Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Baboo

Otimização de SSD A FUNDO - Parte 2

Avalie este tópico:

Otimização de SSD A FUNDO - Parte 2: assista, vote e comente..  

1 voto

  1. 1. Qual é a sua opinião sobre esse vídeo? Poste seus comentários neste tópico

    • Excelente
      1
    • Ótimo
      0
    • OK
      0
    • Fraquinho..
      0
    • Não gostei
      0


Mensagem Recomendada

 

VÍDEO PUBLICADO DIA 23/JUN/17

Confira as 10 dicas inúteis dos "guias de otimização de SSD" que existem por aí, além de uma análise técnica de cada uma delas. Este é o segundo vídeo e penúltima parte do tema Otimização de SSD A FUNDO, e você deve assistir a primeira parte para compreender três fundamentos importantes sobre SSD.

Links úteis deste vídeo:

Artigo do Sinofsky

Clique nas imagens abaixo para assistir o vídeo diretamente na parte abordada na imagem

Este vídeo é a segunda parte do vídeo sobre Otimização de SSD A FUNDO. Embora eu tenha dito no primeiro vídeo que esse tema estaria dividido em dois vídeos, durante a criação desse segundo vídeo eu decidi que eu precisaria de um terceiro vídeo pela quantidade de informações envolvidas. 

Com isso, nesse segundo vídeo eu vou abordar a lista com as 10 dicas e sugestões mais comuns desses "guias de otimização de SSD" e mostrar porquê a imensa maioria dessas dicas não funciona - inclusive algumas delas deixarão o SSD mais lento.

No terceiro e último vídeo que será lançado logo após este, eu listo as dicas que REALMENTE fazem o seu SSD trabalhar mais rápido. Embora essas dicas tenham sido testadas e aprovadas sob Windows, na prática elas também funcionam se você estiver utilizando outro sistema operacional, pois muitas delas independem do sistema operacional utilizado.

Otimização de SSD A FUNDO - Parte 2
Otimização de SSD A FUNDO - Parte 2

No primeiro vídeo eu abordei sobre desfragmentação, vida útil e backup de SSD, que são conceitos importantes para quem deseja otimizar o SSD. Se você não assistiu a primeira parte, eu sugiro você assistir para evitar que você tenha dúvidas nesse vídeo que você não teria se você tivesse assistido o primeiro vídeo.

Infelizmente muitos sites e youtubers publicam artigos e vídeos sobre otimização de SSD sem realmente compreender a fundo o que eles estão abordando. O resultado disso é que a imensa maioria das dicas desses “especialistas” da internet não servem para absolutamente nada em relação a ganho de performance. Essas dicas podem até servir para economizar espaço em disco, mas elas NÃO VÃO deixar o seu Windows mais rápido, e NÃO VÃO fazer o seu SSD trabalhar mais rápido pois não existe absolutamente NADA nelas que seja relacionado a OTIMIZAÇÃO do funcionamento em si, ou seja, fazer com que o seu SSD leia ou escreva dados mais rapidamente.

DICAS ULTRAPASSADAS SOBRE SSD

Desde o aparecimento dos primeiros SSDs no mercado consumidor, há quase uma década, apareceram na internet guias e dicas de otimização de SSD. Nessa época, quando os SSDs da primeira geração tinham em média apenas 32 GB de capacidade, o foco na otimização de SSD era um só: economizar espaço em disco, o que fazia todo sentido. 

Mas nos últimos anos os SSDs evoluíram MUITO: a capacidade deles aumentou extraordinariamente - tanto que hoje em dia (Junho/17) existem modelos de SSD para o consumidor comum com 4 TB de capacidade, e alguns fabricantes de SSD nem produzem mais modelos de 128 GB, disponibilizando modelos a partir de 256 GB. Além disso, a tecnologia envolvida no SSD evoluiu muito, aumentando muito a velocidade e principalmente a confiabilidade desses drives. No primeiro vídeo eu citei como exemplo o Samsung 960 Pro que vem com um TBW de 1200TB, ou seja, se ele salvar em média 40GB/dia (que é um valor absurdamente alto para o dia-a-dia), ele vai durar o equivalente a 30 mil dias ou 82 anos.

Durabilidade do SSD
Durabilidade do SSD

Embora os dias de economia de espaço em disco em SSDs de 32GB estejam no passado, as mesmas dicas de "otimização de SSD" daquela época continuam sendo postadas como se fossem necessárias hoje em dia, por sites e youtubers que não entendem a fundo sobre isso.

