchost.exe... Os vírus e malwares fazem isso justamente pra não chamar atenção do usuário. VÍDEO ERRADO 3 Nesse terceiro vídeo o autor configura o Windows para mostrar arquivos ocultos e pede para o internauta procurar e apagar arquivos .bat. Isso não tira nem remove vírus algum. Como não remover vírus do PC: exemplo 3 O que isso faz é apagar arquivos .bat que são arquivos que criamos para executar tarefas comuns. Os vírus e malwares continuam no computador se você apagar o arquivo .bat VÍDEO ERRADO 4 Nesse quarto vídeo o erro é o mesmo. O autor do vídeo sugere que você entre na pasta do usuário, digite dir/ah, que mostra todos os arquivos ocultos, e depois ele usa um comando que apaga todos arquivos .bat dentro dessa pasta. Como não remover vírus do PC: exemplo 4 Isso não apaga nenhum vírus: ele simplesmente apaga arquivos .bat VÍDEO ERRADO 5 Nesse vídeo o autor comete um erro básico: ele indica baixar o Malwarebytes AntiMalware e o AVG pelo Baixaki. Como não remover vírus do PC: exemplo 5 Baixaki é um site de download que ganha dinheiro justamente com programas adicionais incorporados em um “instalador” que eles disponibilizam. Quem se preocupa com segurança JAMAIS baixa arquivos em sites de download. VÍDEO ERRADO 6 Nesse vídeo o autor sugere verificar na Inicialização de Programas do MSCONFIG se existe algum arquivo que seja de fabricante desconhecido ou que seja executado da pasta \Windows\System32 ou então que seja iniciado na chave CurrentVersion / Run. Embora isso seja tecnicamente correto, é perfeitamente possível ter um computador totalmente infectado por malwares que não aparecem na Inicialização de Programas do MSCONFIG nem da chave CurrentVersion / Run. Como não remover vírus do PC: exemplo 6 O fato de não existir nenhum arquivo malicioso nesses dois locais não indica que o computador esteja limpo. O computador pode estar totalmente infectado mesmo que não exista nada ali. VÍDEO ERRADO 7 Nesse vídeo o autor sugere executar o Sophos Virus Removal Tool. Infelizmente ele comete dois erros: o primeiro é que Sophos não está entre os melhores antivírus, e em segundo lugar, algo básico: se você fizer uma varredura no seu computador à procura de malwares, você jamais deve utilizar uma única ferramenta Por que? Como não remover vírus do PC: exemplo 7 Porque não existe nenhum antivírus, nenhum antimalware, nenhum produto de segurança que detecte 100% dos malwares. Você sempre precisa fazer a varredura com várias ferramentas. VÍDEO ERRADO 8 Bem, nesse vídeo o autor alega que deve-se finalizar o processo wscript.exe para impedir que vírus baseados em scripts funcionem, pois os antivírus não detectam esse tipo de vírus. Como não remover vírus do PC: exemplo 8 Além dos antivírus detectarem arquivos maliciosos em script, fechar o wscript.exe impede que alguns scripts sejam executados naquele momento. Isso não impede que o computador esteja infectado e isso não limpa nenhum vírus ou malware do computador. VÍDEO ERRADO 9 Nesse nono vídeo o autor sugere baixar o IOBit Malware Fighter no Baixaki. Além de ser perigoso você baixar um software que não seja no site do desenvolvedor, o IOBit Malware Fighter é muito inferior ao Malwarebytes AntiMalware. Como não remover vírus do PC: exemplo 9 Há alguns anos a Malwarebytes criou um falso vírus que era detectado somente pelo Malwarebytes AntiMalware. Tempos depois um produto da IOBit também detectava esse malware com o mesmo nome interno que a Malwarebytes tinha criado para ele, comprovando que a IOBit estava surrupiando o banco de dados da Malwarebytes. Além disso, a IOBit é uma empresa chinesa, e quem entende de segurança JAMAIS utiliza software chinês. VÍDEO ERRADO 10 Nesse vídeo o autor conclui que arquivos ocultos em um pendrive são vírus e devem ser apagados, além de apagar o autorun.inf. O erro básico aqui é que ele considera como vírus arquivos ocultos do pendrive, que não faz muito sentido, além disso ele nem analisa os arquivos que não são ocultos. Como não remover vírus do PC: exemplo 10 O que ele mostrou é como apagar o arquivo autorun.inf e isso não elimina vírus algum. Além disso, se o vírus infectou um arquivo .exe, .pdf ou .doc desse pendrive, o usuário nunca saberá e assim que ele abrir o arquivo ele será infectado. VÍDEO ERRADO 11 Nesse último vídeo o autor indica três soluções para remover vírus: primeiro utiliza um antivírus, depois utilizar restauração do sistema, e, em último caso, formatar o PC. Como não remover vírus do PC: exemplo 11 Eu não canso de repetir: NENHUM malware ou vírus exige formatação de PC. Se alguém sugere isso, ignore, pois essa pessoa está ERRADA.