Em Maio de 2009, o Steven Sinofsky (que foi o principal responsável pelo Windows 7 e Windows 8) publicou um interessante artigo sobre as otimizações do Windows 7 no uso do SSD. Ali ele lista diversas alterações de configurações que o Windows faz AUTOMATICAMENTE quando ele detecta que está rodando sob SSD.

Nesse mesmo artigo, Sinofsky também abordou informações relevantes no uso do SSD com compressão de dados, BitLocker, arquivo de paginação, etc. Como os SSDs eram novidade, e na praticamente ninguém entendia a fundo sobre eles, a publicação do artigo do Sinofsky deu início a muitos “guias de otimização de SSD” que incluíam, entre outras coisas, informações modificadas e até distorcidas desse artigo. 

E infelizmente essas dicas continuam sendo repetidas até a exaustão mesmo sendo totalmente inúteis por não "otimizar" absolutamente nada no Windows: elas não vão fazer nem o Windows nem  o SSD funcionar mais rápido. O máximo que elas fazem é economizar espaço no SSD.

Aí vão as 10 dicas folclóricas sobre otimização de SSD listadas por sites e youtubers e o motivo REAL do porque elas não alteram em NADA a performance do Windows e do SSD. 

1. REINSTALAR O WINDOWS SE VOCÊ MOVER DO HD PARA SSD
Isso é completamente desnecessário, pois assim que o Windows detecta que ele está funcionando sob SSD, ele AUTOMATICAMENTE realiza as pequenas alterações necessárias no sistema operacional. Mesmo o eventual desalinhamento de partição que pode acontecer durante a migração de HD para SSD (e que eu vou abordar daqui a pouco) pode ser facilmente resolvido sem a reinstalação do Windows. 

O argumento que a reinstalação do Windows é necessária para que “os drivers sejam atualizados” não faz sentido algum, pois o Windows faz isso AUTOMATICAMENTE independentemente se você migrou de HD para SSD, se trocou uma placa de vídeo ou instalou um periférico qualquer.

2. DESATIVAR O ARQUIVO DE PAGINAÇÃO DO WINDOWS
As pessoas cometem essa ABERRAÇÃO há anos porque elas não fazem a menor ideia de como funciona a paginação no Windows (que é um vídeo que eu publicarei em breve). 
Você JAMAIS deve desativar o arquivo de paginação do Windows, pois além de algumas funções internas no Windows utilizarem paginação (como criptografia) INDEPENDENTEMENTE da quantidade de memória RAM, alguns aplicativos e jogos podem apresentar problemas sem o arquivo de paginação.

No máximo você pode diminuir o tamanho dele, mas jamais desativá-lo. Nos últimos anos, a telemetria do Windows tem mostrado que, em média, o arquivo de paginação do Windows (pagefile.sys) tem uma taxa 40x maior de leitura do que de escrita, isto é, ele é MUITO MAIS lido do que escrito. Isso acaba com o mito daqueles que acreditam que o arquivo de paginação do Windows é muito utilizado e a remoção dele é necessária para evitar diminuir a vida útil do SSD.

3. DESATIVAR A PROTEÇÃO DE SISTEMA
Esse item merece um adendo: o próprio Windows automaticamente desativa a Proteção do Sistema na primeira vez que ele detecta que está rodando sob SSD. Isso acontece SOMENTE para economizar espaço em disco, pois infelizmente a Microsoft continua sendo muito conservadora em relação ao SSD – tanto que ela faz isso desde o Windows 7 que foi lançado há quase uma década. 

Dicar furada para otimizar SSD: desabilitar a Proteção do Sistema
Dicar furada para otimizar SSD: desabilitar a Proteção do Sistema

Dito isso, a Proteção do Sistema existe para permitir que você restaure o Windows a partir de um Ponto de Restauração aonde ele estava funcionando perfeitamente, mas que ele começou a apresentar problemas depois disso, seja por algum problema de driver, algum malware, ou o que for. Embora a Restauração de Sistema crie arquivos grandes, eles podem ser apagados usando a Limpeza do Windows. 

O mais importante é que desativar a Proteção de Sistema NÃO VAI deixar o Windows ou o SSD mais rápido pois ela não afeta EM NADA a performance do sistema operacional.

4. DESATIVAR A INDEXAÇÃO DO DISCO
A indexação do disco permite que você defina quais pastas e quais extensões de arquivos devem ser indexados para evitar que o Windows tenha que rastrear o seu SSD ou HD à procura deles sempre que você fizer alguma pesquisa. Com ela ativada, o Windows consegue mostrar instantaneamente as informações contidas dentro de arquivos, e-mails, documentos, arquivos multimídia, etc. quando você faz uma pesquisa.