  24. Aprenda a criar SENHAS FORTES

    VÍDEO PUBLICADO DIA 12/MAI/17 Aprenda a transformar a sua senha comum em uma senha forte que seja praticamente inquebrável.. Links úteis deste vídeo: Teste de senha da Kaspersky Teste de senha da Rumkin Teste de senha da Password Meter Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Você deve estar cansado de ler as mesmas regras quando você resolve criar uma senha forte. Todos os sites indicam para você não utilizar nomes, nem palavras comuns, não utilizar datas, e sempre utilizar letra maiúscula, minúscula, símbolos e números nas senhas. Embora isso seja verdade, na prática a senha gerada é muito difícil de ser lembrada, como você pode ver aí na tela. Então isso faz com que as pessoas não utilizem esses métodos. Existem vários sites que geram senhas seguras (senhas fortes), mas na prática eles também seguem essas regras, então as senhas geradas também são difíceis de serem lembradas. Como criar senhas fortes: esse é um bom exemplo que NÃO funciona.. Além disso, as pessoas substituem letras por números e símbolos achando que estão criando uma senha forte. Na verdade isso é fictício. Os softwares que quebram senha utilizam isso como primeira regra: eles substituem as letras por símbolos e números, então se você faz isso, a sua senha é tão fraca como se fosse a palavra comum sem essa alteração. Então fica a pergunta: como eu crio uma senha forte, fácil de ser lembrada, e que possa ter pequenas alterações para eu criar várias senhas para eu utilizar cada senha em um site diferente? Porque hoje em dia muita gente, e provavelmente você, utiliza uma única senha nos sites e serviços em que você faz login. Isso não é difícil de fazer, é relativamente simples, e vou utilizar três sites que fazem testes de senha: o primeiro é da Kaspersky, o segundo é a Rumkin, e o terceiro é o Password Meter, que faz uma análise técnica de cada senha. E eu vou fazer uma coisa legal: ao invés de inventar uma senha nova, eu vou utilizar uma senha ridícula que é abcd1234 e vou mostrar três maneiras de transformar essa senha patética numa senha forte que possa ser utilizada em sites. PRIMEIRA OPÇÃO A primeira solução é adicionar 1+1 (espaço) antes e depois da senha. Então ficará 1+1 (espaço) abcd1234 (espaço) 1+1 Isso é suficiente para transformar a senha abcd1234 em uma senha forte pois levaria mais de 40 anos para um computador descobri-la. Como criar senhas fortes: solução simples e eficiente Não adianta colocar antes ou depois: é preciso colocar antes e depois e precisa ter um espaço entre eles. Você pode substituir o número 1 por outros números, então ficaria: 1+1 (espaço) abcd1234 (espaço) 3+4 0+0 (espaço) abcd1234 (espaço) 1+1 9+9 (espaço) abcd1234 (espaço) 9+9 Você pode fazer a combinação que você quiser. E se você utilizar essa senha em um site, você pode substituir o 1+1 final por três letras relacionadas ao site. Por exemplo: no site da CNN fica 1+1 (espaço) abcd1234 (espaço) CNN no Fórum do BABOO: 1+1 (espaço) abcd1234 (espaço) fórum E por aí vai.. Isso é uma maneira bastante interessante de transformar a senha abcd1234 em uma senha forte. SEGUNDA OPÇÃO Essa opção é ainda mais simples: você adiciona uma palavra antes e depois da senha. Então se eu gosto da cor azul, ficaria: azul (espaço) abcd1234 (espaço) azul Isso é suficiente para tornar essa senha segura pois levaria mais de 44 séculos para um computador descobri-la. Como criar senhas fortes: adicione palavras! Se você não quiser usar uma cor, você pode colocar nome de carro, de fruta, do que você quiser... Uma senha tipo abacate (espaço) abcd1234 (espaço) abacate é uma senha praticamente inquebrável, por incrível que pareça. TERCEIRA OPÇÃO Essa é a mais fácil de todas. Você substitui a senha por uma frase que a contenha. Como criar senhas fortes: utilize uma FRASE ao invés de uma palavra! Então ao invés da senha ser abcd1234 a senha será uma frase, e a frase é: a senha é abcd1234 ou a frase é eu gosto da senha abcd1234 ou a frase pode ser abcd1234 é uma senha fraca. Isso são frases que são praticamente inquebráveis, fáceis de lembrar, e que transformam a senha abcd1234 em uma senha bastante segura. Por fim, uma conclusão óbvia: a partir de agora você deveria utilizar apenas FRASES como senha, e não palavras, porque a frase é praticamente inquebrável mesmo que ela tenha apenas espaços, letras e números.
  25. Kaspersky Internet Security A FUNDO

    VÍDEO PUBLICADO DIA 05/MAI/17 Confira nesse vídeo como instalar, configurar e aproveitar ao máximo o KIS (Kaspersky Internet Security) Links úteis deste vídeo: KIS (Kaspersky Internet Security) Site que mostra seu IP Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem Nesse vídeo eu vou abordar o KIS, o Kaspersky Internet Security. Além disso eu falarei sobre o Safe Money e o Kaspersky Secure Connection. Inicialmente você baixa o KIS (Kaspersky Internet Security) diretamente do site oficial e executa o arquivo. Clique em Continuar. Clique em Instalar. Clique em Sim. Ele baixa e instala o aplicativo.. Clique em Concluir. Ele carrega o KIS e agora você clica em Ignorar. O Windows demora alguns segundos para detectar a ativação do firewall. Para confirmar que o firewall está ativado, clicamos na Central de Segurança, clique em Abrir e aqui você confirma que o firewall está ativado e nenhuma ação é necessária. KIS - Kaspersky Internet Security: tela principal A gente fecha a janela e agora que o KIS está instalado e carregado vamos atualizar o banco de dados. Voltamos na tela principal. Clique em Mais Ferramentas > Verificação de Vulnerabilidades e clique em Iniciar Verificação. Essa opção detecta aplicativos vulneráveis e vulnerabilidades no sistema operacional, que são configurações que podem ser melhoradas para manter o sistema operacional mais seguro. E você vê que tem oito vulnerabilidades no sistema operacional. KIS - Kaspersky Internet Security: verificação de vulnerabilidades O KIS sugere desativar a execução automática por um motivo muito simples: se um disco rígido, uma unidade de rede, um pendrive ou HD externo tiver o arquivo autorun.inf no diretório raiz, esse arquivo será executado automaticamente, e se esse arquivo tiver uma chamada para um vírus ou malware, isso pode infectar o computador. Foi assim há alguns anos que o malware Conficker infectou milhões de computadores. KIS - Kaspersky Internet Security: autorun.inf O KIS também sugere alterar algumas configurações do Internet Explorer porque esse navegador, embora seja paleozóico, MUITAS empresas ainda utilizam ele por necessitar o acesso ao ActiveX e tecnologias antigas. Para corrigir tudo isso de uma única vez, eu clico na primeira opção, desço, e com a tecla SHIFT pressionada eu clico na última opção. E clico em Corrigir. KIS - Kaspersky Internet Security: Internet Explorer Agora voltamos na tela principal e clique em Configurações. Embora o KIS possa ser configurado para utilizar o nível máximo de segurança, ele não altera algumas configurações que eu considero necessárias. Então eu vou configurar no nível de segurança ideal, que é o padrão, e alterar as configurações manualmente. Primeiro clicamos em Proteção > Antivírus de Arquivos e colocamos o nível mais alto de proteção e, ao detectar ameaças, vamos simplesmente excluí-las. Eu sou contra manter qualquer malware em quarentena: se o antivírus detectou um malware, ele precisa ser apagado. Simples assim. Voltamos na tela anterior e clicamos em Antivírus da Web. Faremos a mesma coisa: nível de segurança alto, e caso seja detectada alguma ameaça na página ou algum arquivo que está tentando acessar seu computador, nós simplesmente bloqueamos. Voltamos na tela anterior e agora clicamos em Navegação Particular. E aqui existem três opções: a primeira impede que sites coletem seus dados de navegação, a segunda permite ou não a coleta de dados pelos sites da Kaspersky, sendo que eu deixo habilitado pois com isso eles conseguem melhorar o serviço que eles prestam, e a terceira opção é permitir ou não a coleta de dados de alguns sites que podem deixar de funcionar se a Navegação Particular estiver habilitada. KIS - Kaspersky Internet Security: Antivírus da Web E agora clicamos no Atualizador de Software que permite atualizar os softwares instalados no seu computador para as versões mais recentes. Clique nesta opção em que permite atualizar todos os aplicativos conhecidos, e não somente os aplicativos de segurança. Se você quiser bloquear banners nos sites clique na opção Antibanner e habilite-o, e se você quiser habilitar banners em algum site você clica nessa opção, clique em Adicionar, e digite o site que você quer liberar os banners, como por exemplo o maravilhoso site baboo.com.br Agora voltamos e descemos até Inspetor do Sistema. O Inspetor do Sistema é bastante interessante pois se algum malware danificar o seu computador, ele pode automaticamente desfazer o que o malware fez! Aqui eu clico em Bloquear Ação, Excluir o malware, e reverter o que o malware fez. Agora voltamos e clique em Antivírus de E-mail. Coloque em nível de segurança alto, e ao detectar qualquer ameaça, a mensagem será apagada. KIS - Kaspersky Internet Security: Inspetor do Sistema E agora podemos ativar o Antispam caso você utilize algum programa de e-mail no seu computador. Clicamos nele e, obviamente, nível alto de segurança. Em Configurações Avançadas, altere o que está escrito em inglês para português. Voltamos na tela de configuração e vamos em Gerenciador de Aplicativos. Como eu não quero que ninguém altere a configuração do Windows, de qualquer navegador ou configurações de rede, eu clico nessas duas opções. O Assistente de Instalação tem duas opções fundamentais. A primeira faz o seguinte: toda vez que você instalar um programa e este programa tentar instalar algum software adicional sem o seu conhecimento, o KIS bloqueia a instalação desse software. Isso é MUITO COMUM em sites de download que ganham dinheiro com esses softwares adicionais. KIS - Kaspersky Internet Security: bloqueio de instalação de adwares A segunda opção também bloqueia anúncios e ofertas adicionais para instalar outros programas. Agora clicamos em Safe Money que permite executar um navegador protegido toda vez que você acessar um site bancário ou de sistema de pagamentos. Aqui você define qual navegador será utilizado pelo Safe Money. Agora voltamos e clique em Verificação, coloque em Nível de Segurança Alto, ao detectar ameaças elas são eliminadas, e toda vez que você inserir um pendrive ou HD externo, o KIS faz uma verificação rápida ali para detectar algum malware. Agora clicamos em Adicional e em Ameaças e Exclusões, e clicamos na opção para bloquear programas de controle remoto. Agora clicamos em Notificações e desabilitamos as notificações para não incomodar o usuário. KIS - Kaspersky