As informações da Indexação de disco são salvas no arquivo windows.edb que fica dentro da pasta \ProgramData\Microsoft\Search e desativá-la para melhorar a performance do Windows ou SSD não faz sentido algum, pois além da indexação principal ser executada somente quando o computador não está sendo usado (em repouso), ela só é acionada quando um novo arquivo for criado ou alterado.  

Se você desativar a Indexação do Disco, toda pesquisa que você fizer vai ser muito mais lenta e o SSD terá mais trabalho encontrando o que você procura, pois ele precisará rastrear todos os arquivos dentro da pasta Usuários para encontrar o que você procura (e ele fará isso em CADA pesquisa que você fizer), enquanto se ela estiver ativada, a pesquisa é instantânea e o SSD é muito menos utilizado. 

Conclusão: desativar a indexação do disco não deixará nem o Windows nem o SSD mais rápido - para piorar, a pesquisa de dados ficará mais lenta.

5. DESATIVAR A BUSCA DO WINDOWS
A Busca do Windows é a ferramenta que se beneficia da indexação de disco do item anterior e a noção que a Busca do Windows deixa o computador lento e precisa ser desativada com SSD é duplamente errada: primeiro pelo fato do Serviço de Busca do Windows ocupar 0% de CPU e quase nada de memória RAM e só ser ativado quando você faz alguma pesquisa, e em segundo lugar, toda tarefa relacionada à busca é realizada com baixa prioridade de processamento justamente para não interferir em tarefas mais importantes que o computador pode estar realizado. 

Se você fizer um teste de performance em um computador com a busca do Windows ativada, e depois desativá-la e refazer o teste, você notará que não haverá NENHUMA diferença na performance do sistema operacional ou SSD. 

E detalhe importante: quando a busca do Windows está ocupando 100% de CPU ou HD, isso é algo incomum e normalmente indica que o arquivo windows.ebd citado no item anterior está corrompido (e a recriação dele normalmente resolve esse problema, mas isso é assunto para outro vídeo). 

A conclusão é que desativar a busca do Windows não fará o sistema operacional ou SSD trabalhar mais rápido..

6. DESABILITAR A GRAVAÇÃO EM CACHE DO DISCO
Embora isso tecnicamente poderia até economizar alguns milissegundos quando um arquivo é salvo, você não deve desabilitar a gravação em cache do disco por dois motivos: o primeiro é que se você fizer isso e acabar a energia e você não tiver um no-break, esse arquivo certamente ficará corrompido. O segundo motivo é que SSDs antigos se beneficiam da gravação em cache do disco pois com ela os dados são salvos mais rapidamente.

Dicar furada para otimizar SSD: desabilitar a gravação em cache do disco
Dicar furada para otimizar SSD: desabilitar a gravação em cache do disco

Conclusão: NÃO desabilite pois isso não "otimiza" absolutamente nada.

Um detalhe interessante é que desabilitar essa opção (independentemente se for HD ou SSD) pode aumentar as chances de corromper arquivos se houver qualquer instabilidade na energia elétrica – mesmo aquelas que você não percebe pois o PC continua funcionando normalmente.

7. DESABILITAR O SUPERFETCH E PREFETCH
Quando o Windows detecta que está rodando sob SSD, ele AUTOMATICAMENTE desabilita o Superfetch, Prefetch e ReadyBoost, que são três funcionalidades focadas exclusivamente na otimização do carregamento de programas, MAS se o Windows detectar que o SSD é antigo, ele mantém ativada essas três opções pois desse modo o carregamento de programas é agilizado. 
Por isso não faz sentido VOCÊ decidir desabilitá-los: o certo é deixar o Windows decidir isso por você.

8. ALTERAR O PLANO DE ENERGIA PARA ALTO DESEMPENHO
A opção default do Windows (plano Equilibrado) faz com que periféricos que não estejam em uso entrem em modo de suspensão, e alterar o plano de energia para Alto Desempenho não muda ABSOLUTAMETE NADA a performance do Windows ou SSD quando o SSD está em funcionamento.

9. DESABILITAR A HIBERNAÇÃO
Desabilitar a hibernação é um dos erros mais comuns dos "guias de otimização de SSD". Embora isso possa economizar espaço em disco para quem não utiliza essa funcionalidade, mas isso não torna o Windows ou o SSD mais rápidos por causa disso. 

E pior: as pessoas que indicam desabilitar a hibernação não sabem que desabilitar a hibernação também desabilita a inicialização rápida do Windows 10, fazendo com que o Windows demore mais para ser carregado. Isso acontece pois a inicialização rápida do Windows utiliza 20% do arquivo de hibernação (hiberfil.sys) para armazenar a imagem do kernel e os drivers em uso, agilizando seu carregamento. E se o arquivo de hibernação não existe, a inicialização rápida não funciona.

Por esse motivo você NÃO DEVE desabilitar a hibernação.

Além disso, o que esses “especialistas” não sabem é que é perfeitamente possível desabilitar a hibernação, mas manter a inicialização rápida do Windows 10. 
Para fazer isso, basta abrir um Prompt de Comando (Admin), executar este comando e teclar <ENTER>

10. APAGAR OS ARQUIVOS DA PASTA Windows/SoftwareDistribution/Download
Essa pasta armazena arquivos relacionados ao Windows Update e apaga-la não deixará o Windows ou SSD mais rápido: você simplesmente ganhará temporariamente mais espaço em disco, mas assim que o Windows Update começar a atualizar o Windows, essa pasta voltará a ficar cheia de arquivos. 
A eliminação dessa pasta serve para resolver alguns problemas relacionados ao Windows Update, mas isso não tem NENHUMA relação com ganho de performance do sistema operacional ou do SSD.

CONCLUSÃO
Como você pode observar, NENHUMA dica desses guias de "otimização de SSD" otimiza o SSD, ou deixa o Windows ou o SSD mais rápidos. E isso que eu nem incluí dicas medonhas como “desabilitar a Lixeira”, “desabilitar dumps de memória”, “impedir que navegadores criem arquivos de cache” e outras "pérolas de sabedoria" que eu li por aí..

Sempre que você se deparar com algum artigo ou vídeo com essas “dicas”, sugira ali este vídeo como referência para evitar que essas dicas inúteis de otimização de SSD continuem sendo postadas para sempre na internet. Entenda que o Windows não é um sistema operacional estático e inerte. Ele não precisa que o usuário dê uma de “babá” monitorando ele a todo instante, aplicando otimizações mirabolantes ou fazendo alterações no Registro para deixa-lo magicamente mais rápido, ou pior: instalando aplicativos inúteis que prometem isso tudo. Windows é um sistema operacional dinâmico e adaptável (principalmente o Windows 10), e que precisa de pouquíssima manutenção para funcionar corretamente.

EM BREVE: TELEMETRIA

Eu vou abrir um parêntese aqui.. Existe uma funcionalidade importantíssima no Windows que ajuda MUITO a Microsoft melhorar o sistema operacional, analisando e corrigindo eventuais problemas de performance que envolvam hardware (como é o caso do SSD) sem que você se preocupe com isso: ela se chama TELEMETRIA.

É graças à TELEMETRIA que a performance e estabilidade do Windows melhora a cada versão, pois ela permite que a Microsoft detecte problemas e gargalos que possam estar ocorrendo sem que o usuário perceba, e com isso eventualmente lançar uma correção para esses problemas através do Windows Update.

Infelizmente a absoluta ignorância de muitos “especialistas” da internet faz com que eles sugiram desabilitar a telemetria para “melhorar a performance do Windows” (algo completamente sem sentido, como se a remoção da caixa preta de um avião fizesse ele voar mais rápido) ou pior: para “evitar que a Microsoft roube meus dados” (que, por falta de um termo melhor, é uma das coisas mais IMBECIS que alguém pode falar sobre a telemetria do Windows). 

Nos próximos vídeos eu vou abordar a fundo o assunto telemetria e privacidade no Windows 10 e ensinar esses "profissionais" que eles não devem ensinar o que não compreendem e emburrecer o internauta com isso..

OTIMIZAÇÃO DE SSD A FUNDO - ÚLTIMA PARTE
Bem, fechado o parêntese, agora que você sabe que esses artigos de “otimização de SSD” não "otimizam" absolutamente NADA a performance do Windows ou do SSD, fica a dúvida: se o Windows se reconfigura automaticamente quando ele detecta que está funcionando em um SSD, o que eu preciso fazer para aproveitar o MÁXIMO da performance do SSD nesse sistema operacional? 

Isso eu abordarei na terceira e última parte sobre Otimização de SSD A FUNDO.
 


[]s
 
Aurélio “Baboo”

assinatura-baboo-forum.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Quer postar a sua dúvida? Cadastre-se pois é rápido e fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...