Internet Security: Relatórios e Quarentena Agora vamos em Relatórios e Quarentena e configuramos o armazenamento de relatório por um ano, mas a quarentena nós mantemos apenas por um dia. Por que isso é interessante? Porque você consegue ler um relatório e entender o que aconteceu durante o ano todo no computador, mas você não armazena nenhum malware em quarentena pois eles são apagados. Agora vamos em Aparência e desativamos as animações do KIS. Voltamos na tela principal e clique em Mais Ferramentas. Clique em Atualizador de Software, o banco de dados é atualizado, e iniciamos a pesquisa. KIS - Kaspersky Internet Security: Atualizador de Software O KIS encontrou um aplicativo desatualizado, clicamos no link, e o Chrome está na versão 57 embora já exista a versão 58. Clicamos no botão Atualização e a atualização do Chrome é baixada. Aqui ele avisa que o Chrome está aberto e ele precisa ser fechado para ser atualizado. Então descemos aqui, clique o botão da direita do mouse, e a janela é fechada. A atualização continua automaticamente, e pronto: a versão 58 foi instalada. Agora voltamos, clique em Limpeza de Software, clique em Executar, e ele analisa se existe algum aplicativo que seja considerado malicioso ou adware. Aqui ele não encontrou nada. Agora voltamos na tela principal e eu minimizo o KIS pois vamos rodar o Safe Money que funciona em um navegador protegido com qualquer site bancário. Eu vou adicionar o site do Itaú coloco www.itau.com.br mantenho a opção de Executar o navegador protegido e clico em Adicionar. Agora eu fecho o Safe Money e vou abrir o site do Itaú no Chrome, mas antes disso ele pergunta se eu quero ativar a extensão Kaspersky Protection para proteger contra phishing e sites maliciosos, da mesma maneira que o Traffic Light da Bitdefender faz no meu vídeo sobre o Panda Free. KIS - Kaspersky Internet Security: Safe Money no site do Itaú Eu clico em Ativar extensão, agora eu digito itau.com.br e teclo Enter e você vê que o site mudou automaticamente para o navegador protegido, que é esse navegador com a borda verde. Essa borda verde indica que o site vai rodar em sandbox, ou seja, o site carregado não afetará em nada o sistema operacional ou navegador, além de impedir que informações confidenciais possam ser roubadas. O navegador protegido é IDEAL para sites bancários, para sites de pagamento tipo PagSeguro ou PayPal, e sites que envolvem informações confidenciais. Aqui você vê que o site funciona normalmente dentro do navegador protegido e fechamos as janelas pois vou mostrar como funciona o Kaspersky Secure Connection, que é a VPN do KIS. KIS - Kaspersky Internet Security: Kaspersky Secure Connection Aqui você vê que meu IP real é 187.37.XXX.XXX, eu estou em São Paulo, Brasil, e agora eu vou habilitar o KSC (Kaspersky Secure Connection). Ele está conectando, e me conectou à República Tcheca. Agora vou recarregar o site que mostra meu IP, e você vê que agora eu estou em Praga na República Tcheca e meu IP é 185.89.XXX.XXX. Isso indica que se eu acessar algum site agora, ele detectará que estou em Praga, e não mais em São Paulo. Isso é MUITO útil para quem quiser ter mais privacidade na web. Além disso, o uso de VPN permite que você acesse sites e serviços de outros países que podem estar bloqueados no seu país. KIS - Kaspersky Internet Security: Kaspersky Secure Connection = VPN O KSC permite a VPN em diversos países, mas isso só com a versão paga. Na versão gratuita ele define a localização e limita a 200MB de transferência de dados por dia. Na versão paga não existe limite na transferência de dados.
  •  

×